Pesquisar este blog

quarta-feira, 11 de abril de 2012

LuizcomZ... Inefável... Indelével... Genial...






Socrátes e Galileu. Bellarmino e João de Deus. A Crítica.

A Crítica
"Não penses mal dos que procedem mal; pensa somente que estão equivocados.” - Sócrates.

Quando Galileu diz que o ‘insano’ era ele,
que a terra era fixa e o sol girava em rotação
ao seu redor, optou pela vida.
Sócrates ao tomar cicuta,
optando por seus ideais
deixou-nos a todos, órfãos.
A pergunta que fica é:
Teria sido menos grandioso
a retirada estratégica de Galileu
do que a intempestiva investida
de Sócrates contra tudo o que repudiava
mas, que sempre deixou em muitos
a ‘coceira’ da dúvida por trás da orelha
quando em seus discursos antidemocráticos
vociferava aos alunos que bom seria usar
o método do pastoreio em se tratando
do bem público.
A questão que aqui se quer esmiuçar é:
Poderia a humanidade usufruir ainda mais
do intelecto de Sócrates se,
não tivesse ele a coragem de assumir seus ideais;
e a coragem, talvez ainda maior, de Galileu em
renunciar seus princípios em prol da vida e
poder continuar criando,
mesmo sob olhares desaprovadores?
Assevera o dito popular que
‘é fácil falar de mim, o difícil é ser eu’.
O que se propõe na verdade do ponto de vista da crítica,
e não fiquemos restritos à crítica literária,
é saber o quando ainda teria escrito,
teorizado e criado se Sócrates
vivesse ainda algum tempo além.
Voltemos a Galileu com sua ‘covardia’ heróica.
Afastou-se, perdeu o anel, garantio o dedo
viveu e deixou legados ainda póstumos.
Em 1616, Bellarmino leu a sentença
proibitiva em relação às ideias heliocêntricas,
penso que Galileu, a seu turno,
conhecia as falas do turrão, Sócrates:
"Não penses mal dos que procedem mal;
pensa somente que estão equivocados.”
Somente em 1980 João de Deus, eliminou
os últimos resíduos da relutância católica,
à Revolução Copernicana.
Vitória póstuma de quem defendia seus ideais,
mas sabia que precisava da vida
para vê-los triunfar,
sobre os que ‘estavam equivocados’.

LuizcomZ

Nenhum comentário:

Postar um comentário