Pesquisar este blog

quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

My Way...




Uma querida amiga, Eliana, comentou uma publicação minha, com um vídeo de Sagan sobre a mente humana, e disse exatamente:

“Quantos bites preciso para chegar a uma conclusão final? Existe de fato uma explicação final? Até onde toda a CIÊNCIA pode alcançar todas as dúvidas que temos em relação ao Cosmos? Afinal nós humanos que estudamos a própria CIÊNCIA e a deciframos podemos usá-la em nosso favor... ou apenas a usamos para decifrá-la?”


Boa noite querida... Uau, rsrsrs, como nos velhos tempos... Rsrsrsrsrs... Vamos lá...

Primeiro o que é CIÊNCIA? Ciência é tomar ciência... Tornar-se ciente... Não vejo a como poderia ser melhor 'não ter ciência'... Ou seja, primeiramente, sim, a ciência é fundamental, é o melhor de que dispomos... Poderia passar a noite e o resto da vida te dando exemplos, mas direi apenas que TUDO, absolutamente TUDO o que te cerca neste exato instante, é fruto do conhecimento e do engenho humano, ou seja, tudo o que garante a sua vida depende necessariamente de ciência, da Ciência, em algum momento de nossa história recente... De forma que o seu belo rosto, sua vitalidade, a longevidade, o combate a todas as doenças, é dependente do engenho humano, portanto, da ciência... Não fosse pela ciência, não estaríamos vivos, eu, aos 46, sem chance; já teria falecido de escorbuto aos 25 anos... Ou nem teríamos nascido, provavelmente...

Então, sim, ciência é maravilhosa, sempre, e não há ciência – estudo, entendimento – ruim... Conhecimento é maravilho, é digno, puro, fundamental... A aplicação do conhecimento é outra estória (sou um dissidente e continuo com diferenciando 'estória' de 'história', rsrsrsr)... A aplicação da 'machadinha' pelos índios, a aplicação do fogo, da roda, etc, do estilingue... Dos computadores, da energia nuclear, etc... Lembre-se sempre, o conhecimento PURO da energia atômica - que o homem não inventou, apenas entendeu a natureza das estrelas - serve ao tratamento do câncer, e serve para fazer bombas... Felizmente foi utilizado muito mais para combate do câncer...



Sim querida, ter ciência, consciência é melhor sim... A quem serve empunhar a bandeira – conveniente e covarde - da 'inconsciência' e da alienação, com faixas contra o que sabem o que é: conhecimento... Eu tenho compromisso com a minha vida e humanidade, e não posso endossar tais abobrinhas, mas realmente me preocupa – leia Auto-Engano de Eduardo Giannetti – como as pessoas estão equivocadas sobre quase tudo... E então penso no conhecimento, na educação, e vejo que ‘sim’, países mais educados tendem a ser mais solidários e vivem melhor, como boa parte da Europa, Canadá, Nova Zelândia, Austrália, Japão, e as costas americanas...



Tenho trabalhado sobre 158 livros que alimentam a minha mente e aprendizado, e contribuem na redação do meu livro... O pior que a lista cresce a uma taxa de cinco ou por mês, e não acabo nunca, rsrsrsrs... Neste momento tenho nove livros para ler simultaneamente... Uma pilhazinha que me acompanha pra lá e pra cá... Um de História do Brasil, um de História da Religião, um sobre o povo/religião judaica – fabuloso, em coragem, verdade, lucidez, escrita -, três de Neurociência, um de Filosofia, dois de Genética – preciso dizer ainda que tenho outros dois de Neurociência, um de Genética, e três de História, aguardando, e uma listinha de mais seis para a próxima visita à Livraria Cultura do Conjunto Nacional... Tenho conseguido ler cinco capítulos por dia, e não consigo passar por todos os livros, mas a vontade é imensa, porque são obras sensacionais...



Mas gostaria de me deter em duas obras em especial, para ilustrar o papel do conhecimento em nossas vidas... E pretendo coroar nosso papo, com sensacionais relatos pinçados destes  impagáveis livros: 1. ‘Os Fantasmas no Cérebro – Uma investigação dos mistérios da mente humana’, escrito pelo indiano radicado nos estados unidos, Dr, V.S. Ramachandran, Professor Doutor (Ph.D.) em Neurociência, e Diretor do ‘Centro para o Estudo do Cérebro e da Mente da Universidade da Califórnia; 2. ‘Em Busca da Memória – O nascimento de uma nova ciência da mente’, escrito por Eric R. Kandel, também Ph.D. em Neurociência, e ganhador do Prêmio Nobecia de Medicina ou Fisiologia em 2000... Concordo com Kandel, Ramachandran, Pinker, Dawkins, Dennett, entre tantos outros pesquisadores, e um coro de neurocientistas, quando afirmam que o conhecimento sobre a mente humana evoluiu exponencialmente nas últimas décadas, e veremos, nos próximos anos, o trabalho completo, estabelecendo as bases para um conhecimento seguro sobre ‘Como a Mente Funciona’ – livro homônimo de Steven Pinker...



Mas vamos aos dois casos...

Suponhamos que, finalmente, depois de tanto tempo de amizade pelo Facebook, finalmente nos conheceremos pessoalmente... Espero que o exemplo se cumpra em curto prazo, quem sabe, antes do Natal... Estarei muito feliz, e imagino que a emoção seja recíproca, afinal, decididamente nos tornamos bons amigos... Suponhamos ainda que o encontro memorável ocorra em no Café da Livraria Cultura, e nada tão oportuno... Então é chegado o momento e eu já tenho um sorriso estampado no rosto – de pura emoção – quando digo: “- Eliana?”... Você gira, estampa um belo sorriso, e finalmente estamos apresentados... Os sorrisos e os rostos em sinal de autêntica satisfação permanecem um pouco mais quando digo: “- Peraí, uma foto”... E então, por mais que você se esforce, aquele sorriso espontâneo do encontro não será repetido... Por que? Não está mais feliz? Claro que não, seguimos felizes, e o encontro está apenas começando... Constrangimento, vergonha? Pode ser, mas existe uma explicação melhor, e definitiva... Na verdade, existe uma explicação clínica...



Simplesmente, as áreas responsáveis pelo ‘sorriso espontâneo’ e o ‘sorriso intencional’ são diferentes... Enquanto o ‘sorriso espontâneo’ brota nos Gânglios Basais, entre o Tálamo e o Cortez, o ‘sorriso intencional’ é estruturado no Cortex Motor... São áreas diferentes... É aqui que entram os relatos de Ramachandran... Pacientes com derrame severo no Cortex Motor do lado direito do cérebro, apresentarão paralisia do lado esquerdo do corpo... E vice-versa, pois as funções motoras têm coordenação cruzada no Cortex... Então, suponhamos que um paciente tenha uma paralisia severa do lado esquerdo do corpo... Bem, todo vez que alguém pedir um sorriso para uma foto será aquela careta... Mas, quando este paciente for surpreendido por genuína emoção, estampará no rosto um sorriso tão grande, amplo, completo e lindo como o meu e o seu... De forma plena e sadia... E por que? Milagre? Não... Porque este sorriso se formou nos Gânglios Basais, distantes da área afetada pelo derrame... Diferentes áreas, controlando os mesmos músculos no rosto...



Mas agora, temos outro set de casos, onde os pacientes conseguem posar normalmente para fotos, e lá está o sorriso, forçado, mas simétrico, rsrsrsrs... Mas na hora de um sorriso espontâneo, lá vem a careta... Isso porque este paciente está tendo problema, um pequeno derrame, um tumor, nos Gânglios de um dos dois hemisférios cerebrais... Ou seja, é o ‘negativo’, ou o caso inverso, do exemplo anterior...

Saber disso permite aos médicos aprimorar os diagnósticos e desenvolver terapias e tratamentos... Estamos falando de ciência... Mas como será aplicado? Não sei, mas como sou um humano ético, presumo que será utilizado para o bem... Mas talvez um dia alguém consiga tirar algum proveito negativo disso... Culpa da ciência? Não, claro que não... A culpa sobre os assaltos aos caixas eletrônicos não decorre da tecnologia que inventou os caixas, e sim de criminosos que podem atuar nesta ou outra área, e sempre serão criminosos...



O segundo caso, foi bem descrito por Kandel, embora todo livro de neurociência que se preze, acabe citando este, que é um dos casos mais famosos da neurociência: H.M.... Estas são as iniciais de um humano como nós, que apesar de tudo o que passou, terminou a sua vida da forma mais digna possível, e dão conta de que com bom humor... Rsrsrsrs, duvido, mas... H.M. sofreu um acidente de bicicleta aos 9 anos... E desde então desenvolveu reações epiléticas... No começo, 10 vezes por semana, até chegar a 10 vezes por dia... E aos 27 anos, em plena década de 50, H.M. foi submetido a uma cirurgia drástica... Os médicos decidiram retirar os Lobos Temporais do Cortex, direito e esquerdo, e o HIPOCAMPO... Quando li o relato pela primeira vez, e ciente – hoje, 2011 – de parte das funções do Hipocampo, pensei: “- Fodeu”... Desculpe pela expressão mais não havia outra mais apropriada, rsrsrsrsrs....

E lá se foi o Hipocampo de H.M., para sempre... E lá se foram os ataques epiléticos, resultado da remoção dos Lobos Temporais... E aparentemente, não restaram importantes seqüelas ‘a não ser que’ H.M. nunca mais registraria uma ‘memória nova’ enquanto vivesse... O Hipocampo tem a função de selecionar parte de nossa memória de curto prazo, ou memória de trabalho, presente no Lobo Frontal – comparando mal e porcamente com a memória RAM dos computadores –, para então ‘salvar’ ou armazenar na memória de longo prazo – mais uma comparação deveras simplista com o HD ou hard disk dos computadores... H.M. se lembrava perfeitamente de tudo o que viveu até o momento da anestesia de sua cirurgia e depois nunca mais guardou nada na caixola... Nada... As memórias mais fortes e vívidas na mente de H.M., remetiam à infância, antes do acidente de bicicleta, e por isso, aos 27 anos, ele era muito infantil, mas se lembrava com clareza de tudo até o dia fatídico da cirurgia...

Cérebro de H.M.


Um detalhe importante é que as nossas ‘habilidades’ são armazenas no Cerebelo, depois de aprendidas... Então H.M. sabia andar – até de bicicleta -, falar, etc e tal... Mas por exemplo, não seria mais capaz de armazenar novas palavras, que são guardadas no – HD – Cortex, juntamente com as memórias episódicas...

Mas não haviam alternativas, e a vida de H.M. estava inteiramente comprometida com as crises de forma que as opções não eram muitas... Poderíamos nos aproximar e nos apresentar e manter uma conversa normal, até certa altura da conversa, após uma ou duas horas no máximo... Então ele lançava um olhar curioso e perguntava: “- Quem são vocês? O que estamos fazendo aqui?”... E a memória se perdia, completamente... Mas hoje em dia, podemos fazer cirurgias bem sucedidas, em suas esmagadoras maioria, ou tratar terapeuticamente pacientes como Chico Xavier, um esquizofrênico - do bem -, que a História não diagnosticou... Mas pense em quanto trabalho teremos para desintoxicar gerações de seguidores...



O Hipocampo está associado ao Sistema Límbico, das emoções, e a seleção de memória - em você e eu, mas não mais para H.M. – que irá ser armazenada, depende do estímulo, excitação e emoção envolvida no papo, ou seja, do que chamamos de ‘grau de interesse’... Desta forma podemos, e devemos, repensar a educação... Mas é um processo lento, gradual, e que começa no conhecimento...





Não é por acaso que os pastores e pregadores se exasperam, em meio a multidões inflamadas, porque isso ‘pega’... E fica armazenado... O processo de lavagem cerebral trabalha com a emoção... Uma pregação tranquila, não pega... Os símbolos do nazismo, as pregações nazistas, tudo era programado para sempre e literalmente inflamada, e Goebbels articulava muito bem tudo isso... Tivemos uma guerra mundial por isso... E Hitler em Mein Kampf se referia à ‘providência divina’... Precisamos de conhecimentos e gerações imunes à ‘providência divina’... Para um mundo melhor e mais humano... Teria outras estórias deliciosas para contar, e adoraria contar, mas estou abusando da extensão deste ‘post’... Por exemplo, uma mulher teve um derrame e começou a gargalhar, de forma que acabou literalmente morrendo de rir após 24 de incessantes gargalhadas... Morreu feliz... Têm o caso da mulher que tinha o braço direito fora de controle, e tentando enforcá-la... Os casos dos membros fantasmas, membros amputados...




Sim querida, precisamos de muito mais conhecimento, em meio a tanto desconhecimento e ações equivocadas... Me arrisco a dizer que quase ninguém sabe quase nada, sobre questões fundamentais da vida... Sempre me vem à mente a frase estampada no show apoteótico do U2: ‘TUDO O QUE VOCÊ SABE ESTÁ ERRADO’... Pois faça destas, minhas palavras ao mundo... Infelizmente é assim... 



Sou um ‘guerreiro, que luta ao lado de poucos bravos - e quase sempre impopular – para melhorar a vida... Minha principal arma, o conhecimento, minha maior virtude, a vontade de ajudar... É o meu único propósito, melhorar a compreensão para minha família, logo para amigos, e multiplicar uma corrente do bem e da ÉTICA... E disparo: ‘Não existe ética sem discernimento, de forma que o que Deus pediu a Adão no Gênesis foi: “não saiba separar o certo do errado”... Ou seja: NÃO SEJA ÉTICO... MAS ME OBEDEÇA OU MORRE... Não morreu, rsrsrs, mais, está é outra ‘estória’ sobre Mitologia...



Com este ‘preâmbulo’, rsrsrs, tratei de construir a base para responder às suas indagações... Vamos a elas, por partes:

·       Quantos bites preciso para chegar a uma conclusão final?
[CS] São ‘bytes’ – ou bits, mas são bytes neste caso -, e devemos falar em neurônios, como humanos, e temos 100 bilhões deles em um número infindável de possibilidades de comutações e respostas... Não pense em ‘conclusão final’... Isso remete a uma fuga, e a utopias, e utopias fizeram naufragar boas idéias... Porque remete à fuga, porque tira o foco simples, objetivo e útil de fazer bem o que você está fazendo aqui e agora... Respondo com respeito, mas - direto e reto, e com o perdão de nossa intimidade -, você, e a esmagadora maioria da humanidade, não está nem perto de saber o que o homem já sabe... Então por que e para que pensar em conclusão final? Solução final? Mas todo mundo está apenas por começando, engatinhando feito crianças... Precisamos nos desintoxicar das baboseiras, de tudo que aprendemos como certo e não passam de absurdos, enganos e auto-enganos – como doenças auto-imunes só que no cérebro... Pense em melhorar sua vida e a dos demais... E posso assegurar, sim, ‘melhorar’ depende de conhecimento... Começa pelo conhecimento... Começa por entender... Começa com ‘ciência’, em tornar-se ‘mais ciente’ de como a vida funciona... Para então fazer planos, e viver melhor... Sem dúvida você será muito mais útil se souber o está fazendo, porque está fazendo e como fazer...



Descubra um propósito para sua vida, que seja maior do que a sua vida, já que ela é finita... Esqueça o final e viva o PROCESSO... Trata-se de um processo contínuo, e você está adiantada em muitos aspectos e atrasada em outros... Trate de incrementar e polir sua vida, e comece por entender o que é a vida... Mas saberemos muito mais do que podemos absorver em uma ou duas décadas... Saberemos vertiginosamente de Genética e Neurociência, sim, a mente humana, e ser humano estará praticamente desvendado...
Pense no seguinte... Suponha que você tem uma caminha pra fazer, FINITA... Sai daqui e vai até lá... Beleza... Então todo dia você anda metade do caminho que falta... Em quanto tempo chegará? O tempo tenderá ao infinito, porque sempre haverá, por menos que seja, uma metade ainda menor a ser percorrida... O conhecimento humano avançou muito quando começou a se libertar do medo... Agora os passos são pequenos e CAROS... Muito caros... Com o que já sabemos, quase posso dizer a você – proporcionalmente - que já chegamos ao FIM de tudo... Porque para a nossa vida na Terra, eu diria que passamos do necessário... Estamos no EXTRAORDINÁRIO...

·        Existe de fato uma explicação final?
[CS] De certa forma foi respondido acima... Acho que sim, que chegaremos ao fim em termos de conhecimento científico e exato – de útil e aplicável-, mas sempre haverá uma correção, uma METADE, por mais insignificante que seja... Em várias áreas estamos no campo do insignificante...



·        Até onde toda a CIÊNCIA pode alcançar todas as dúvidas que temos em relação ao Cosmos?
[CS] Sabemos muito... Mas a humanidade sabe pouco ou quase nada, sobre o que o homem bem instruído e educado sabe... Trato de conduzir ‘meus irmãos humanos’ ao conhecimento básico sobre todas as coisas... Mas tenho uma resposta da qual me orgulho, e que brotou neste instante, e obrigado por instigá-la:
A Ciência, o mundo esclarecido, está bem mais próximo do final, do que a humanidade está do conhecimento científico atual... Têm gente que acredita que um amiguinho imaginário, criou o universo por mágica, vê tudo, controla tudo, e é muito temperamental... Que rezando acontecem milagres, que a vida é infinita, e basta para isso ter medo e mais uma vez rezar – ahh, e pagar o dízimo...
Aí fudeu, rsrsrs, perdão... Luto contra isso... Sou uma pessoa muito bem humorada, mas séria nos meus propósitos...




·        Afinal nós humanos que estudamos a própria CIÊNCIA e a deciframos podemos usá-la em nosso favor...
[CS] Temos usado, amplamente... Com um pouco de conhecimento seria muito fácil evitar esta questão... E espero que todos os exemplos tenham ajudado a elucidar, mas aqui vão outros e irrefutáveis: reduzimos dramaticamente a mortalidade infantil e banimos várias doenças endêmicas; aumentamos muito a expectativa de vida; melhoramos enormemente as condições de saúde e higiene, o que afeta o item anterior; reduzimos a desigualdade social, e seguimos reduzindo; levamos a democracia e a justiça a mais pessoas e continuamos levando; nos comunicamos e nos transportamos mais amplamente, de forma que podemos viver no mundo, e não mais em uma aldeia, cidadezinha, ou país, e vivemos o mundo... podemos ir do Egito à China, e de Londres a New York, de Paris a São Paulo, conhecer, vivenciar e assimilar outras culturas; fomos alertados como sempre pela ciência, e estamos cuidando do planeta...



É por isso que estudo tanta História... Para ‘saber’ que a História é um processo contínuo, que como escrevi em uma de minhas músicas, em 1989, ‘a História não começa aqui’, nem ontem... Estudem história, e saberão o quanto melhoramos, mas melhoramos muito em termos de conhecimento, e este conhecimento aplicado é chamado de tecnologia, e a tecnologia é comercializada... De forma que a conversão de conhecimento puro, científico, em tecnologia aplicada e comercial, é rápida... Mas no plano social, nossos acordos sociais não se beneficiam tanto da ciência, de forma que avançamos mais lentamente como sociedade... Mas a ciência encontrou os caminhos, só que não existe tanto interesse da humanidade em colocar tais respostas em pratica, porque afetam interesses financeiros... Como digo, o cara está no i-Phone e diz, ‘fica com Deus’... É dose pra elefante... O mesmo conhecimento amplo e multidisciplinar, que permitiu que interesses econômicos fabricassem o i-Phone, poderia servir ao propósito positivo e social de libertar massas de cordeirinhos da fé, e consequentemente péssimos eleitores, porque não tem conhecimento, e lógica, e análise crítica...



·        ou apenas a usamos para decifrá-la?

·       [CS] Decifra-me ou devoro-te...
Embora associemos às Esfinges Egípcias, esta sentença – segundo a Mitologia Grega – teria sido proferia por uma Esfinge Grega... Única, um demônio exclusivo de destruição e má sorte, de acordo com Hesíodo uma filha da Quimera e de Ortro... Outros personagens mitológicos gregos também se referem à Esfinge Grega... Hera ou Ares, então, mais tarde, decidiram mandar a esfinge de sua casa na Etiópia para Tebas e, e em ‘Édipo Rei’ de Sófocles, conta-se que a Esfinge pergunta a todos que passam: ‘Decifra-me ou devoro-te: Que criatura pela manhã tem quatro pés, ao meio-dia tem dois, e à tarde tem três?
A Esfinge – o nome já diz, sphingo, do grego, quer dizer estrangular – estrangulava quem não conhecesse a resposta para o enigma... Foi então que Édipo resolveu o enigma... O homem — engatinha como bebê, anda sobre dois pés na idade adulta, e usa um arrimo (bengala) quando é ancião...
Furiosa com tal resposta, a esfinge teria cometido suicídio, atirando-se de um precipício... Uma versão alternativa diz que ela devorou-se...



Mitologias à parte, a pergunta soa como a ‘estorinha’ da esfinge, ou seja, ‘a Ciência como um demônio alado, ligado a tudo o que é mal, etc e tal’, rsrsrsrs, e que vive de auto-decifrar-se, por – digamos – vaidade... Tenho ouvido muito disso, e versões similares... Mas isso é ri-dí-cu-lo... Ciência é o ‘caminho’ para tudo o que há de mais humano, nobre e responsável em nosso mundo... Nada se equipara ao caminho da Ciência e não se equiparará, porque ciência é a prática da VERDADE... De tornar-se ciente de algo... De entender, para não mal entender... De saber para não cometer injustiças... Não há nada melhor para mim do que ética, justiça, verdade e coerência... De forma que sim, quero estar ciente... Quero contribuir...
E finalmente, o que a ciência decifra é a vida, o que a ciência decifra é o homem, para o HOMEM... O cientista louco que quer controlar o mundo, Pink e Cérebro, são ficções que denigrem que o que existe de mais nobre na saga humana... Música, poesia e literatura sempre estarão atreladas ao conhecimento, porque quem não tem não tem conteúdo não tem nada para dizer também... Quem não tem conhecimento não tem nada para falar... Mas falam, e como... Rsrsrsrsrs, o fenômeno da ‘verborragia hiperbólica’... Mais ou menos assim, coloque em um liquidificador ‘poético’, palavras e expressões de sucesso, e de grande aceitação, adicione pitadas de lugar comum, e vá do nada ao lugar algum, com aforismos de efeito e auto-ajuda... E são estes os porta vozes anti-conhecimento, anti-tudo...

SUPER ACELERADOR INTERNACIONAL LHC-CERN, QUE TENTA DESCOBRIR A EXISTÊNCIA DOS BÓSONS, PARA DECIDIR SE A GRAVIDADE EXISTE COMO FORÇA, OU SE NA VERDADE DECORRE DA TERMODINÂMICA...


Por sim, porque preciso concluir, estarei arriscando minha popularidade no Facebook, rsrsrsrs, mas certamente estarei dignificando a minha vida... Finita, frágil e ainda assim maravilhosa... Conhecimento é sim o melhor caminho, mas isso não resolve tudo, em função de questões Genéticas, Genética de Populações, Neurológicas, Fisiológicas, Biológicas, o complexo da vida – e não o mistério da vida – resultará em estados de ordem e caos... Ou seja, saber é a base, aplicar é um grande desafio... Mas sempre lembrando que se nem sabemos, então ‘fodeu geral’, rsrsrsrs... Saber onde estamos é crucial para decidir para onde ir... Mas precisaremos ainda nos organizar como humanos, e achar os melhores acordos e medidas para uma vida cada vez mais justa e saudável...
Como diria o meu amigo, o poeta e pensador milanês, Pino Mercuri: UMANO, TROPPO UMANO...

Carlos Sherman

Nota: são quase duas da madrugada, e não farei a necessária revisão, vai assim mesmo... Perdoes os erros de digitação...








Livros sugeridos para ser um Humano mais consciente:


·       A Invenção do Povo Judeu, Shlomo Sand;
·       Fantasmas no Cérebro, V.S. Ramachandran;
·       Em Busca da Memória, Eric Kandel;
·       O que nos Faz Humanos, Matt Riddley;
·       Guia Politicamente Incorreto da História do Brasil, Leandro Narloch;
·       Guia Politicamente Incorreto da América Latina, Leandro Narloch;
·       Auto-Engano, Eduardo Giannetti;
·       A Ilusão da Alma, Eduardo Giannetti;
·       A Galinha e Seus Dentes, Stephen Jay Gould;
·       Darwin e os Enigmas da Vida, Stephen Jay Gould;
·       A Origem das Espécies, Charles Darwin;
·       Crepúsculo de Um Ídolo – a Fábula Freudiana, Michel Onfray;
·       O Livro Negro da Psicanállise, vários autores;
·       Os Dragões do Éden, Carl Sagan;
·       Pálido Ponto Azul, Carl Sagan;
·       Bilhões e Bilhões, Carl Sagan;
·       Um Mundo Assombrado por Demônios, Carl Sagan;
·       Variedades da Experiência Científica, Carl Sagan;
·       Sombras de Antepassados Esquecidos, Carl Sagan;
·       O Gene Egoísta, Richard Dawkins;
·       O Capelão do Diabo, Richard Dawkins;
·       Deus um Delírio, Richard Dawkins;
·       O Maior Espetáculo da Terra, Richard Dawkins;
·       Quebrando o Encanto, Daniel Dennett;
·       Brainstorm, Daniel Dennett;
·       O Poder do Mito, Joseph Campbell;
·       Tábula Rasa, Steven Pinker;
·       Como a Mente Funciona, Steven Pinker;
·       Do que é Feito o Pensamento, Steven Pinker;
·       A Dança do Universo, Marcelo Gleiser;
·       Criação Imperfeita, Marcelo Gleiser;
·       Além do Nosso Eu, Miguel Nicolelis;
·       Genes, Povos e Línguas, Luigi Luca Cavalli-Sforza;
·       Truques da Mente, S.L. Macknik e Susana Martinez-Conde;
·       E o Cérebro Criou o Homem, Antônio Damásio;
·       A Evolução do Cérebro, Paulo Dalgalarrondo;
·       Genética, Mayana Zatz;
·       As Religiões que o Mundo Esqueceu;
·       O Livro das Religiões;
·       O Livro de Ouro da Bíblia;
·       Entre muitos e muitos...
·       Homossexualidade na Grécia Antiga;
·       Curiosidade do Mundo Romano;
·       História Mundial;
Livro de Ouro da História Mundial...

Nenhum comentário:

Postar um comentário