Pesquisar este blog

sexta-feira, 23 de março de 2012

Integridade Intelectual, Ensinamento, Respostas...




Obrigado amigo, a agradeço em especial por notar a minha 'tentativa', dia após dia, de manter a integridade intelectual... É um processo,sem podium de chegada, rsrsrsrs....

Costumo dizer que negar a existência de deuses, todos eles, é resultado do ceticismo... Ético, logo cético... Cético, logo descrente... Um cético devem buscar a verdade, e não se preocupar com convicções... Ou seja, uma proposição precisará ser provada, demonstrada e evidenciada... De forma que ateus são céticos que já sabem, pelas evidências, que deuses - todos eles - são invenções humanas... 

Podemos ir mais fundo, e é o que faço... Quero entender porque, e quais as consequências... Mas também sei, e exatamente por conhecer os 'porquês' das crenças, que não podemos acordar a quem prefere continuar dormindo e esperando pelo juízo final... Nem podemos ensinar a quem crê que tudo sabe, pela bíblia, seu único livro... 

Então o que fazer? Não vale a pena bater na porta, e principalmente com um folheto em branco, rsrsrsrs, mas a metáfora é ótima... O que podemos fazer é ajudar a quem precisa, e que, busca respostas... O que podemos fazer é nos prepararmos para prestar auxílio, a partir do conhecimento... O que podemos fazer é inspirar com atitudes, que acabarão por redundar em curiosidade... Podemos fazer as perguntas certas, e levar quem crê, a encontrar as suas próprias respostas no mundo real, mortal e finito...

Diz a lenda, ou talvez tenha sido verdade, que Sócrates foi ajudar a sua mãe - parteira - em um parto complicado... Vendo a sua mãe em ação Sócrates logo sacou: "Minha mãe não irá parir o bebê, mas apenas ajudar-lo- a nascer, e tentará diminuir a dor do parto. Ao mesmo tempo, se ela não tirar o bebê, logo ele irá morrer, assim como sua mãe"... Sócrates concluiu então que, de certa forma, ele também era um parteiro, na posição de filósofo... O conhecimento estaria então dentro de cada um, e o filosofo ou o educador poderá apenas ajudar no nascimento de novas ideias... 

Até hoje os ensinamentos de Sócrates são conhecidos por "maiêutica" - parteira em grego...



Mas como o 'conhecimento' chega a cada um? Sabendo que não existem almas, nem do outro mundo nem deste, rsrsrs, o conhecimento vem de uma intricada rede, que começa nas potencialidades genéticas de nossa capacidade de aprender, que redundarão, pela atividade gestacional, em um cérebro e uma bioquímica humana... Desde o impacto das primeiras horas, semanas, dias, e anos, as nossas potencialidades in natura, será bombardeadas pela cultura e pelos ensinamentos... Aprenderemos, a partir de nossa genética e fisiologia, a sermos que somos, pelo comportamento...

De forma que somos diferentes em relação ao aprendizado... Porque somos diferentes geneticamente... O hemisfério direito tratará de nosso regozijo, enquanto o esquerdo medirá o risco, e quem comandará com mais frequência não será uma decisão voluntária, e sim genética... A memorização depende diretamente do hipocampo, e quem por sua vez é afetado pela emoção... A bioquímica emocional de nosso corpo decorre da genética, mas também da alimentação de nossos hábitos...

Acho que de certa forma, o que Sócrates propõe merece respeito Podemos ajudar a parir respostas, mas não podemos dar a respostas... Lembrando sempre que a resposta vem de partes, fragmentos, conhecimentos prévios... E podemos ajudar a juntar os cacos... Se alguém está 'vazio', ou repleto de maus entendidos, o trabalho deverá ser mais longo e paciente... Porque precisaremos desfazer os equívocos, para ajudar a plantar entendimentos básicos, antes de induzir ao parto de ideias complexas... Pior que o desconhecimento são as pré-concepções - equivocadas...


Ético, logo cético...

Carlos Sherman

Nenhum comentário:

Postar um comentário