Pesquisar este blog

terça-feira, 3 de abril de 2012

Sobre Parasitas e Religião



Daniel Dennett começa a sua obra 'Quebrando o Encanto' com uma desconcertante analogia:

Observe uma formiga em um prado, laboriosamente subindo por uma folha de capim, cada vez mais alto, até que cai, depois sobre outra vez e mais outra, como Sísifo rolando a sua pedra, sempre tentando chegar ao topo. Por que ela faz isso? Que benefício estará buscando para si própria nesta estranha e extenuante atividade?

Dennett logo desfaz o mistério por trás deste comportamento bizarro e suicida... Na verdade as questões suscitadas estão equivocadas ou não fazem sentido algum neste caso, porque não existem de fato benefícios biológicos para a formiga... O seu cérebro foi infectado e está sendo controlado por um parasita, que utiliza a formiga como hospedeiro, para chegar ao estômago de um carneiro ou de uma vaca e assim completar o seu ciclo reprodutivo... Trata-se do Dicrocelium dendritcum... Este verme cerebral, explica Dennett, dirige a formiga a uma condição que beneficia a sua própria progênie, e não a da formiga... 

E Dennett desafia: "Será que com seres humanos acontece alguma coisa parecida?"... A comparação entre a 'palavra de deus' e o Dicrocelium dendriticum parece inquietante e forçada, mas existem boas evidências que apontam em outra direção... Estamos tratando aqui dos memes, ou ideias que se comportam como genes da cultura... Termo cunhado por Richard Dawkins... A religião poderia ser um meme apto, selecionado ao longo de séculos e milênios, até encontrar estas mal fadadas linhas em um Blog na Internet em 2012...

Em Mateus 13, podemos ler: Semen est verbum Dei; sator autem Christus - A palavra de Deus é uma semente, e o semeador é Cristo...  Parece que tal palavra, tal meme, encontrou os cérebros humanos, tendo sido propagada e disseminada por toda parte, enquanto promete a remissão da morte - eum qui audit manebit in eternum... Tal palavra - o meme do verbo - pede em troca completa submissão... Não é por acaso que a palavra islam significa 'submissão'... Submissão cega e incondicional...

É bem verdade que ideias não são seres vivos, não conseguem enxergar ou pensar, mas o  Dicrocelium dendriticum também não enxerga e nem sequer possui um cérebro... Mas as ideias estão bem engendradas em nossos cérebros, e chegam a partir da cognição, exatamente onde o Dicrocelium dendriticum executa a sua missão...

O antropólogo Clifford Geertz, em 'A interpretação da cultura', define a religião como:

(1) Um sistema de símbolos que age para (2) estabelecer humores e motivações poderosas, penetrantes e duradouras nos homens por meio da (3) formulação de conceitos de uma ordem geral da existência (4) em tal aura de veracidade que (5) os humores e motivações pareçam singularmente realísticos.

Se acrescentarmos às 'motivações poderosas' os adjetivos 'bizarro', 'grotesco' e até 'suicida', e substituirmos 'homens' por formigas, veremos claramente a 'palavra' - ou meme - de deus no Dicrocelium dendriticum...

Carlos Sherman

Nenhum comentário:

Postar um comentário