Pesquisar este blog

quinta-feira, 29 de dezembro de 2011

Por que / Porque / Porquê / Por quê?




Por que / Porque / Porquê / Por quê?

Existem várias formas de utilizar os ‘porquês’...

Por que

O ‘por que’ tem duas formas de emprego, embora similares:
Junção da preposição ‘por’ com um pronome interrogativo ou indefinido, com o significado de ‘por qual razão’ ou ‘por qual motivo’:
Exemplos:
Por que você não vai ao cinema? (por qual razão)
Não sei por que não quero ir. (por qual motivo)
Junção da preposição ‘por’ com um pronome relativo com o significado de ‘pelo qual’, admitindo as variações: ‘pela qual’, ‘pelos quais’, ‘pelas quais’.

Por quê

Quando estiver imediatamente antes de uma pontuação final, seja ela, interrogativa ou exclamativa, o ‘por quê’ deverá vir acentuado, embora continue mantendo o significado de “por qual motivo”, “por qual razão”.
Exemplos:
Vocês não comeram tudo? Por quê?
Andar cinco quilômetros, por quê? Vamos de carro.

Porque

É conjunção causal ou explicativa, com valor aproximado de “pois”, “uma vez que”, “para que”.
Exemplos:
Não fui ao cinema porque tenho que estudar para a prova. (pois)
Não vá fazer intrigas porque prejudicará você mesmo. (uma vez que)

Porquê

É um substantivo, e tem significado de “o motivo”, “a razão”. Vem acompanhado de artigo, pronome, adjetivo ou numeral.
Exemplos:
O porquê de não estar conversando é porque quero estar concentrada. (motivo)
Diga-me um porquê para não fazer o que devo. (uma razão)

Carlos Sherman

Fonte: Sabrina Vilarinho, Graduada em Letras

Nenhum comentário:

Postar um comentário