Pesquisar este blog

quinta-feira, 16 de agosto de 2012

Evolução sim, Revolução não...

Che, o 'revolucionário'... Amarradão em Coca-Cola... Quem diria...



O amigo Renato Oliva, publicou uma excelente crítica ao ôba-ôba eleitoreiro... Então não faltaram aqueles que consideram um fenômeno brasileiro, atual... E aqueles que clamam por revolução...

Comentei:

"E isso se chama demagogia... Não é um fenômeno brasileiro e nem atual... É antigo, mundial, e humano... E é uma merda, rsrsrsrsrs... Bem dito Renato... Um abraço..."

"Douglas, uma 'revoluçaõ' seria mal sim, rsrsrsrs... Muito mal... Apesar do apelo dramático... A resposta deve ser eleitoral, cidadã, institucional... Demora mais, mas é o caminho a seguir..." 

"Revoluções, todas, representaram retrocessos, oportunidade para chacinas, ditaduras, atrocidades... Pretexto para novos canalhas substituírem velhos canalhas... Isso não é passividade, trata-se de responsabilidade... O cenário político repete outros cenários e outros padrões, como a religião por exemplo... Trata-se de um fenômeno humano... Uns se aplicam em dominar, sem escrúpulos, outros serão cativos e seguidores... A massa cativa... Outros liderarão a quebra de paradigmas, serão uteis e 'verdadeiramente revolucionários'... Sem disparar nenhum tiro... Sem nunca, nem jamais, empunhar armar..." 

"Nenhuma quebra real de paradigma foi procedida com tiros... Nenhuma... Evoluímos como civilização pela inteligência e por ações solidárias... Antes que me acusem de acreditar em fadas, consultem a história... E por favor, não me falem sobre o psicótico Che Guevara... Não sem antes estudar, e de fato, quem foi este demente assassino... Não me falem em Lenin, nem em Mao, muito menos em em Fidel... Não me falem em Revolução Francesa... Lembrem-se, em seu tempo Hitler protagonizou uma 'revolução armada'... Com direito a 'incutir o medo para vender a salvação'... O mesmo padrão religioso..."

"Revoluções são insensatas... Mudanças de fato decorrem de ações responsáveis, solidárias, e portanto inteligentes..."

"Não proponho que nos sentemos calados... Aliás me levanto todos os dias, e luto... Mas já não acredito em 'milagres revolucionários'... Acho que nunca acreditei.... Não acredito em milagres... Nenhum tipo de milagre..."

"Evolução sim, Revolução não... Somente um 'R' distingue as duas práticas... 'R' de 'revolver', 'R' de 'radicalismo', 'R' de 'rancor', 'R' de 'ruína', 'R' de 'repressão'... Evolução sim, Revolução não... Não mais..." 

Carlos Sherman

Mártires - ... as mortes dos mártires, diga-se da passagem, foram uma grande infelicidade histórica: elas fascinavam.... Os mártires prejudicaram a verdade... Até hoje basta uma certa crueza na perseguição de uma seita insignificante para que esta conquiste um nome respeitável. Como? O valor de uma coisa por acaso muda só porque alguém desiste da vida.... Exatamente isso foi a maior idiotice histórica de todos os perseguidores, ter dado à questão dos oponentes uma aparência de honra, tê-la presenteado com a fascinação do martírio... A mulher continua ajoelhada ante um equívoco, porque disseram-lhe que por sua causa alguém morreu na cruz. É pois a cruz um argumento? ... Escreveram letras sangrentas no caminho que percorreram e sua loucura ensinava que a verdade se prova com sangue. Mas o sangue é a pior testemunha da verdade; o sangue envenena transformando o ensinamento puro em loucura e ódio dos corações. E quando alguém atravessa o inferno em nome da doutrina, o que isso prova? É mais verdadeiro quando a própria doutrina nasce da queimadura. (Friedrich Nietzsche, "O Anticristo - Maldição do Cristianismo", Edição Integral,1992, pág. 79)

Nenhum comentário:

Postar um comentário