Pesquisar este blog

domingo, 13 de maio de 2012

Reductio ad absurdum...






Foi colocada a seguinte questão:


"Para você qual é ou são os principais motivos para não acreditar na existência de Deus?"


Respondi:

A questão colocada incorre em uma grave falha lógica - Reductio ad absurdum... Explico: o ônus da prova recai sobre quem faz uma proposição... Ou seja, a questão remete à falácia da inversão do ônus da prova... Mas, posso exemplificar durante dias sobre a proposição da Seleção Natural e da Evolução da Vida e Humana... Posso igualmente encher páginas e páginas, e tenho feito isso, explicando de onde emergem as crenças, de que equívocos convergentes... 

De forma que se a proposição primária fosse 'quais os principais motivos para acreditar na Evolução, ou que levaram o homem a crer no sobrenatural?'; eu poderia ajudar... Mas não posso, e não se pode, provar a inexistência - do que não existe... Logo, tal empreitada remete a um absurdo lógico, constituindo um Reductio ad absurdum, e severa perda de tempo... Na verdade desconfio de quem coloca tais questões...

Na sequência do debate uma alusão ao "agnosticismo como sendo melhor do que o ateísmo"... 

Então segui em frente:

Não existe o agnosticismo... É um deismo covarde, rsrsrsrs... Isso porque alegar que 'não concluiremos sobre a existência ou não de deuses' remete novamente à inversão do ônus da prova... Eu perguntaria a um agnóstico 'Deus não pode ser provado nem descartado, certo? Mas que deus?'... Neste ponto, e em um ou dois mais, me atrevo a discordar de DeGrasse... Com todo o respeito...

Carlos Sherman

Nenhum comentário:

Postar um comentário