Pesquisar este blog

sexta-feira, 20 de abril de 2012

Ensaio Sobre a Cegueira...



Ensaio Sobre a cegueira...

Com o perdão da expressão, mas achei a comparação cretina... Isso é ridículo, e infantil... E tal metáfora, do cego com o ateu [o cego não vê o arco-íris, nem pode descrevê-lo, assim como os ateus não vêem o divino e os espíritos e não podem descrevê-los], só pode estar originada por duas intenções básicas... Primeiramente a completa ignorância sobre a cognição visual humana, suas patologias correlatas e a ciência médica oftalmológica que corrobora tais 'fenômenos', além de profunda ignorância sobre a história e as 'estórias' do mundo dito espiritual... E a segunda possibilidade é a desonestidade... Não é honesto fazer tal comparação, guardando um severo vicio ideológico, e isso para deixar barato... Primeiramente temos pessoas que realmente enxergam... O que significa isso? Significa que se submetermos estas pessoas a todo tipo de teste, e aplicado por diferentes profissionais, o 'fenômeno' de ver se repetirá... E tem mais, este 'fenômeno' - ver - está bem descrito em todas as suas partes integrantes, até o nível biológico e molecular, o que envolver a cognição visual, ou seja, conhecemos o olho - sua evolução - com percebe a luz, como transmite ao cérebro, e como o cérebro decodifica em uma experiência cognitiva... E conhecemos e atuamos sobre as patologias no sistema visual, corretivamente - através de lentes -, cirurgicamente, e por meio de sistemas eletrônicos que ajudam cegos a 'ver'... Ou seja, conhecemos em riqueza de detalhes por que vemos e porque não vemos, e isso se repere, e podemos interferir nas patologias neste sistema... E se não pudermos interferir em tais patologias, sabemos inclusive o porquê de tal impossibilidade... Além disso, dito conhecimento não agride em nenhum momento as leis da física, associadas aos fenômenos óticos, e da bioquímica e da fisiologia de nosso corpo, e se coaduna com a neurologia, suas implicações igualmente físicas e químicas, no funcionamento dos neurônios... Ver ou não ver é físico, conhecido e muito... Se peguntarmos a centenas, milhares ou milhões de pessoas que cores estão vendo no arco-íris, ou sobre figuras, símbolos, e caracteres, concordaremos em 100%, a menos que existam patologias - daltonismo, catarata, descolamento da retina, ect e tal ... E ainda assim poderemos corrigir, com sucesso, pela física, eventuais desvios, com óculos - lentes -, cirurgias, etc... E quando não for possível ver e descrever as mesmas imagens, e nem mesmo corrigir tais distúrbios, saberemos porque... E tal explicação também poderá ser provada... Um duplo cego funcional... Sabemos como e porque vemos, e como e porque não vemos... 'Fenômenos' espirituais não podem ser provados, seus mecanismos não podem ser descritos para que sejam repetidos por outras pessoas, como Francis Crick, Carl Sagan, Daniel Dennett, Houdini, James Randi, Derren Brown, DeGrasse Tysson, Feynman, Dawkins, Sergio Ortiga, Pedro Pinheiro, ..., e dependem única e exclusivamente de informações pessoais... O que sabemos, com certeza, e que as informações pessoais não são confiáveis, sabemos ainda que tais pessoas - na maioria dos casos - apresentam algum tipo de alteração nos lobos frontais, problemas em seus sistema de decisão entre o que é real ou não, e sua informação como prova, de um fenômeno não descrito e nem repetido experimentalmente, não significa muito mais do que a sua percepção ou vontade 'pessoal'... Tais pessoas precisam primeiramente de uma consulta médica para avaliar eventuais problemas neurológicos, e depois investigaremos outras questões relacionadas ao convívio psico-social... Talvez precisem de 'LENTES' para enxergar a realidade... Fantasmas não existem senão no imaginário...

O que vê nestas fotos?





Vejo ignorância e CRIME... Fé cega é pleonasmo...

Carlos Sherman

Nenhum comentário:

Postar um comentário