Pesquisar este blog

sábado, 28 de abril de 2012

Saramago e eu




Sobre “Como podem homens com deus serem tão maus?”, considero em princípio a demonstração cabal de que religião nada tem a ver com ética, solidariedade e amor... Mas não os vejo, homens crentes, como culpados nem inocentes... Combato os seus algozes do púlpito, e lamento os atos desesperados dos que creem... 

Mas sim, a crença leva à medidas cruéis sob a égide de um falso moralismo... E a resposta à questão proposta é de certa forma simples... A solução, no entanto, é bem mais complexa... 

O amuleto dos deuses e das superstições, em geral, é a salvação dos covardes, e dos não iniciados sobre a realidade, sobre o Universo, sobre os fenômenos complexos e caóticos que permeiam a vida, sobre a verdadeira condição humana – demasiado humana... Sem a devida instrução não existirá a devida justiça... A religião é pois, o perverso sistema de INCUTIR O MEDO PARA VENDER A SALVAÇÃO...

Ético, logo Cético...

Carlos Sherman  

Nenhum comentário:

Postar um comentário