Pesquisar este blog

terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Alea jacta est...






TETÊ ESPINDOLA, que a essa altura deve ser minha 'ex-amiga de luz', e deve ter esquecido de tomar o seu 'Gardenal', publicou a seguinte sandice (abaixo), e a imagem (acima):

O próximo 12 de Dezembro se produzirá um evento sem precedentes na história da Terra. Pela primeira vez se ativarão de maneira definitiva os códigos de luz da alma. Os quais foram desativados faz milhares de anos.
Cumpre-se assim um requisito imprescindível para a chegada da nova Terra: ao ser humano, pois, para ascender, tem que estar completo.
Recuperaremos deste modo o que nos pertence por direito próprio: a lembrança de quem somos e para que viemos, assim como as capacidades que nos são inerentes.
Mas uma coisa é recuperar e outra é saber utilizar.

Para as pessoas que estão despertas, a recuperação dessas lembranças e capacidades pode representar uma bênção. Muitos levam anos desejando-o. Entretanto, os que ainda continuam ancorados na velha energia podem ver-se imersos de repente em um profundo caos interior.
Lembranças aos que não encontram o porque e percepções que não compreendem e que, além disso, assustam-lhes. Será necessário que, depois dessa data, as pessoas que trabalham ao serviço da Luz aumentem seus esforços para ajudá-los a integrar o processo.
Cada um de nós deve preparar-se previamente para esse momento, tal como nos aconselha o Mestre Kuthumi com estas recomendações:
1. Procurar a paz interior. Um momento de silêncio ao dia para escutar a voz do coração.
2. Receber conscientemente a luz do sol, com a intenção de absorver seu poder curador e elevador de freqüências.
3. Manter o rumo na direção indicada pela voz do coração.
Aquilo que somos se manifesta nestes dias mais que nunca. Caem as ataduras que nos cegavam, derrubam-se barreiras que nos limitavam. Por fim, muitos de nós nos animamos a empreender aquilo que devemos realizar aqui, nesta dimensão.
4. Praticar o desapego de velhos padrões limitantes. Abandonar os pensamentos, costumes e reações que alimentam ainda a antiga energia, procurando transformá-los em luz por meio do amor.
5. Fomentar o Amor em todas nossas relações, as que mais amamos e as que nos conectam com o medo. Estas últimas são as que mais nos elevarão se formos capazes de banhá-las de amor e aceitação.
6. Receber a energia da Fonte em meditação.
Sua influência em nossos corpos sutis é imensa. Possui um grande poder transmutador que nos libera e nos conecta.
7. Sentir-nos Um. Praticar em nossas visualizações a União com tudo o que é e com tudo o que existe.
Quando chegar o momento receberemos em nosso interior uma grande luz. Essa luz traz os códigos de ativação que necessitamos para recordar. São códigos de uma vibração muito alta. Quanto mais elevada seja a própria vibração durante esse dia, mais harmônica resultará a entrada da luz e sua ancoragem em cada um de nós.
Podemos nos preparar como nos recomenda o Mestre Kuthumi, mas, além disso, esse dia devemos dedicá-lo especialmente aos cuidados da própria energia, ao equilíbrio interior, a manter a vibração bem alta.
Atividades como meditar, passear ao sol ou estar em contato com a Natureza, são as mais recomendáveis. Terá que evitar especialmente tudo o que nos desconecte de nossa essência.
Deveremos nos alimentar com moderação, procurando não ingerir mantimentos de baixa vibração, como a carne ou os vegetais transgênicos, e realizar algum exercício físico que nos ajude a ativar o fluxo sangüíneo, já que os códigos de luz serão transportados através do sangue, do coração ao resto de nosso organismo.
A ativação se estará produzindo durante todo o dia, mas não perceberemos completamente seus efeitos até o dia seguinte, depois de ter dormido um mínimo de seis horas.
A partir da manhã de 12 de novembro, muitas pessoas sentirão o profundo desejo de dar um giro completo a suas vidas. Outros empreenderão seu caminho com forças renovadas; e outros sentirão uma grande confusão interna.
Os efeitos variarão em função do grau de evolução de cada um, e das resistências que esteja opondo ao processo de mudança, que todos estamos experimentando.
O objetivo desta ativação é acabar com as limitações que, do interior de nós mesmos, estão nos impedindo de evoluir ou despertar.
Não se trata de uma interferencia no livre-arbítrio dos seres humanos. Trata-se de eliminar uma limitação que nos foi imposta ha milhares de anos, quando alguns seres confusos decidiram interferir em nosso processo evolutivo.
Se nos detenemos a explicar o como e o porque daquela ocorrência, seria entrar na velha energia de separação e luta, da que já nos estamos afastando. Já não importa como, quando, onde, quem ou para que, dentro de pouco estará resolvido.
O 12 do 12 do 12 se produzirá uma grande ativação, mas não será a última. Grandes acontecimentos nos esperam à volta da esquina.

Recebamo-los com amor, livres de temores e inquietações, porque chega o reino da Luz à Terra, e isso merece uma grande festa.
Todos Re-unidos em relação a diversidade, uma orquestra sinfônica tem dezenas de instrumentos variados, diferentes, mas juntos soam celestialmente. Assim devemos estar conscientes neste momento. De coração a coração, muita luz.
Maestro Kuthumi


12.12.12 - COMO PREPARAR-SE PARA O PRÓXIMO PORTAL

Acredito que são atitudes que, independente da abertura do portal 12:12:12, devem ser buscadas por nós constantemente. Trata-se de mantermos a nossa integridade como Seres Divinos que somos.
Começando a limpar nossas próprias Vidas amorosamente. Despedindo-se de todos os hábitos e formas de pensar que têm suas raízes na ilusão da separatividade e da negatividade. Revisem seus mundos e desprendam-se. Livrem-se de tudo que não está em consonância com a Verdade de seu Verdadeiro Ser, ou Ser Real. Simplifiquem tudo, até que tudo esteja vibrando de acordo e deixe espaço para o Novo... Terminem tudo o que deixou inacabado, resolvam todas as relações que estiverem pendentes, livrem-se de tudo que os prendem ao passado, tudo que os tornam menor do que realmente é. Organizem suas Vidas de maneira eficiente e equilibrada, dando assim um suporte para o Ser Superior.
Assegurem-se de ter um tempo para cada coisa, para poder então entrar no Silêncio e escutar as Transmissões que a partir de agora estão disponíveis. Reúnam-se com Grupos para apoiarem-se em desenvolvimento contínuo. Reservem um tempo para relaxar e descansar, pois isto facilita a integração com as Frequências mais aceleradas que estão agora ao nosso alcance. Livrem-se de qualquer conceito errôneo a respeito de poderes. Todos nós temos usado de maneira errada nossos Poderes, isto é parte da terceira dimensão. Ponham de lado os conceitos de culpa e se perdoem por todas as transgressões. Recordem-se de quem realmente são e ancorem seu Ser Superior em seu corpo físico. Seus egos aos poucos desaparecerão.
Este Ser Superior é pleno de Amor e Sabedoria e começará a ver pelos seus olhos, a pensar pela sua mente, transformando tudo. Assumam suas novas identidades de Seres Superiores, sem nenhum temor. Centralizem-se no Todo, ao invés de nas partes do Todo. Vejam a Humanidade como um imenso Ser Superior unido em Amor. Sintam-se unos com o Anjo Dourado Solar e deixem-no Servir à sua vida diária e atuar na Consciência da Humanidade, aliviando suas cargas e iluminando seus caminhos. Lembrem-se que não estão sós, somos milhões...



Então, seres de luz, não deixem de tomar o seu GARDENAL - de cada dia -, e ESTUDAR, mas estudar muito... Comecem pela estorinha abaixo:

Ai ai...  Ou seja, 'forças cósmicas' poderosa, esotéricas, já estavam conectadas com Rômulo, e o calendário romano, que antes tinha apenas 10 meses e totalizava 304 dias... O que traria problemas para a 'ativação dos códigos de luz da alma'... Mas por sorte, Numa Pompílio deu um tapinha, alterando para 12 meses... Só que tal calendário possuía apenas 355 dias, o que também alteraria a data para a 'ativação'... Isso numa época em que pouco ou nada se sabia sobre a Lua - um simples satélite da Terra e um pálido reflexo do Sol -, e o Sol, uma estrela um milhão de vezes maior do que a Terra - em estado de plasma, fusionando o Hidrogênio em Hélio e toda a gama de elementos químicos mais pesados, assim como fazem as outras 100.000.000.000.000.000.000.000 estrelas do Universo... 

Mas o calendário romano era uma tremenda cambiarra, e naturalmente não condizia com a incômoda REALIDADE... Sendo assim, foi necessário, em anos alternados, incluir de um décimo primeiro mês, o 'Mercedônio', composto de 27 dias, e usurpando quatro ou cinco dias de Fevereiro... Tal compensação, procedida por um 'colégio de pontífices' do império romano, estava baseada apenas em conveniências políticas - nada 'luminosas'... Então, outra adaptação foi feita, na tentativa de transformar o calendário em Luni-Solar, com 12 meses totalizando 355 dias... Para dar um tapinha final, era necessário ainda adicionar um mês extra, mensis intercalaris, de dois em dois anos, fazendo com que os anos seguissem uma sequência irregular de 355, 377, 355, 378 dias - e que ainda dependia de ajustes... A decisão de inserir o mês extra era de responsabilidade do pontifex maximus - uau - que tratava de acomodar toda essa zona, e buscar algum sincronismo com eventos sazonais, relacionados - como sabemos - com o movimento de translação da Terra - a 108.000 km/h... Tudo isso de forma muito impressiva, já que muito pouco se sabia sobre astronomia - de facto - e sobre a REALIDADE que nos cerca... 

Mas por meio de colegiados romanos e decisões políticas, estávamos no caminho da 'luzes', ou da 'VGM' - Viagem Geral na Maionese... Então, em 46 a.C., Júlio César - conhecidíssimo imperador romano -, percebendo que as festas romanas em comemoração à estação mais florida do ano, marcadas para março (que era o primeiro mês do ano), caíam em pleno Inverno, determinou que o astrônomo alexandrino Sosígenes corrigisse o calendário... As modificações realizadas a partir desses estudos modificaram radicalmente o calendário romano: dois meses, Unodecembris e Duocembris - ou seja dois 'Dezembros' - foram adicionados ao final do ano de 46 a.C., deslocando assim Januarius e Februarius para o início do ano de 45 a.C.. Os dias dos meses foram fixados numa sequência de 31, 30, 31, 30... Assim temos de Januarius a Decembris, à exceção de Februarius, que ficou com 29 dias, e que a cada três anos passaria a ter 30 dias... Só com estas mudanças POLÍTICAS, o Calendário Juliano passou a ter doze meses que somavam 365 dias... E só assim 'a ativação dos códigos' será possível para 12/12/12... Ou seja, todos os erros anteriores, todas as imprecisões, anos bissextos, etc, tudo conflui perfeitamente com o cosmos, para redundar na 'ativação'... 

O mês de Martius, por exemplo, que era o primeiro mês do ano, continuou demarcando o equinócio... Foi abandonado o formato Luni-Solar do calendário romano, em favor de um calendário predominantemente Solar... O Cosmos também corrige suas datas... O mês intercalar Mercedonius - de 22 e 23 dias - foi substituído por apenas 'um dia', chamado de 'dia extra', que deveria ser incluso após o 25º dia de Februarius, "ante die sextum kalenda martias"; que, em função da equivocada contagem romana, acabou gerando a necessidade de correção por meio do ano bissexto - de 366 dias -, e que deveria ocorrer a cada três anos... Os anos bissextos definidos no calendário juliano, forma aproximados do calendário trópico por 365,25 dias, incorporando pequenos erros no alinhamento das estações ao longo dos anos... 

Tudo isso, fruto do desconhecimento - literalmente - astronômico, e de severas imprecisões, mas a 'ativação do código continua firme'...  imperador Augusto, homem de pouca LUZ, acabou corrigindo essas diferenças em 8 d.C., DETERMINANDO que os anos bissextos ocorressem de quatro em quatro anos... Um evento pitoresco e histórico conhecido como 'Ano da Confusão', ocorreu quando toda esta adaptação entrou em curso, e ninguém sabia em que calendário deveriam basear-se...

Em 44 a.C., o líder Júlio César foi homenageado pelo senado, que mudou o nome do mês Quintilis para Julius, um mês de 31 dias... O senado romano decidiu também homenagear seu primeiro imperador através da mudança do nome do mês Sextilis para Augustus... O mês de Februarius passou de 29 para 28 dias, cedendo um dia para o mês em homenagem a Augusto, que passou de 30 para 31 dias... Com mudança também nos demais meses, de 31 para 30 e vice e versa até o fim do ano.... Interferindo diretamente na data da ATIVAÇÃO... Mas tudo isso são detalhes... CRER É O QUE IMPORTA, NÃO É??? 

Este calendário vigorou até a Idade Média, e importando um dia de erro no alinhamento dos equinócios a cada 128 anos - mas ainda não estava sincronizado com  ano trópico, e com a REALIDADE... Em 4 de outubro de 1582, o Papa Gregório XIII, que esteve no papado por apenas 56 dias - o pontifício mais curto de história -, resolveu suprimir 10 dias do calendário juliano e mudou a regra do ano bissexto implementada por Augusto... E sendo assim, o dia da 'ativação' estava cada vez mais confirmado - e pelas mãos pouco luminosas do pontifício católico apostólico romano... Este novo calendário foi adotado por países onde a Igreja Católica era predominante - exemplo, Brasil -, entretanto, a Igreja Ortodoxa não aceitou seguir esta mudança, optando pela permanência no calendário juliano o que explica hoje a diferença de 13 dias entre estes dois calendários... Como será a 'ativação' para os ortodoxos??? E para os judeus, chineses, e indianos, ou seja, para uma enormidade da população da Terra - desta Terra, não da Nova - que seguem outros calendários??? 

Então, por meio de decretos arbitrados por ambiciosos imperadores romanos, guerreiros e assassinos, chegamos à 'ativação dos códigos de luz da alma', conveniente e infantilmente em 12/12/12 - ou 12/12/2012, que desfaz a simetria... Na realidade, o mais importante em notar que estamos próximos de 12/12, é considerar que faltam poucos dias para o fim do ano, e pouco tempo para procurar um 'neurologista', que deverá diagnosticar alguma anomalia nos lobos temporais, de quem acredita em absurdos como esse... É uma piada de mal gosto... 

Mas a questão não acaba aqui... 2012, embora apenas o 12 interesse para os devidos fins 'intergalácticos', só é 2012 porque existem imprecisões e adaptações homéricas sobre a correta data para o lendário nascimento do lendário Cristo... De forma que, a esmagadora maioria dos historiadores, mesmo aqueles que 'acreditam na lenda de Cristo', concordam com no mínimo 8 anos de imprecisão nesta data... Ou seja, 2012 também está em cheque... baboseiras similares, também foram propagadas em 1/1/1, 2/2/2, 3/3/3, e sobretudo em 12/12/12 - 12/12/12 mesmo, ano XII -, e em 12/12/12 - 12/12/0112 -, e 12/12/12 - 12/121012... 

E o que dizer de 12/12/1212??? 
Dia perfeito para 'ativação'!!!

Mas como diria o ambicioso Júlio César: "alea jacta est" - "a sorte está lançada"... Triste destino... ESTUDEM!!!

Carlos Sherman

Nenhum comentário:

Postar um comentário