Pesquisar este blog

domingo, 1 de janeiro de 2012

Sobre 'Crer' e 'Não Crer'...




Acreditar ou não em deus, eu um deus, em qualquer um, não define caráter... Mas define uma tendência no comportamento, e até mesmo o simples grau de instrução... Não basta ter superado a falácia – e a robotização - das crenças...  Para ser um homem íntegro muitas outras características deverão ser demonstradas... Mas não seguir um único livro, sanguinário e incoerente, já é um bom caminho...

Acreditar piamente em deus, por outro lado, complica bastante as coisas, demonstrando que suas decisões não estarão baseadas em provas, senão em suposições, e desta forma, o seu processo de juízo estará fatalmente comprometido... Isso não significa que um crente necessariamente será uma má pessoa, mas significa que terá muito mais dificuldade em julgar, posto que o seu processo de instrução dispensa a verdade, e busca tudo na bíblia e em seus dogmas... Se já está tudo dito e ‘escrito’, então já não haverá nada mais a aprender...

De forma que ‘crer’ ou ‘não crer’ não define caráter, mas ‘não crer’, por dispor de um processo mais justo e desenvolvido para efetuar julgamentos, sem dúvida contribuirá no seu senso de justiça... Não basta ‘não crer’, será necessário buscar a Integridade Intelectual... Não basta não crer, será necessário entender a vida, e valorizá-la... Não basta não crer, será necessário desenvolver a sua humanidade...

<<< Apple, qualquer semelhança NÃO É MERA COINCIDÊNCIA...


Crer, por enquanto, é somente um enorme obstáculo à liberdade de pensamento... Todos podem ‘converter’ o ‘crer’ em ‘entender’... Só precisamos de ajuda, paciência, dedicação e amor...











Lembrando que a Fé
Não explica nada...


Mas afasta toda e 
Qualquer tentativa
De Entender...


Carlos Sherman

Um comentário:

  1. E o pior... alguns se apegam em sua suposta fé, por absoluta falta de inspiração! Talvez esses encontrem mais facilidade em aceitar as coisas "feitas" e não ter o "trabalho" em entender aquilo
    que é tão lógico! Belíssimo texto, MESTRE querido!

    ResponderExcluir