Pesquisar este blog

sexta-feira, 27 de abril de 2012

Sobre cores e homens...



Um docente alega que só havia um estudante negro no curso de Direito da UFPR, e que isso na opinião dele era argumento suficiente para endossar as cotas RACIAIS... 

Respondi: 

Falando em direito, o STF tem um ministro negro, o senhor Joaquim Barbosa... Sabe quantas mulheres? 2... Pois bem, em termos de cotas para negros vamos bem, porque temos apenas 7,6% de população negra, mas no STF temos 9% de representatividade, segundo o seu critério de avaliação... O que contrapõe acachapantemente o seu argumento... A questão em termos de mulheres é bem mais complicada... Temos 51% de população feminina, contra uma participação no STF de apenas 18%... Vamos pensar em cotas para as mulheres.... Mas os índios, 0,5% estão ausentes, os amarelos, 1,1% também não estão no STF, e não me constam que hajam pardos, 43,13%... De forma que o único grupo, cuja proporção racial, se vê representada no STF, a maior, são os negros... Percebe a estupidez de relacionar raças com cursos universitários e postos no judiciário? A sua amostragem não é nada, para justificar a adesão a tal medida, nem a minha... 

Estamos falando de Constituição, e valores pétreos... Igualdade, liberdade... A sua amostragem é só uma realidade particular, assim como STF... Não deixe de ler - e conferir - os negros não uma esmagadora minoria no Brasil, apenas 7,6%... E estamos legislando sobre a Constituição e falando sobre RAÇA, em 2012? Isso é insano...


(...) Estou respondendo a um argumento igualmente 'raso'... E acrescentei "Percebe a estupidez de relacionar raças com cursos universitários e postos no judiciário? A sua amostragem não é nada, para justificar a adesão a tal medida, nem a minha..."... E insisto, estamos falando de Constituição, e valores pétreos... Igualdade, liberdade... A sua amostragem é só uma realidade particular, assim como STF... Ou se preferir, uma realidade cultural...

(...) ‎Daniel França, adorei a ideia... Rsrsrsrs, mulheres na Exatas, rsrsrsrs, só que tinha que ter sido a 30 anos atrás, rsrsrsrsrs... Bom, mas força para os companheiros de hoje, que o erro histórico seja corrigido já... Cotas para mulheres nas disciplinas exatas já...

(...) OK, rsrsrsrs... Mas este passado nefasto nas exatas deve ser corrigido... Os caras vivem 'na mão', depois serão desajustados... Viciados em video games...

(...) Querem saber o que funciona? A manutenção da igualdade, valor pétreo de nosso estado de direito... E ensino público de qualidade... Todos na escola pública, como nos Estados Unidos... E mesmo assim, pobres serão vitimados pelas péssimas condições domésticas... Mas não existe outra forma... E escolas públicas de qualidade decorrem de políticas públicas de qualidade, que decorre de administradores de qualidade... Que decorre de um voto de qualidade... Bolsa negro não resolve nada, e cria terríveis precedentes constitucionais... Quantos gays existem no Direito da UFPR? Será que a Alexandre Correa Rodrigues pensa em corrigir também está problemática cultural? Quando virão as cotas religiosas?

(...) respeitosamente, a questão tem um vício de origem, como dito acima... Primeiro, provar que os nosso problemas de desigualdade decorrem de racismo... Mas o é mais importante, é que estamos julgando uma decisão Constitucional, do STF... Se enfrentamos problemas culturais, deveremos enfrentá-los em outras esferas, sempre e tanto, para coibir a discriminação... E estamos fazendo isso, o estado está fazendo o seu papel... A cultura refletirá no tempo estes conceitos... Mas não podemos misturar o estado de direito e a igualdade inerente, a questões históricas e culturais...

(...) temos 7,6% de negros, 43% de pardos... Mas o que são pardos? Eu sou pardo... Posso pleitear uma cota... Fico puto com isso... Uma filha é morena a outra é loira... E aí?

(...)  e são 24% de pobres nas classes D e E... Então vejamos o seu raciocínio... Um senhora, pobre, humilde, mas branca de olhos claros, não pode ver os filhos incluídos nas cotas da UFPR? Pense nisso, pense nas implicações disso...

(...) Poderíamos enfocar pobreza, com muita cautela, mas nunca RAÇA... Este é um retrocesso absurdo, terrível, populista, e ideológico...

(...) Recomendo Justiça de Michael Sandel... Alexandre, o estado deve promover igualdade de tratamento, e não intervir em melhorar a condição de uma pessoa em relação a outra... Sendo assim a primeira medida deveria ser 'fechar as escolas particulares'... Isso interferiria em outros direitos, mas seria a melhor forma de dar igualdade de condições no INGRESSO À UNIVERSIDADE... O que requer, um exame específico...

(...) E os pardos? Como definir pardo... Isso vai na contra-via de nos entendermos HUMANOS... Demasiado Humanos....

(...) Segundo recente levantamento do economista Marcelo Neri, do Centro de Políticas Sociais (CPS), da Fundação Getúlio Vargas (FGV), 53,5% dos negros e 47,3% dos mestiços no Brasil pertenciam às classes A, B e C já em 2008... E é mais do que óbvio, que o problema é econômico e não de raça...

(...) O mais interessante, é que os amarelos ganham um pouco mais do que os brancos, na média nacional... E representam 1,1% da população... Isso porque a galera da Santa Efigênia não declara renda... Rsrsrsrs.... Piadinha racista, rsrsrsrs...

(...) Pardo, para o IBGE é mestiço... O foda é ter uma filha loura e outra morena, como é o meu caso, rsrsrsrs... Ai ai... E as cotas raciais para o funcionalismo público, quando virão?



‎(...) Alexandre Correa Rodrigues, primeiramente gostaria de me congratular com você pelo enriquecedor debate... Estou seguro, pela natureza de suas observações, que os argumentos aqui apresentados, sobre os severos riscos de tal 'decisão' de nossa Corte Constitucional, não deixam de encontrar eco em suas preocupações... Mas se você descola pobres de negros, o que sobra? Veja bem, um computador julga as respostas do vestibular, certo? Muito bem, e ele é cego para a cor... Se não é a pobreza que age determinantemente sobre a desigualdade de condições daquele candidato então o que seria? Mas, se a pobreza não está diretamente relacionada com a cor, do que estamos exatamente falando? Mais da metade dos negros e pardos já estão na classe média deste 2008... Do que estamos falando então?


(...) Entendo quando explica sobre o crivo do corpo diretivo da escola, mas sobre a representatividade da 'sociedade civil', e neste caso, soa como o velho e carcomido jargão sociológico; e de onde se origina todo este equívoco... O revisionismo marxista de Palmares como um exemplo de socialismo e harmonia, cristalizado entre as décadas de 50 e 80 - com destaque para Décio Freitas, Gilberto Freyre, Darcy Ribeiro - é a base de toda está sombria estória de consciência negra e cotas raciais... E a realidade em Palmares foi bem diferente... Assim como na África Centro-Ocidental, de onde os quilombolas - imbangalas, ou senhores da guerra - herdaram sua cultura baseada na guerra, no infanticídio, canibalismo e trabalho escravo... Zumbi era referenciado como rei, e possuía escravos, praticava o sequestro, saques, etc... Não existem provas de que seguisse os demais costumes de seus pares culturais, mas as coisas eram bem complicadas por lá, e bem diferente do que a fantasia revisionista marxista propagou...


(...) Acho que os argumentos estão postos... Antevejo uma questão ideológica de sua parte... Costumo execrar a visão sociológica, resquício de uma era utópica e behaviorista nefasta... Estava tudo errado, mas continuam os devotos... Não estou afirmando ser o seu caso... Mas soa como mais uma crença na crença... São bandeiras religiosas, raciais, sexistas, políticas, sócio-ideológicas, psicanalíticas, OVNis e futebol... O ceticismo que é bom, nada... Ético, logo cético... De qualquer forma, e como você diz, se a "rasgação de seda vai acabar", prefiro deixar que rasgue sua seda em paz... Se quer uma sugestão, enrole e fume... Relaxa... Brincadeira, rsrsrsrs, recomendo terapeuticamente, rsrsrs, neste caso, mas não sou chegado... Tomo um chazinho, um Vinho do Porto, escuto um Blues, sorriu de tudo isso, e incremento mais um capítulo em meu livro: '168. Cotas Raciais: Racismo e Ignorância'... Não pretendo seguir mais do que este ponto... Não creio que valha a pena... Mas mantenha o decoro e educação... Boa sorte com as cotas... Um abraço...

Carlos Sherman

Nenhum comentário:

Postar um comentário