Pesquisar este blog

sábado, 4 de fevereiro de 2012

O Tiro de Misericórdia...




Coca-cola Che???
Dilma Rousseff vai a Cuba, por razões evidentemente pessoais, já que não existem interesses nacionais a serem tratados com Cuba, a não ser pela insistência da ilha em violar e afrontar os Direitos Humanos e as Liberdades Individuais, em uma ditadura recorde, que dura amargos 53 anos... Mas, demagoga que é, Dilma prefere fazer politicagem de segunda - além de tratar de assuntos pessoais -, criticando a presença da base americana de Guantánamo em território cubano - o que também é um absurdo -; mas o que o Brasil, o seu, o meu, o nosso, tem a ver com isso? Isso é problema de fronteira entre Cuba e os Estados Unidos... O que podemos fazer, e isso sim seria um anseio legítimo, é questionar a ditadura cubana e suas atrocidades... Isso interessa a todo ser humano, brasileiro ou não... 

Direitos Humanos em Cuba... Na mira de Che...
Lula e Dilma, também por razões absolutamente pessoais - já que tratam o Brasil como a Casa da Mãe Joana -, decidiram financiar a construção de um porto em Cuba com dinheiro do Banco Nacional de Desenvolvimento... 
Desenvolvimento do Brasil ou de Cuba? Pra quê? O que nós brasileiros ganhamos com isso? Ou seja, ao invés de financiarem portos, aeroportos, trens, metrôs, estradas, saúde, segurança, escolas e casas populares, e incentivar pequenas e médias empresas no Brasil, preferem mandar o nosso suado dinheiro para um país completamente marginal em termos de comércio internacional, e com elevadíssimo risco de inadimplência; um país completamente quebrado, uma mentira insular e cambaleante... 

Da mesma forma, a dupla 'desviou' dinheiro dos interesses legitimamente brasileiros, para financiar outro país-pupilo: a Venezuela de Chaves... Outra paragem para o nosso sofrido dinheiro, o seu e o meu, financiando exploração petrolífera e obras do metrô de Caracas... E mais, isso para defender - de quebra - os interesses da mega empresa privada Odebrecht, que opera nas sombras, em tais paraísos ditatoriais e CORRUPTOS; lá, onde reina tudo o que há de mais insólito em termos de civilidade...

As diferenças de opiniões em Cuba se resolvem no grito: QUEMA!!!

Já tratei de negócios, e trabalhei em Cuba e na Venezuela, várias vezes, e sei perfeitamente como as coisas funcionam por lá - no reino mágico da hipocrisia e da roubalheira generalizada... Estivemos subcontratados por uma empresa brasileira, que precisou pagar muitas 'reservas técnicas', para trabalhar nestes antros...


Os trapalhões... Bela imagem... Triste destino logo abaixo do Equador...


A grotesca e conhecida truculência anti-democrática cubana, fazendo por merecer o seu lugar na história como regime cínico e hipócrita, impediu que a imprensa brasileira registrasse a mal fadada visita de Dilma; e rasgando assim, um acordo diplomático estabelecido com o Itamarati, para permitir que, democraticamente, e como em qualquer país civilizado, os brasileiros fossem informados sobre onde está sendo gasta a grana de nossos impostos, seja para custear o passeio caribenho de Dilma, seja para bancar o desenvolvimento cubano... Um afronta... 

Dilma, em seu melhor estilo, demagogo, populista e cínico, disse: "Nós vamos começar a falar de direitos humanos nos Estados Unidos, a respeito de uma base aqui chamada Guantánamo. Vamos falar de direitos humanos em todos os lugares. Não é possível fazer da política de direitos humanos apenas arma de combate político e ideológico. O mundo precisa de se convencer de que é algo que todos os países do mundo têm de se responsabilizar, inclusive o nosso. Quem atira a primeira pedra tem telhado de vidro. Nós, no Brasil, temos os nossos"... Palavras que me embrulham o estômago... Esta guerrilheira, criminosa, hoje respeitada e empossada como presidente de nosso pais, ainda acha que o problema da crítica aos crimes cubanos é 'combate político e ideológico'? Isso é vergonhoso, isso é cretino... 

O 'Reino do Brasil Petista', que ainda reina soberano, tem escolhido, além de assaltar os cofres - e levando até na cueca -, alinhar-se com tudo o que há de pior no mundo civilizado, o Irã, a Cuba de Fidel, a Bolívia de Morales - 'y sus imorales' -, a Venezuela do 'pendejo' Chaves - o 'payazo' -, e só faltou a Coréia do Norte, para fechar o círculo... Falta ainda indicar Maradona como embaixador da Unicef, e Edir Macedo a direção do Banco Mundial - embora sua atuação seja Universal...

Cuba é um estado assassino e criminoso, como abertamente declarou Che Guevara no plenário da Assembléia das Nações Unidas, quando interpelado sobre o genocídio cubano e os pelotões de fuzilamento comandados por ele: 'O nosso regime é um regime à morte'... A defesa cínica de Dilma, me lembra a defesa de Lula a Edir Macedo, que também publiquei neste blog... Uma ofensa à decência e à inteligência humana... Essa galera, políticos profissionais, corporativistas, líderes de gangues, tem a maior cara de pau para dizer qualquer besteira, mentiras deslavadas, sem constrangimento, em defesa de seus interesses fisiologistas, partidários e pessoais, e acha que 'todos' iremos engolir? Facínoras como Collor, Sarney, Calheiros, Dirceu, ACM - já foi -, Lula e Dilma... Mestres da desfaçatez, em estilo bolchevique, como Aldo Rebelo, entre tantos ex-ministros e ministros, do atual governo; e seus partidos, todos sujos e mentirosos... Uma corja de dar medo...

Sobre a dissidente e blogueira Yoani Sánchez, impedida pelo governo cubano de sair de Cuba - o que aliás não é nenhuma novidade -, a 'governante' brasileira desconversa: "O Brasil deu seu visto para a blogueira. Agora, os demais passos não são da competência do governo brasileiro"... Estamos em 2012, este tempo já passou... Mas não na ilha da hipocrisia e da fantasia...


Homens de bem, revisam suas opiniões - sempre... Não, 'os nossos ídolos' não são mais os mesmos, e 'as aparências não enganam'... Aliás, a Integridade Intelectual cobrou em minha vida, uma atitude, além de cética e livre, iconoclasta... Já não preciso de ídolos... Preciso de respostas... Já...

Triste destino...


Carlos Sherman


Nenhum comentário:

Postar um comentário