Pesquisar este blog

domingo, 29 de abril de 2012

Em Stricto sensu, não existem raças humanas...



Por fim, e não pretendo me estender mais sobre este tema - cotas raciais -, entenda Alexandre Correa Rodrigues: COMO PODEMOS LEGISLAR SOBRE ALGO QUE NÃO EXISTE? RAÇAS NÃO EXISTEM... Em Stricto sensu, não existem raças humanas... Este antigo conceito antropológico foi popular no século XIX, mas perdeu o interesse heurístico em função do desenvolvimento da Genética - na segunda metade do século XX -, caindo em desuso... 

SÓ EXISTE A MISCIGENADA ESPÉCIE HUMANA: O Homo sapiens, ou 'homem sábio', muito embora muitos não mereçam tal denominação... Isso tudo, toda esta questão, em todos os foros tratados, é uma gigantesca estupidez e falta de base GENÉTICAS... Além disso, e como se não bastasse a ignorância sobre nossa fisiologia, tal discussão não leva em conta as Ciências Histórica e Econômica, e os fatos e informações estatísticas - IBGE, FGV -, sendo pois, na origem, uma causa viciada e eminentemente política... 

Temos avançado sócio-economicamente sem medidas populistas e eleitoreiras como esta, e podemos continuar a fazê-lo... Retornar a rancorosa discussão racial, certamente nos trarão consequências nefastas... Constitucionalmente, nem deveria existir uma discriminação racial em nosso registro civil... Simples assim... 

E mais uma vez, rogo a você que examine as implicações de discutir o mérito de ser ou não pardo, e ser ou não negro... E assim me despeço deste chat, agradecendo a sua paciência e decoro... Mas esta é a verdade, simples, clara e límpida... E a verdade não tem adjetivos... Insiste, persiste,  resiste, penetra... Cedo ou tarde... Somos humanos - demasiado - e apenas humanos... Nem pardos, nem brancos, nem negros, nem azuis... Somente humanos... 

Ético, logo cético... 

Carlos Sherman

Nenhum comentário:

Postar um comentário