Pesquisar este blog

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

ANOTE !!!




Anote:

A velocidade de Rotação da Terra - em torno do seu eixo imaginário é na linha do equador – é de 1.674 km/h (mil seiscentos e setenta e quatro km/hora), ou seja, 465 metros por segundo... Este movimento é responsável pelo dia e pela noite, no período de 24 horas (23h 56min 4,09s – e em função do efeito das marés luni-solares, a velocidade de rotação vem diminuindo ao longo dos séculos; atualmente, o dia sideral aumenta em 2,3 milissegundos a cada século)... Vale notar ainda que o eixo imaginário da Terra está inclinado em um ângulo de 23º em relação ao plano da órbita da Terra em torno do Sol...

Historicamente, o primeiro a propor que a Terra possui movimento de rotação e de translação foi Aristarco de Samos, que - por este ‘absurdo’ - foi acusado de impiedade... Aristarco também propôs o Sistema Heliocêntrico, ou seja, que a Terra gira em torno do Sol – e não o contrário... 300 anos antes do cristianismo, um homem já havia entendido a VERDADE... Foi acusado, e cassado... E a Humanidade precisou esperar quase dois mil anos para finalmente entender a realidade...



Existem registros, no entanto, de que já nos Vedas, algumas passagens que já sugeriam que a Terra girava em torno do Sol... Os Vedas são quatro textos – ou livros - escritos em sânscrito por volta de 1500 a.C.; que formam a base do extenso sistema de escrituras sagradas do hinduísmo, e representam a mais antiga literatura em língua indo-européia... A palavra Veda, em sânscrito, da significa ‘conhecimento’... São estes – em ordem de escrita - os quatro Vedas: Rigveda, Yajurveda, Samaveda, Atarvaveda... O belíssimo texto astronômico de Yajnavalkya - Shatapatha Brahmana (8.7.3.10) - declara elegantemente que:

O sol prende estes mundos - a terra, os planetas, a atmosfera - a si mesmo em uma linha

Yajnavalkya reconhecia que o Sol era muito maior que a Terra, o que pode ter influenciado seu conceito heliocêntrico... Ele mediu de forma precisa as distâncias da Terra ao Sol, e da Terra à Lua como 108 vezes o diâmetro destes corpos celestiais, um valor bastante próximo dos valores modernos de 107,6 para o Sol e 110,6 para a Lua...



Mas foi preciso esperar por Nicolau Copérnico, Tycho Brahe, Johannes Kepler e Galileu Galilei – nesta ordem – para que o modelo Ptolomaico-Aristotélico do Sistema Solar, tendo o Sol girando em torno na Terra, fosse finalmente abolido... Não sem antes derramar o sangue e atormentar a vida de muitos, como no assassinato de Giordano Bruno, e na condenação de Galileu... Não pretendo aqui, reabrir estes casos ‘criminosos’, mas preciso pontuar, por justiça e para honrar a vida de Bruno, que este foi morto porque se atreveu a dizer que – além da Terra girar em torno do Sol - o Sol não era o centro do universo, mas uma das inumeráveis estrelas... O status do Sol como apenas uma estrela entre muitas, rendeu uma condenação a Bruno por heresia, sendo portanto conduzido à fogueira, e sendo queimado vivo por dizer a VERDADE... Mas Bruno havia experimentado uma sensação ímpar, de realização, de brilhantismo, e com a cabeça erguida enfrentou a morte: ‘temem mais a minha morte os que me conduzem a ela, do que eu a temo’...



Galileu Galilei desenvolveu os primeiros estudos sistemáticos do Movimento Uniformemente Acelerado – MUV - e do Movimento Pendular... Descobriu a lei dos corpos e enunciou o Princípio da Inércia e o conceito de referencial inercial, idéias precursoras da mecânica newtoniana... Galileu melhorou significativamente o telescópio refrator – mas não o inventou - e com ele descobriu as manchas solares, as montanhas da Lua, as fases de Vênus, os quatro dos satélites de Júpiter, os anéis de Saturno, e explorou a Via Láctea... Estas descobertas contribuíram decisivamente na defesa do Heliocentrismo... Contudo a principal contribuição de Galileu foi o Método Científico, pois até então, ciência assentava-se sobre a frágil base aristotélica... Galileu desenvolveu ainda vários instrumentos como a balança hidrostática, o compasso geométrico, o termômetro, e o precursor do relógio de pêndulo... O método empírico, defendido por Galileu, constitui um rompimento total com o ‘método’ aristotélico, totalmente abstrato, mas tratado como ‘lei sagrada’ nesta época... Devido a este ato de genialidade e bravura, Galileu é – com justiça - considerado o ‘pai da ciência moderna’...



Mas a ignorância religiosa não cassou apenas Galileu e Giordano Bruno... A bíblia, em Crônicas [16:30] está escrito declara que "o mundo também deve ser estável, não se move" – por que temer o movimento? -. O Salmo [104:5] diz: “O Senhor lançou as bases da terra, que não devem ser removidos para sempre”; e ainda em Eclesiastes [1:5] declara que: "o Sol nasce, e se põe, e volta para o lugar onde estava” – santa ignorância... E com isso, a Igreja se levantou veementemente contra todos os que insistiam com a VERDADE... Por que temer o movimento, a mudança, o CONHECIMENTO... Mas uma religião fundada sobre um ‘pecado original’ pelo simples ato de desejar conhecer a diferença entre o certo e o errado, não poderia ser diferente... Esta explícito em Gênesis [2:17], sem espaço para metáforas ou oportunismos fundamentalistas:

“Mas da árvore do conhecimento do bem e do mal, dela não comerás; porque no dia em que dela comeres, certamente morrerás”

Vale notar que Adão não morreu conforme prometido por Deus, senão após 930 anos... Vale notar ainda, que nos tempos bíblico, esta ‘lei’ poderia servir como uma eficiente advertência para que ‘não questionassem o poder de Deus, e principalmente dos respectivos líderes religiosos’... O poder, sem o bom entendimento entre o que é o que é certo e errado, estaria devidamente assegurado... E desta forma foi bem assimilado e incorporado pela Igreja Católica... Não ao movimento, não ao conhecimento, não à liberdade, não à VERDADE... em nome de Deus...



Mas a ignorância teria partido de Deus, quando cria a Terra antes do Sol, quem só é criado em um happy-hour no quarto dia, para decorar o céu... Então deus, em um passe de mágica, cria ‘as estrelas’... Aproximadamente 1022 (10.000.000.000.000.000.000.000) estrelas... Assim no ato... Mas deus pode tudo, pode até declarar que ‘passou um dia e uma noite’, sem ter criado o Sol, assim como pode criar plantas sem o Sol ter sido criado, ou seja, a foto-síntese sem luz solar... Maneiro... Se não matasse... ou atrasasse o mundo... Mas do que as marés luni-solares... Então, os donos do mundo na época, inspirados pela ‘santa ignorância’ de deus, o criador, colocaram o belíssimo livro de Copérnicopublicado por Rheticus, em nome de Copérnico, ‘De Revolutionibus Orbium Coelestium’ (Da revolução de esferas celestes) em Nuremberg - em uma listinha negra, o INDEX - Index Librorum Prohibitorum... Uma listinha de livros proibidos, satânicos, do mal... A censura dos burros, corruptos, e oportunistas, que precisavam da ignorância e do medo para controlar as massas... Triste destino...





Galileu, em 1610, publica ‘Sidereus Nuncius’, e compra uma tremenda briga com o Vaticano, com o Cardeal Roberto Bellarmino, e com o Papa Urbano VIII... Mas o ‘santo’ ofício vem ao delírio com a publicação do ‘Dialogo di Galileo Galilei sopra i due Massimi Sistemi del Mondo Tolemaico e Copernicano, por vezes abreviado para Dialogo sopra i due massimi sistemi del mondo’ - Diálogo sobre os dois principais sistemas do mundo - completado em 1630 e publicado em 1632, onde Galileu volta a defender o sistema Heliocêntrico... O papa havia encomendado a Galileu que apresentasse um discurso mostrando que os dois sistemas eram ‘plausíveis’, o Heliocentrismo e o Geocentrismo – a Terra é o centro do Universo -, e então Galileu cria um diálogo entre três personagens: Salviati (que defende o Heliocentrismo), Simplício (que defende o Geocentrismo = e é bem burro, rsrsrs...) e Sagredo (um personagem neutro, mas que termina sempre concordando Salviati)... Já viram o que deu... Deu B.O, P.T., e é claro que a tramóia de Galileu soou como um mega insulto, rsrsrs... Esta obra foi decisiva no processo da Inquisição contra Galileu...




Durante o julgamento de Galileu, o Cardeal Bellarmino declarou: ‘Dizer que a Terra não é o centro do universo é o mesmo que dizer que a virgem Maria não foi fecundada pelo espírito santo’... Pois é Cardeal, é o mesmo sim... São duas aberrações grotescas, físicas, químicas, bioquímica, filosófica, histórica... Triste destino... São duas entre muitas falácias e sórdidas mentiras...

Mas deixando a Igreja pra lá, podemos observar aqui, que todo este processo - a defesa heróica célebre, assim como a constatação científica do Heliocentrismo - nos leva a outro movimento, o movimento de Translação, da Terra em torno do Sol, em uma órbita elíptica, que juntamente com a inclinação da Terra, é responsável pelo transcurso das estações, no período de um ano (365 dias, 5 horas e 48 minutos a ser realizado - como não existem dias ‘quebrados’, essas 6 acumuladas, ao longo de 4 anos, forma um dia, o dia 29 de fevereiro, que aparece no denominado Ano Bissexto; sendo assim os anos bissextos são múltiplos de 4, desde que não sejam também múltiplos de 100, exceto se forem múltiplos de 400, ex: 1600, 2000, 2004)...





O sentido de Translação da Terra, ou rotação da Terra em torno do Sol, é anti-horário se observado do espaço sideral do Norte para o Sul... Se observado do Sul para o Norte este movimento seria horário... Para eliminar esta ambiguidade, podemos utilizar a convenção matemática do vetor velocidade angular... Este vetor aponta para o norte, paralelo ao eixo de rotação, que se encontra no centro de massa do sistema Terra-Sol... A rotação da Terra segue o movimento no mesmo sentido, anti-horário...

A velocidade de Translação da Terra, em torno do Sol é de aproximadamente 108.000 km/h (cento e oito MIL quilômetros por hora), variando durante o ano de acordo com a proximidade do Sol – afélio e periélio... O Sol, por sua vez, orbita a Galáxia a incríveis 251 km/s (duzentos e cinqüenta e um quilômetros por SEGUNDO), ou seja, aproximadamente, 903.600 km/h (novecentos e três mil quilômetros por hora)...

 



O Sol, como você já sabe, é a estrela central do Sistema Solar... Todos os outros corpos do Sistema Solar, como planetas, planetas anões, asteróides, cometas e poeira, bem como todos os satélites associados a estes corpos, giram ao seu redor... O Sol abrange 99,86% da massa total do Sistema Solar, e possui uma massa 332.900 (trezentos e trinta e dois mil e novecentas) vezes maior que a da Terra, e um volume 1.300.000 (hum milhão e trezentas mil) vezes maior que o do nosso planeta... Mas deu criou primeiro a Terra... É mole ou quer mais?




Visto que a Via Láctea move-se na direção da constelação Hidra, com uma velocidade de 550 km/s, ou seja, 1.980.000 (hum MILHÃO novecentos e oitenta mil quilômetros) a velocidade do Sol relativa à radiação cósmica de fundo é de 370 km/s, ou seja, 1.332.000 km/h (hum MILHÃO trezentos e trinta e dois mil quilômetros por hora) na direção da constelação Crater... Nosso destino cruel... Mas não chegaremos vivos a este encontro, nem eu e nem você...

Por enquanto, ANOTE... E BOA VIAGEM...

Carlos Sherman






Nenhum comentário:

Postar um comentário