Pesquisar este blog

domingo, 13 de maio de 2012

O Conto do Vigário - O Milagre de Fátima




O Conto do Vigário
O milagre de Fátima

Por Richard Dawkins
Universidade de Oxford

[…] nenhum testemunho é suficiente para demonstrar um milagre, a não ser que o testemunho seja de natureza tal que a sua falsidade seja mais milagrosa do que o facto que tenta demonstrar. 
David Hume, “Dos Milagres” (1748)

[Usarei] esta ideia de Hume no que diz respeito a um dos milagres melhor atestados de todos os tempos, um milagre que se afirma ter sido presenciado por 70.000 pessoas e recordado por algumas delas ainda vivas. Trata-se da aparição de Nossa Senhora de Fátima. Vou citar um website católico que refere que, das muitas aparições da Virgem Maria, esta é rara porque é oficialmente reconhecida pelo Vaticano:

"A 13 de Outubro de 1917 estavam mais de 70 000 pessoas reunidas na Cova da Iria, em Fátima, Portugal. Tinham vindo presenciar um milagre que tinha sido anunciado pela Virgem Maria a três jovens visionários: Lúcia dos Santos e os seus dois primos, Jacinta e Francisco Marto […] Pouco depois do meio-dia, a Nossa Senhora apareceu aos três visionários. Quando estava prestes a partir, apontou para o Sol. Lúcia repetiu o gesto, emocionada, e as pessoas olharam para o céu […] Depois, uma onda de terror varreu a multidão porque o Sol parecia romper-se dos céus e esmagar as pessoas horrorizadas […] Justamente quando parecia que a bola de fogo iria cair e destruí-los, o milagre parou e o Sol reassumiu o seu lugar normal, brilhando pacífico como nunca."

Se o milagre do Sol em movimento tivesse sido observado apenas por Lúcia (a jovem que no fundo foi responsável pelo culto de Fátima), não haveria muita gente que o levasse a sério. Poderia facilmente ser uma alucinação individual ou uma mentira com motivos óbvios. O que impressiona são as 70.000 testemunhas. Será que 70.000 pessoas podem ser simultaneamente vítimas da mesma alucinação? Ou conspirar numa mesma mentira? Ou, se nunca houve 70.000 testemunhas, poderia o repórter do acontecimento safar-se ao inventar tanta gente?

Apliquemos o critério de Hume. Por um lado, é-nos pedido que acreditemos numa alucinação em massa, num artifício de luz ou numa mentira colectiva envolvendo 70.000 pessoas. Isto é reconhecidamente improvável, mas é menos improvável do que a alternativa: que o Sol realmente se moveu. O Sol que estava sobre Fátima não era, afinal, um Sol privado: era o mesmo Sol que aquecia todos os outros milhões de pessoas no lado do planeta em que era dia. Se o Sol se moveu de facto, mas o acontecimento só foi visto pelas pessoas de Fátima, então teria de se ter dado um milagre ainda mais notável: teria de ter sido encenada uma ilusão de não-movimento relativamente a todos os milhões de testemunhas que não estavam em Fátima. E isso se ignorarmos o facto de que, se o Sol se tivesse realmente deslocado à velocidade referida, o sistema solar se teria desintegrado. Não temos alternativa senão a de seguir Hume, escolher a menos miraculosa das alternativas disponíveis e concluir, contrariamente à doutrina oficial do Vaticano, que o milagre de Fátima nunca aconteceu. Além disso, não é de todo claro que nos caiba a nós explicar como é que aquelas 70 000 testemunhas foram enganadas.

Richard Dawkins

Tradução de Paulo Cartaxana
Excerto retirado da obra Decompondo o Arco-Íris (Gradiva, Lisboa, 2000, pp. 161-163).


-----------------------------

Dawkins é mais do que suficiente... Mas investiguemos um pouco mais, e começando pela Lenda de Oureana...

O 'Concelho' - assim mesmo, com 'C' - ou Município de Ourém é uma cidade portuguesa pertencente ao Distrito de Santarém, região Central (extinta/antiga Vale do Tejo), com 12.994 habitantes... O 'concelho' é subdividido em 18 freguesias, e acolhendo duas localidades com a categoria honorífica de cidade: Fátima e - naturalmente - Ourém... 

A Lenda de Oureana foi publicada pelo Frei Bernardo de Brito em sua "Crônica da Ordem de Cister" (Livro VI, Cap. I)... No dia de São João, no ano de 1158, o cristão Gonçalo Hermigues, com alguns companheiros, em um ataque surpresa a Alcácer do Sal, raptou uma princesa moura chamada Fátima e trouxe-a para casa, na Serra de Aire, que mais tarde viria a chamar-se Fátima - em homenagem à princesa... Mais tarde, em seu cativeiro, conforme reza a lenda, a princesa moura teria se apaixonado pelo cristão 'raptor', resolvendo batizar-se, para assim poder casar com o seu 'amado'... Escolheu então, como nome de batismo Oureana, ou feita de ouro...

A Lenda de Fátima remonta no tempo novamente ao 'lendário' Concelho de Ourém - da lendária princesa moura, ex-Fátima -, isso quando três criancinhas, ou três 'pastorinhos', quando apascentavam um pequeno rebanho na Cova da Iria... Segundo relatos posteriores aos acontecimentos, por volta do meio dia, 'depois de rezarem o terço', as criancinhas teriam visto uma luz brilhante, e julgando tratar-se de um relâmpago decidiram ir embora... 'Mas', outro clarão iluminou os céus, desta vez 'viram' uma "Senhora mais brilhante que o sol", "flutuando" bem acima de uma pequena azinheira - onde hoje encontra-se a "Capelinha das Aparições"...

Segundo os testemunhos recolhidos na época, a senhora disse às três crianças que era necessário rezar muito e que aprendessem a ler... Convidou-as para regressarem todo dia 13 nos próximos cinco meses... As três crianças assistiram a outras aparições no mesmo local em 13 de junho, 13 de julho e 13 de setembro... Em agosto, a aparição ocorreu no dia 19, porque as crianças foram 'presas' e levadas para outra localidade... em outro local - Valinhos -, a 500 metros da azinheira... Foram soltas, e ó foi possível dar uma 'perdida' nos céticos de plantão em 19 de Agosto, e em outro lugar...

As crianças eram Lúcia de Jesus dos Santos (10 anos) e os seus primos Francisco (9 anos) e Jacinta Marto (7 anos)... Foi alegado pela Santa Sé que as "crianças 'geralmente' são sinceras", e isso foi consagrado pela história com status de "prova cabal"... Três testemunhas oculares, coincidentes, "crianças geralmente sinceras", haviam testemunhado o mesmo "milagre", a aparição da "santa" 'flutuante'...

Lamento informar que tal "prova cabal" de fato não prova absolutamente nada... Não, crianças não são sinceras... Crianças são fantasiosas, e tem algo a ver com o 'fantasioso' hemisfério esquerdo do cérebro, que ainda não foi domesticado pela experiência, pela educação e pelo aprendizado... E mesmo depois disso, depois de educação e maturidade, não poderemos afirmar que apenas o relatos de testemunhas "crentes", em um contexto "extremamente crente", doutrinadas por crenças e lendas correlatas, possam servir como "provas" de um milagre, que simplesmente violentaria todo o conhecimento e a experiência humana sobre as comprovadas leis da Física, Biologia e Química...

A sinceridade não é per si, garantia de verdade e fato, e em se tratando de crianças a questão pode ser ainda bem mais complexa... Imagine um grupo de crianças, cercadas por estórias e lendas milagrosas, deuses que voam, princesa raptada que são convertidas, santos e santas... Tudo é possível, desde uma estorinha da Carochinha ingenuamente inventada, que foi assumida por adultos nem tão ingênuos como prova de um milagres, auto-engano, ou alucinação provocada pelo trabalho sob o escaldante... E mais uma "virgem" pairou sobre os céus, entre tantas... Mais uma aparição da "Virgem Maria"... Mais uma entre milhares... É mais do que óbvio que a "santa" ICAR adora estes arroubos, e vive disso... Tais milagres acabam por criar centro de emanação da fé, cercados por muito comércio... 

Notemos alguns detalhes, por exemplo o nome da primeira criança, a mais velha, de 10 aninhos, Lúcia de Jesus dos Santos... O que podem inferir sobre os pais desta criança? 'Jesus dos Santos'? E dos pais dos pais deles? Sabemos que Portugal, um reino historicamente fundamentalmente e 'fundamentalisticamente' cristão católico, o era ainda mais nos dias do "milagre"... Uma criança consagrada a "Jesus", filhas "dos Santos", poderia em sua imaginação desejar um destino "santo", a partir de uma "visão miraculosa"... Tudo isso é muito mais factível do que imaginar fantasminhas voadores por aí, OVNIs, ou um Sol cambaleante - impunemente...



Posteriormente, sendo Lúcia de Jesus dos Santos tão religiosa e devota, "Nossa Senhora" ter-lhe-ia aparecido outras tantas vezes enquanto esteve no Convento... Lúcia dedicou sua vida à religião, e parecia ter problemas psicológicos... Lúcia também relatou em suas memórias terem visto anjos, convidando-os à oração e penitência, e afirmando ser o "Anjo de Portugal"... Na Exortação Apostólica Signum magnum, o Papa Paulo VI assim resumiu a mensagem da santa: "A santa contemplação de Maria incita-os, de facto, à oração confiante, à prática da penitência, ao santo temor de Deus, e recorda-lhes com frequência aquelas palavras com que Jesus Cristo anunciava estar perto o reino dos Céus: Arrependei-vos e acreditai no Evangelho, bem como a sua severa advertência: Se não vos arrependerdes, perecereis todos de maneira semelhante... A tradicional ameça... "Perecereis todos de maneira semelhante"...


A segunda criança, Francisco Marto, 9 anos, morreu dois anos após a "visão miraculosa", vitimado pela 'biológica' e viral Gripe Espanhola, e cujo estado de saúde foi bastante agravado pela terapia 'crente' adotada pela família do menino, ou seja: 'o  jejum'... Em um ato de fé, os pais 'crentes' de Francisco selaram o seu destino fatal, considerando que a terapia não tenha particularmente funcionado, e também que o 'bom Jesus' resolveu não alterar desta vez o curso da natureza...




Mas o comentário de Dawkins dirige-se sobretudo à histeria ou delírio coletivo, ocorrido em 13 de Outubro de 1917 - no ano da assassina Revolução Bolchevique na Rússia -, com a participação de 50.000 - ou 70.000 - pessoas... Em meio à esta catarse, "Nossa Senhora" teria "dito às crianças" tratar-se da "Senhora do Rosário", e pedindo ainda erigissem uma capela em sua devoção... Segundo a Igreja Católica Apostólica Romana (ou ICAR), 'mais uma vez', e desta vez em grupo, Muitos dos presentes haviam afirmado ter observado o mesmo "milagre do sol", da "Senhora mais brilhante que o Sol"... Como coletivamente não havia nenhuma "Senhora" a ser vista, a transmutação logo ocorre para o "Sol"... Segundo os testemunhos colhidos na época, "o sol, assemelhando-se a um disco de prata fosca, podia ser visto sem dificuldade e girava sobre si mesmo como uma roda de fogo, parecendo precipitar-se sobre a terra"... Contudo, há testemunhos de mais pessoas, que estando aí,  afirmaram nada ter visto; como é o caso do escritor António Sérgio, que esteve presente no local e testemunhou que nada se passara de extraordinário com o sol, e do militante católico Domingos Pinto Coelho, que escreveu na imprensa que não vira nada de sobrenatural... Entretanto, havia ainda um terceiro grupo de testemunhas que afirmaram que nada aconteceu com o sol, sendo que estes permaneceu do mesmo tamanho e no mesmo lugar - ufaaaaaa - mas sim com um "objeto luminoso que no céu, girando sobre si próprio e mudando de cor"... Um objeto que voa e não pode ser identificado é um OVNI, outra estorinha da carochinha, mas assim caminha a humanidade, de crença em crença...

Dawkins, mais acima, foi definitivo, mas vale mais uma vez ressaltar que apesar de reconhecermos todos, cristãos ou não, que existe apenas um Sol no Sistema Solar, o mesmo Sol para todos... Mas somente aqueles fieis crentes, presentes em Fátima, presenciaram as piruetas solares, sendo que o restante do mundo não teve a mesma sorte... Mas por quê?







Estamos lidando com um embuste, um dos maiores 'contos do vigário' de todos os tempos... 




Não é de hoje que a Igreja Católica Apostólica Romana se utiliza de meios esdrúxulos e bizarros, e criminosos angariar fundos, e arregimentar e manter adeptos e fiéis, azeitando o milionário negócio da peregrinação a centros miraculosos como Fátima, Lourdes, Aparecida do Norte, ou à Virgem de Guadalupe.... Está última, com uma fantástica estorinha que redunda de uma pintura de "Nossa Senhora", no manto de um índio cristianizado, coroinha, e mega-devoto... Pois a pintura é amadora, em estilo de época, mesmo tendo sido "obra do divino"... Como? O divino não deveria superar a Da Vinci, ou ao menos revolucionar em termos de estilo, ou quem sabe superar aos equipamentos de impressão digital atuais em precisão e qualidade na reprodução da imagem da Virgem Maria? Mas o embutes em Fátima incorpora aspectos ainda mais sórdidos, e cafajestes, ludibriando e impressionando a humanidade crente, em torno dos seus supostos SEGREDOS... Os segredos de Fátima...

Mas a hegemonia e o poderio da ICAR, e crenças e igrejas derivativas, sempre esteve alicerçado na ignorância e na alienação de seus delirantes adeptos... Não fossem tais expedientes miraculosos, tais antros já teriam desmoronado em seus frágeis alicerces há muito tempo... Mas a sua inexorável ruína e queda só pode ser atrasada pela força residentes no fanatismo das massas ignorantes, cuja alienação alimenta estorinhas da carochinha como o milagre de Fátima... 

Segundo a fábula, além da aparição, a 'virgem' teria confiado três segredos às 'criancinhas': os temerosos "Três Segredos de Fátima"... Os dos primeiros, dos três segredos - supostamente - 'retumbantes', foram divulgados em 1941, por Lúcia 'Jesus dos Santos'... Que se tornou freira... O terceiro segredo, cercado de mistério e tensão, tendo motivado livros, e gerado uma legião de seguidores, dedicados a desvendá-lo ou viver de especulações sobre o seu caráter bombástico e apocalíptico, foi escrita somente em 1944, em um documento que só poderia ser aberto por um Papa - uau!!! No dia 26 de junho de 2000, o terceiro e misterioso segredo foi publicado na íntegra pelo Vaticano e chocou o mundo em razão de sua absoluta falta de conteúdo...

Examinemos alguns trechos do Conto de Fátima:

"Se fizerem o que eu disser salvar-se-ão muitas almas e terão paz. A guerra vai acabar, mas se não deixarem de ofender a Deus, no reinado de Pio XI começará outra pior. Quando virdes uma noite, alumiada por uma luz desconhecida, sabei que é o grande sinal que Deus vos dá de que vai a punir o mundo dos seus crimes, por meio da guerra, da fome e de perseguições à Igreja e ao Santo Padre. Para a impedir virei pedir a consagração da Rússia a meu Imaculado Coração e a comunhão reparadora nos primeiros sábados. Se atenderem a meus pedidos, a Rússia se converterá e terão paz, se não, espalhará seus erros pelo mundo, promovendo guerras e perseguições à Igreja, os bons serão martirizados, o Santo Padre terá muito que sofrer, várias nações serão aniquiladas, por fim o meu Imaculado Coração triunfará. O Santo Padre consagrar-me-á a Rússia, que se converterá, e será concedido ao mundo algum tempo de paz [em plena Revolução Russa]". (Segredos de Fátima)

Um pouco mais do mesmo, vago, carola... E enfim o pífio e patético desfecho do embuste em alguns trechos - os mais interessantes em meio à vacuidade - do terceiro "segredo" revelado:

"Escrevo, diz Ir. Lúcia, em ato de obediência a Vós meu Deus, que me mandais por meio de Sua Excelência Reverendíssima o Sr. Bispo de Leuria, e da Vossa e minha Santíssima Mãe. (...) O Santo Padre, antes de chegar aí, atravessou uma grande cidade, meia em ruínas e meio trêmulo, com andar vacilante, acabrunhado de dor e pena. Ia orando pelas almas dos cadáveres que encontrava pelo caminho. Cada um com um regador de cristal nas mãos recolhendo neles o sangue dos mártires e com eles irrigando as almas que se aproximavam de Deus." (Segredos de Fátima)

A grandeza de tal farsa, em toda esta fábula de Fátima, por si só, seria motivo suficiente para pôr em debandada multidões de homens e de mulheres, que de joelhos, cegos, vem sofrendo severa manipulação de suas vidas por um interminável desfile de igrejas e credos, mas infelizmente pouco ousam enfrentar tal questão, livrar...

A fé não explica nada, mas afasta boas perguntas... Nada podemo ensinar aos que creem que tudo sabem, a partir de seu único livro, a Bíblia... Um Manual à Morte, sanguinário, ressentido, criminoso, intolerante, vingativo, que vem cretinamente sendo associado à conceitos como AMOR, PERDÃO, COMPAIXÃO...

Carlos Sherman

Nenhum comentário:

Postar um comentário