Pesquisar este blog

quarta-feira, 22 de agosto de 2012

Hoje não...



Publicaram:

Deus liga os nossos caminhos pela conexão da alma, mas nós reconhecemos pelo coração. Linda noite, paz!!!

Inofensivo? Não... E tenho aturado esta verborragia da sacristia dia após dia... Hoje não...

Quem nada sabe, em tudo crê - Jam Neruda

Nem alma, nem deuses, nem coração... O coração é um músculo que trabalha bombeando o sangue... Nossas emoções são decodificadas no cérebro... O mesmo cérebro que leva ao carcomido e infantil devaneio dos deuses e almas... Somos humanos, troppo umanos... Apenas isso, e tudo isso... 

Vivam com o fato de não sermos os escolhidos de nenhum deus para nenhuma missão... Não estamos aqui por motivos morais, e sim por condições contingentes, e é só... Mas podem aproveitar a chance de estarmos vivos para trabalhar por causas que sejam maiores do que a nossa própria vida... Como estudar para aliviar o sofrimento humano... Como estudar para mudar o destino da humanidade, em termos de mortalidade infantil e expectativa de vida... Nos templos bíblicos, a exemplo do homem de Cro-Magnon - no Neolítico -, assim como nos estertores da Idade Média, ou Idade das Trevas - quando a religião dominou o mundo -, o homem vivia em média entre 30 e 40 anos... A mortalidade infantil era mais de dez vezes a atual... Mas ainda é elevada nos países mais pobres - e crentes... 

Foi a ciência dos últimos séculos que mudou drasticamente este panorama...

Deuses representaram atrasos, misoginia, morte... Aristóteles, de quem tais ideias são herdadas, considerava o 'coração como pensante', o cérebro como um radiador, que esfriava o sangue quente do lado direito do corpo, para esfriá-lo do lado esquerdo, e a mulher 'sem alma', assim como os escravos e o animais... Platão considerava, em sua Evolução, que os 'deuses' - assim, no plural -haviam criado o homem perfeito, mas este foi degenerado na mulher, que finalmente degenerou nos animais... Tais imbecilidades foram propagadas pelos esquisitões da cristandade, Santo Agostinho e São Tomás de Aquino... 

Mas aqui estamos, em 2012, com uma expectativa de vida de quase 80 anos, e uma mortalidade infantil reduzida mais de dez vezes - nos países mais descrentes... Não permaneçam de joelhos, com as mãos espalmadas em submissão... Levantem-se, usem os seus braços e mãos em sinal de apoio, ajuda, suporte... E para tal, estudem... Não sejam inocentes úteis à velha falácia religiosa, crente, de INCUTIR O MEDO PARA VENDER A SALVAÇÃO... 

Podem atirar as pedras... Seria bem bíblico...

Carlos Sherman

Nenhum comentário:

Postar um comentário