Pesquisar este blog

terça-feira, 31 de janeiro de 2012

Filosofia de Carnavalesco...




Deus esteve por trás do Big Bang, diz Bento XVI. 
Mas quem esteve por trás de deus? E quem esteve por trás da sacristia? (nota minha)...

Em sermão, papa afirma que universo não é resultado do acaso. 
Mas deus pode ser? (nota minha)

Teorias científicas sobre a origem do universo e da vida não entram em choque com a fé, diz Bento XVI (fonte: Christophe Simon / AFP). 
Rsrsrsrsrsrs (nota minha)...

A Igreja Católica não ensina mais o criacionismo e também não defende o uso do livro do Gênesis como texto científico. 
Ou seja, deus estava errado? Ou somente a Bíblia? (nota minha)

Deus esteve por trás do Big Bang e os cristãos devem rejeitar a ideia de que o universo surgiu por acidente, disse nesta quinta-feira o papa Bento XVI. “O universo não é resultado do acaso, como muitos gostariam de nos fazer acreditar”, afirmou. "Contemplando (o universo), somos convidados a enxergar algo profundo: a sabedoria do Criador, a criatividade incansável de Deus", disse o papa, em sermão para 10 mil fiéis na Basílica de São Pedro, no dia em que os cristãos comemoram a Epifania – data em que os Reis Magos teriam encontrado Jesus.

É brincadeira... É muito cinismo... Os caras queimam pessoas por causa das sandices bíblicas, mudam de ideia e ainda tem a cara de pau de dizer: “O universo não é resultado do acaso, como muitos gostariam de nos fazer acreditar”... De novo? Vamos de dogma em dogma? Até quando? Que palhaçada... 'Reis Magos', 'Jesus', Bíblia, quando a sonda Cassini pousou em Titã, uma lua de Saturno? Puta merda... (nota minha)

E mais, 'Dizer que a Terra não está no Centro do Universo é o mesmo que dizer que a Virgem Maria não foi fecundada pelo espírito santo' - Cardeal Bellarmino, julgamento de Galileu...  (nota minha)

Mesmo tendo discutido a evolução anteriormente, Bento XVI nunca havia falado sobre temas específicos como o Big Bang, a explosão que cientistas acreditam ter dado origem ao universo, 13,7 bilhões de anos atrás. Alguns ateus sugerem que as experiências que procuram recriar as condições do Big Bang em laboratório podem comprovar que Deus não existe. Bento XVI discorda e diz que algumas teorias científicas são “limitadoras da mente” porque “não conseguem explicar o sentido último da realidade”.

Mas o 'sentido último da realidade' pode ser explicado por deus? Que absurdo... A Fé não explica nada mas afastar importantes questões... E mata... E matou, e matará... Fé, é quando as respostas vem antes do que as perguntas... O sentido último é criar um cara, para não entender a diferença entre o bem e o mal, mas uma serpente falante foi mais persuasiva do que deus, e convencer este cara a comer o fruto da árvore do conhecimento... Ótimo, qual é o problema? Um problemão, sabendo a diferença entre o certo e o errado, podemos QUESTIONAR, PENSAR, e sermos LIVRES... Mas não, deus em seu sentido último, queria um ser autômato, sem vontades... Isso gera o pecado original, ou seja, com isso, todas as pessoas que nascerão, estarão condenadas... Claro, tudo faz sentido...   (nota minha)

Então, para redimir este pecado geral da humanidade, deus   mandar o seu filho - que é ele mesmo - para morrer, premeditadamente, e novamente não dá certo... Apesar de tudo planejado para que Jesus morresse, e ele morre, deus não fica satisfeito, e penaliza mais ainda o homem... E mais, deus morre  como homem, mas ressuscita como deus... Mas no final, ele vem e destrói tudo horrivelmente... Por quê? Pra quê? Este é o sentido último de sua santidade, Don Bento? (nota minha)

Ciência e fé — Para Bento XVI, as teorias científicas sobre a origem do universo e da vida deixam muitas questões sem resposta e não entram em choque com a fé . "Ante a beleza do mundo, seu mistério, sua grandeza e racionalidade... só podemos nos deixar ser guiados em direção a Deus, criador do céu e da terra", disse. Bento lembrou que seu antecessor, João Paulo II, já havia combatido a imagem de uma Igreja anti-científica. A Igreja Católica não defende o uso do livro do Gênesis como texto científico e não ensina mais o criacionismo – teoria segundo a qual Deus teria criado o mundo em seis dias, como descrito na Bíblia. Ela diz, hoje, que as contas na Bíblia são uma alegoria da criação do mundo. Mas a Igreja rejeita o uso da teorias do surgimento do universo e da evolução para respaldar correntes que negam a existência de Deus.

Por quê? Por que o Universo não pode ter se desenvolvido em bilhões de anos se todas as provas dizem que sim? Porque fica caro explicar pra toda essa gente que foram enganados? A falácia do Argumentum ad populum... A inversão do ônus da prova, o apelo à autoridade, Reductio ad absurdum, Post hoc ergo propter hoc, etc... Ridículo... Esta falácia está tipificada de muitas formas, mas pode ser resumida como 'Deus das Lacunas'... Falta uma peça aqui e ali, DEUS... Não funciona assim... Nascemos de um óvulo e um espermatozoide, e um embrião que começa microscópico, e se 'desenvolve', e 'evolui', para originar um ser humano, que por sua vez segue se desenvolvendo... Até morrer... Porque devemos aceitar como 'decente', que alguém que não está drogado, diga que deus fez o homem como homem, crescido, falante, saltitante? Por que ninguém pensa nisso? Tudo que morre não volta a viver, mas este mesmo pirado diz que quem fizer um monte de coisas irracionais, e glorificá-lo 24, e pagar uma grana, viverá para sempre... Mesmo que a REALIDADE prove o contrário... (nota minha)

Mesmo que toda a ciência fosse descartada, sem antes explicar porque tudo funciona, ainda assim teríamos que explicar como deus funciona... E mais, somos capazes de alcançar um desenvolvimento assustador, avanços médicos, aumento da expectativa de vida, diminuição da mortalidade infantil, e nos tempos bíblicos, com deus na Terra (em forma de pizza e sobre colunas), tudo era terrivelmente precário... Por quê? Por que o mundo dos homens é menos violento, e menos faminto do que o mundo de deus? (nota minha)

(Agência Reuters) 

Nenhum comentário:

Postar um comentário