Pesquisar este blog

domingo, 29 de abril de 2012

A Natureza Biológica da Mente Humana



Os Cinco Princípios que regem a Ciência da Mente, ou Neurociência:

1. A mente e o cérebro são inseparáveis - sendo o cérebro um órgão biológico e complexo, com grande capacidade de processamento, onde codificamos ou decodificamos nossa experiência cognitiva e sensorial... O cérebro não é responsável apenas por nossa motricidade, e por nossas funções fisiológicas, o cérebro é responsável pelos processos complexos caracterizados como a 'quintessência do ser humano, como pensar, falar, criar obras de arte' (Kandel, 2009); e SER...

2. Cada função mental no cérebro está associada à circuitos neurais especializados em diferente áreas do cérebro - o cérebro está portanto dividido em áreas funcionais...

3. Toda a atividade neural, em última análise, depende das mesmas unidades elementares, as células nervosas...

4. A atividade neural depende de moléculas bioquímicas para a conexão entre as células nervosas...

5. O cérebro é a prova viva da Evolução - as células nervosas estavam presentes em nossos ancestrais evolutivos mais antigos e mais humildes, e podem ser encontrada ainda hoje mesmo em nossos parentes mais distantes e primitivos como as bactérias e leveduras, vermes, moscas, lesmas - que empregam as mesmas unidades moleculares para efetuarem suas manobras e processos vitais, que nós que nós empregamos para governar nossa vida diária, e executarmos os estratagemas que nos reconciliam com o meio ambiente...

A Neurociência apoia a Evolução, a Biologia da Vida, e presta um serviço fundamental à revisão de toda a Filosofia do Comportamento Humano... Nas palavras mais do que proféticas de Darwin - posto que só se atreveu a pronunciá-las diante de evidência, depois provas e por fim fatos:

"A nossa inteligência difere dos demais animais apenas em grau, e não em tipo"...

A Ciência da Mente será tão importante para o Século XXI quando a Ciência do Gene foi para o Século XX... 

Parafraseando Shermer, invertendo e subvertendo Descartes:

Sum ergo cogito... Existo, logo penso...  

Carlos Sherman

Nenhum comentário:

Postar um comentário