Pesquisar este blog

quarta-feira, 9 de maio de 2012

Tome Ciência...



(...) Sou contra a militância ateísta, mesmo sendo ateu... Mas sou muito mais do que isso... Devemos deixar que creiam no que quiserem... Mas devemos, como cidadãos - e não como ateus -, pressionar pelo cumprimento das leis, prendendo estelionatários, cobrando impostos e fiscalizando os grêmios da fé, enquadrando os bandidos do púlpito... Estaremos confundindo tudo atacando crentes... Crentes são vítimas de si mesmo e de seus algozes... Devemos lutar pela educação, e deixar que naturalmente o processo se cumpra, e possamos contar mais pessoas livres, pensantes e éticas - logo céticas...

(...) uma negação não constitui um conjunto de princípios... Os seus princípios decorrem da atitude cética e não de sua militância  ateísta... Esta atitude cética em sua vida - presumo - conduziu consequentemente à crítica religiosa, e o abandono da crença em deuses - todos eles... Não o contrário... Não crer em deuses não constitui princípio e nem uma proposição de vida... Um negação não é uma proposição... Ok, não acreditamos em deuses, Stálin teoricamente também não... Não temos, você e eu, nada em comum com Stálin, só porque não cremos em deuses... Defina a sua vida por proposições positivas, diga quem você é, e não que não é... A minha proposição positiva é procurar SER Ético - logo cético -, e luto por isso... Positivamente, busco o conhecimento para servi-lo, porque pretendo libertar mais pessoas do julgo do medo... Mas não crer foi uma mera consequência neste caminho, não um fim... Um abraço...

(...) ateus não são um grupo, uma entidade... Não deveriam ser... Não crer em deuses não diz muito sobre uma pessoa... Crer sim... Ou seja, aqueles que creem estão unidos em uma postura dogmática, avessos à realidade... Mas aqueles que estão livres do dogma religioso, e portanto frente a frente com a realidade, ainda precisarão contar muito sobre o que farão com esta liberdade... Não vejo um grupo ateísta, e sim uma atitude cética... Não vejo espaço para militância ateísta, mas sim atitude Ética - logo cética - em prol de justiça, igualdade, liberdade, baseados em princípios Científicos, no sentido de TOMAR CIÊNCIA, TORNAR-SE CIENTE... 

E não vejo consenso entre todos os ateus que conheço em torno destes princípios... Aliás, conheço bem poucos que sejam conscientes do poder da sua liberdade... Muitos ateus saíram de um grêmio crente para outro descrente, mas mantém a atitude corporativa, mobilizada, prontos para a luta... Homens livres, miremos nos estelionatários da fé, lutemos pela aplicação das leis, para todos... Impostos para igrejas, seitas... E lutemos por educação... E permitamos que aqueles que creem, creiam... Em liberdade.... Pouco a pouco, este rebanho dependente do grupo, com questões originadas na genética, e portanto involuntárias, encontrarão proteção em uma sociedade livre, não dependente de crenças... Como ocorreu em países majoritariamente descrentes... Ou seja, pessoas dependentes do grupo, nascerão em grupos descrentes, e encontrarão conforto na Ciência, na Ética, na atitude cética... Mas ainda conservarão uma tendência ao fervor, que poderá ser direcionada para outras questões... Talvez a fundação de um grupo ateísta, rsrsrsrs, brincadeirinha... 

Considerem a semelhança entre John Nash - de 'Uma Mente Brilhante', Prêmio Nobel de Ciências Econômicas - e Wellington Menezes - o assassino de Realengo -, ambos forma diagnosticados como esquizofrênicos... Evidentemente Nash e Menezes tem muitas outras diferenças genéticas, é claro, mas a esquizofrenia causa forte impulso obsessivo... E é nisso que estamos interessados... Mas o que os difere foi a doutrinação... Nash foi educado na Ciência, e seu delírio passeou pela Guerra Fria, devido ao momento histórico... Menezes foi educado pelo manual da morte bíblico... Ambos com dificuldades para discernir entre fantasia e realidade, ambos obcecados por seus ritos, um pelas equações diferenciais, outro pela pulsão de morte... Ou seja, a proteção do grupo foi um refúgio evolutivo, e seremos capazes de brindar a proteção fora da religião... Em uma sociedade mais solidária e ética - logo cética...

Carlos Sherman

Nenhum comentário:

Postar um comentário