Pesquisar este blog

sexta-feira, 13 de abril de 2012

Tiradas sobre crer na crença...



Jane, a ciência não quer 'contradizer a crença' somente porque não tem provas de que 'ela não exista'...  Esta é a falácia da Inversão do Ônus da Prova… Quem afirma ‘Cristo existiu’ deve provar… Simples… E mais, não se pode provar a inexistência… Isso constitui absurdo lógico, racional e retórico...  Trata-se da falácia do Reductio ad absurdum… Não se pode provar a inexistência do que não existe e sobretudo sem absolutamente nenhuma prova… Por outro lado, o Universo, a Vida, estão muito bem descritos pela ciência, sem a necessidade de um ‘deus das lacunas’… As ‘coisas’ científicas funcionam sem subterfúgios… Podem ser provadas e repetidas por todo o mundo, e por diferentes pesquisadores, com diferentes interesses… E a ciência tem validade estabelecida, erro calculado, até que possamos ‘melhorar’ a nossa conclusão… A crença não tem nada, a não ser a vontade pessoal… Não são coisas comparáveis… Sabemos onde está a Terra, o Sol e a Lua… A crença nem isso sabe e quer posicionar um 'deus' manda-chuva, que criou tudo, e não foi criado por nada… Não se pode comparar o estudo abnegado com a fé cega – pleonasmo…

Emerson, também fui católico, também pensava como você… Hoje, e porque tive muito tempo para dedicar-me a um amplo estudo multidisciplinar, já posso entender a realidade com fatos… E comento que não há nada melhor do que a vida real… Fui doutrinado, como você, mas sou um homem livre, como você… Respeito profundamente a sua coragem e honestidade… Conte comigo sempre que precisar… Deixo uma última reflexão, e pela lucidez e coragem do que disse, sei que será bem aproveitada: Ético, logo Cético… Um forte abraço…

Você disse: "Ele o Todo-Poderoso, não poderia fazer que tais objetos tivessem datas assim, justamente para gerar contra-versas e assim, ver quem crê sem vê?"... Por que o ‘todo poderoso’ faria tal idiotice? Por que o ‘todo-poderoso’ nos estimularia a crer em coisas sem provas? Já imaginou as implicações? Já imaginou como seria nos tribunais? Já pensou em quantas vidas se perderam na inquisição, quado pessoas foram mortas sem provas? Pense nisso antes de crer… Você ‘crê na crença’… E pode mudar sua condição… Pense nas implicações do que diz… Um abraço…

Carlos Sherman

Nenhum comentário:

Postar um comentário