Pesquisar este blog

segunda-feira, 9 de abril de 2012

O Espiritismo em Foco - Imagens Grotescas...

Chico e sua peruca... Curou o câncer, a tuberculose, mas não foi capaz de curar a calvície... Seria de se esperar que um espírito tão evoluído não fosse tão vaidoso... Mas...

Chico Xavier, um caso não diagnosticado de  esquizofrenia ou um psicopata charlatão... 

Os líderes da quadrilha, Waldo Veira e Chico Xavier, posando como pop-stars para a série de fraudes da Revista Cruzeiro...

Foto fraudulenta da viúva de Kardec..

Amélie Boudet (Senhora Allan Kardec)... O Espírito de seu marido tem nas mãos uma mensagem obtida por escrita direta... Fraude no tribunal... “Processo dos Espíritas”, um julgamento em que várias personalidades espíritas importantes foram condenadas acusadas por fraude, e por fabricar fotografias fraudulentas de espíritos... Até a viúva de Allan Kardec foi acusada... Ela foi cúmplice da fraude... O fotógrafo fraudador se chamava Buguet e ele acusou o sucessor de Kardec e diretor da Revista Espírita – Leymarie – como mandante... 


A picaretagem de Chico em ação, conversando com o espírito da Freira Josefa...  Fotos publicadas na década de 1960 pela revista “O Cruzeiro” sobre a farsa das “materializações” em Uberaba envolvendo a médium Otília Diogo e os mais famosos Chico Xavier e Waldo Vieira...  Na imagem acima podemos ver Vieira e Xavier (esquerda e direita, respectivamente) oferecendo um livro ao que seria a materialização da irmã Josefa, o espírito de uma freira, através de Otília Diogo. Se você achava pessoas cobertas de lençóis brancos como fantasmas algo digno de desenhos animados infantis, um estereótipo cômico, em verdade tal ícone moderno representando fantasmas se baseia em “sessões de materialização” como esta, levadas muito a sério por espiritualistas. Elas eram mais comuns em fins do século 19 na Europa e EUA, mas mesmo nestas partes do mundo, e principalmente no Brasil, se prolongam até hoje...O espírito branco na foto acima está dentro de uma “jaula”, em uma série de salvaguardas que supostamente evitariam “possíveis fraudes”. Fato é que não evitaram. A equipe de “dezenove médicos pesquisadores”, contando ainda com a participação registrada, que enfatizamos ainda outra vez, de Chico Xavier e Waldo Vieira, ao longo de três meses apenas endossou como autêntica uma fraude que viria a ser exposta mais claramente alguns anos depois, noticiada pelo próprio Cruzeiro.. 

Nesta primeira matéria, os “fenômenos de materialização” são divulgados pela revista em um tom crédulo, sem quase nenhum questionamento. Ainda assim, qualquer leitor com senso crítico poderá notar problemas na história. Praticamente toda evidência da realidade de tais fenômenos se fundamenta no testemunho dos envolvidos e de suas medidas de salvaguarda contra fraude. Mesmo estas declarações são reveladoras, por exemplo, quando Vieira nota que: “[O espírito da freira] é um ser igual a qualquer outro. Nós pegamos no seu braço esquerdo e na sua mão esquerda. A materializada estava envolvida por um véu, uma espécie de filó, mas aprofundamos o dedo até encostar no seu braço e achamos que é um braço igual a qualquer um nosso, apenas com a temperatura um pouco mais baixa. Disso nós não temos dúvida, porque não é a primeira vez que nós comprovamos fenômenos semelhantes”... Perceba que Waldo Vieira afirma muito claramente que o suposto espírito materializado… estava envolto por um véu! Crentes dirão que o véu seria ele mesmo uma outra materialização, mas seja como for, Vieira também afirma que o espírito era “um ser igual a qualquer outro”. Vivo. Por que então não seria um ser vivo… como a própria médium envolta por véus? Voltaríamos aos depoimentos e salvaguardas contra fraudes, mas como confiar na infalibilidade destes?

“Irmã Josefa”... Da quadrilha de Chico Xavier... 

A fraude comprovada... E a falsa médium - pleonasmo - é presa...


Waldo Vieira e o repórter José Franco sendo tocados por Irmã Josefa na famosa experimentação do dia 3 de Janeiro de 1964. Note o leitor a admiração do reporter quando se defrontou com a entidade…

Médium vertendo ectoplasma, e recebendo o Papa falecido...


Não é muito convincente, não é? E Chico endossou médiuns claramente fraudulentos, como o Antônio Alves Feitosa e Otília Diogo, esta última tendo sido pega em fraude em 1970...

FOTOGRAFIA ESPECIAL, considerada histórica pelos espíritas, na qual se vê o médium Fábio Machado na cabina, estando o ectoplasma jorrando de sua boca, ouvidos e nariz... Na mesinha, vidros de remédios para os quais se encaminha um cordão ectoplasmático... Ao alto, massa grande de ectoplasma.... Não é muito convincente, não é? E Chico endossou médiuns claramente fraudulentos, como o Antônio Alves Feitosa e Otília Diogo, esta última tendo sido presa por fraude em 1970, e encontrada com as roupas da irmã Josefa...


O médium ainda é Pedro Machado. Notem que Herculano se materializa de óculos! Parece que ele não recuperou a visão no mundo espiritual…

E o que dizer das materializações que Chico autenticou? Por exemplo, essa foto...

Na imagem acima, além dos véus “trespassados” pelas grades, também se vê muito claramente a viseira que o “espírito” possuía no véu que cobria a cabeça – algo absurdo para um espírito, mas muito necessário a uma pessoa – bem como o fato de que o “espírito”, como notou Vieira, era tanto um ser igual a qualquer outro que podia segurar um livro muito material em suas mãos. Na foto à esquerda ainda se notam as mãos e dedos de carne e osso... Criminosos...

Ao lado, dois espíritos sendo Kennedy e Rose. Rose contou detalhe de sua última existência na Terra. Casada, sofreu muito com o marido que bebia e trocava o lar pelas orgias noturnas. Chegava a maltratá-la fisica­mente e, certa madrugada, ao regressar da boêmia, empurrou-a do alto da escada pela qual rolou e na queda quebrou a coluna vertebral, motivo porque assim aparece. Muito bonita, foi irmã de Kennedy no passado. Ela que o amparou no Além e também o conduziu à sessão. Espírito bom e fraternal. Disse que vai se reencarnar na família Kennedy com a qual se acha ligada há séculos.Nas palavras de uma médium picareta: "Havia pouco tempo que Kennedy desencarnara e eis que certa vez ele apareceu entre nós, sorrindo como habitualmente o fazia na Terra. Duvidaram. Aliás, no Grupo havia muitos Tomés que queriam "pegar para crer". Tanto que mandaram fazer uma cabine na qual me trancaram com corrente e cadeado e lá me introduziam de pijama, lacrando-se a porta. Eu me submetia a isso sem a mínima revolta por duvidarem da minha ombridade. Os fenômenos eram tão patentes, tão visíveis e materiais que os confundiam. Muitos ainda não tinham conhecimentos mais profundos da fenomenologia. Apenas lições superficiais. Por isso o motivo de duvidarem não atingiam o médium, porque "para crer não basta ver, é preciso antes do tudo compreender", conforme nos diz Allan Kardec. E ninguém pode compreender sem estudar. Kennedy, portanto, ali estava, com cura­tivo na fronte, andando e falando monossilabicamente coisas ininteligí­veis" (Médium Pedro Machado).   

A revista de onde a foto foi recortada... É mole ou quer mais???

Provas da fraude grotesca... 
O fraudador é Ranieri que logo se tornou presidente do Grupo Espírita André Luiz, no Rio de Janeiro, na década de 80... 

O espírito de Kennedy... Bizarro, grotesco, criminoso...

Um observador assistindo às evoluções do fantasma de Kennedy no ambiente, tendo o Presidente americano se dirigido em inglês. Falou pouco e desapareceu aos olhos do observador.







É mole ou quer mais??? Ridículo, sórdido, criminoso!!!

3 comentários:

  1. Tá faltando os efeitos especiais que não sabiam fazer na época. Agora, pegar tiras de panos e algodões, recortar rostos de famosos em revistas e dizer que é ectoplasma e materialização. Francamente...só mesmo o pessoal da Universal pra competir na canastrice.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Você disse tudo: 'canastrice'... Mas deixou barato... Trata-se de estelionato, de crime previsto no Código Penal... Considero crime hediondo... Ludibriar pessoas valendo-se de seu desespero, roubando-lhe a última centelha de esperança, é crime hediondo...

      Excluir
  2. Calma lá... a fenomenologia existe sim... agora se foi ou não fraude tais fatos, só se estivessem lá para concluir...

    ResponderExcluir