Pesquisar este blog

sexta-feira, 2 de março de 2012

Ilhas de Capacidades...



O Autismo foi bem caracterizado na década de 40 e 50 por Kanner e Asperger... Trabalhos de certa forma independentes e mas certamente complementares, que por sua vez tem importantes divergências... Sem dúvida devemos muito da compreensão do fenômeno a eles, mas somente na década de 70 com Hermelin e O´Connor, no recém criado curso de Psicologia Cognitiva em Londres, o entendimento da estrutura mental do autismo foi sistematizado... 

Como sempre suspeitei, modernamente se discute a abrangência do espectro do autismo, ou seja, muitos casos diagnosticados e generalizados como autismo, na verdade são variações da interação psicossocial, e da personalidade, embora originadas no desenvolvimento biológico do cérebro, mas não resumem o mesmo fenômeno... Significa que mais subgrupos ou subcompreensões emergiram, enquanto os estigmas decairão... 

Asperger via o fenômeno como 'biológico' - como de fato é, e sobre esta questão já não repousam dúvidas -, enquanto Kanner via como psicossocial e afetivo - mal sabia Kanner que a afetividade também estaria regida por hormônios, e portanto pela biologia... Este grave engano levaria Kanner a cunhar o terrível termo mães-geladeiras, condenando milhares de mães da década de 60 a um dramático sentimento de culpa... Kanner estava completamente enganado sobre isso, e a força exercida pela psicanálise na época, e na figura de um histórico impostor, Bettelheim, seria capital para esta quadro... Este último, afirmava ter 'curado' com o 'freudianismo' crianças autistas...

Nada existe de psicossocial nas raízes do autismo, mas sim em seus desdobramentos... O autismo decorre da genética e da embriogênese, e o seu diagnóstico 'comportamental' converge sobre uma tríade consistente de deficiências: 1) Na interação social; 2) Na comunicação verbal e não verbal; 3) Nas atividades lúdicas e imaginativas... O autismo é uma alteração na fisiologia do cérebro no seu processo de desenvolvimento, que redunda em problemas sobre o comportamento... 

Uma epidemia de rubéola na década de 60 teve como consequência um elevado número de bebês portadores dos sintomas do autismo... Existem família autistas, pai e mãe autistas, que tiveram até três filhos, todos autistas... O autismo pode apresentar caráter dominante ou recessivo... E os ditos autistas de 'auto-desempenho', são chamados de Asperger, para diferenciar dos casos onde existem severas limitações de linguagem e retardamento das funções mentais... O 'Asperger', é capaz de expressar ou comunicar suas experiências, sentimentos e estados interiores, diferentemente do dito autismo clássico... 

Muitas crianças autistas aprendem o 'modos operandi', muito bem colocado por Diego, e desenvolvem certa socialização, ou seja, aprender a operar culturalmente e socialmente... Asperger escreveu magistralmente sobre a inteligência autista - e suas ilhas de capacidades -, e a viu como "intocada pela tradição, pela cultura, pelo convencionalismo, não ortodoxa, pura, original, e análoga à verdadeira criatividade"...

Carlos Sherman

Nenhum comentário:

Postar um comentário