Pesquisar este blog

segunda-feira, 16 de abril de 2012

Em Nome do Pai



Fragmentos de um célebre debate:

[...] sobre um comentário anterior, não comparto da ideia de que com o avanço da Neurociência chegaremos à conclusão, nos próximos anos, de que precisaremos de mais medicamentos... Não será este o caminho, assim como não tem sido este o caminho trilhado pelos países descrentes, ou de maioria não engajada religiosamente ou em relação ao sobrenatural... 

Conviveremos com diferenças genéticas, e a mesma distribuição genética atual, posto que interrompemos o mecanismo da seleção natural, rsrsrsrs... E trataremos de educar melhor... Aqueles que 'copiam os outros', copiaram outros exemplos, aqueles que preferem a proteção do bando, encontraram proteção em bandos céticos e pensantes, e somente alguns, na mesma proporção de hoje, serão realmente livres e batedores, na empreitada de encontrar novos caminhos... Não houve evolução genética nos últimos 50 anos na Nova Zelândia, Austrália, Japão, Alemanha, Inglaterra, Suécia, Holanda, Dinamarca, Bélgica, Noruega, Finlândia, França, Suíça, Austria, Rússia, China, Islândia e Canadá, além das instruídas costas americanas, e norte - excetuando o centro sul republicano e bíblico... Estes são os nichos majoritariamente céticos... Está havendo uma evolução memética... Os mesmos genes, só que mais à vontade com novos memes...

Lembrem-se John Nash e Weelington Menezes compartilharam a mesma esquizofrenia... Um ganhou o Nobel em nome da Ciência... O Outro matou crianças em um ritual de purificação em nome do Pai...

Carlos Sherman

Nenhum comentário:

Postar um comentário