Pesquisar este blog

sábado, 29 de dezembro de 2012

Indo do nada ao lugar algum... Uma viagem quântica...



Um grande amiga publicou o seguinte post:

Física Quântica aplicada à era da consciência lúcida
somostodosum.ig.com.br
http://somostodosum.ig.com.br/conteudo/conteudo.asp?id=7972#prettyPhoto

Trata-se de uma página pra lá de picareta, disfarçada de esotérica, uma agência de viagens na maionese, com pacotes para todos os gostos e 'circos': "almas gêmeas", "astrologia", "tarô", "vidas passadas", "numerologia", "oráculo dos cristais", "chakras e cristais", "interativo de auro-soma", "cura da alma", "radiestesia", "Feng Shui",   "Projeciologia", "EFT - Acupuntura Emocional (sem agulhas)", "Psicologia Energética" e PSICOLOGIA...

A responsável pelo 'artigo' - ou pela piada de mal gosto - era uma tal Silvia Malamud, que alardeava vendendo o seu peixe: "Interesse-se por experiências fora do corpo, vale a pena. Um desenvolvimento da consciência que tem um diferencial sobre as crenças usualmente apreendidas"... O 'artigo' estava recheado de pérolas verborrágicas do non sense, a começar pelo título:

(1) Física Quântica aplicada à era da consciência lúcida... (2) "Muitas pessoas ao redor deste planeta se questionam sobre quem se é ou sobre o que se é. São os mesmos que orbitam nessas esferas de busca, que vez por outra ouvem a sua voz interior lhes dizendo serem um algo muito maior do que este corpo físico no qual habitam."; (3) "Com o passar dos anos, nós, crianças que fomos, aprendemos na escola, que somos seres formados de células, moléculas e que estas são um aglomerado de átomos compostos por prótons, nêutrons e elétrons, etc. Tudo muito lógico, tudo muito linear, tudo muito cartesiano..."; (4) "Estamos inundados de relatos infantis sobre suas histórias de amigos invisíveis, ou sobre vivências fora do corpo, onde o viajante costuma ir para locais distantes, para lugares da imaginação(?)."; (5) "Isso ocorre até que se passe por uma experiência fora do corpo, com um maior grau de lucidez e se tem plena certeza do ocorrido..."; (6) "A partir de então, uma avalanche de questões invade o projetor. Pesquisas mostram que ao menos por uma vez durante a vida, que todos nós, sem exceção, teremos alguma experiência desta ordem."; (7) "O que somos? Seríamos nós consciências habitando um corpo físico? Quais seriam então as nossas possibilidades além corpo? Existe a morte como aprendemos? Até onde as nossas crenças ajudam a fazer de nós o que não somos?"; e arremata (8) "Somos totalmente alineares e atemporais. Coexistimos em diversas realidades ao mesmo tempo. Não se permitir é o mesmo do que roubar-se de si mesmo. Não buscar autoconsciência pode resultar em estados de apatia e depressão. Somos multimodais, criamos a nossas realidades a todo instante. O futuro da humanidade já está presente neste sentido. Ser pioneiro não quer dizer que você será o único, apenas estará abrindo novos caminhos para uma evolução que já começou."... E mais (9) "Crenças são lentes coloridas que norteiam o caminho existencial de cada um. Têm o poder de trazer saúde, alegria e vida. E se você for sério na sua autopesquisa e mudança de contexto, na certa poderá mudar a sua vida para muito, mas para muito melhor - e mais - ser e fazer tudo o que imaginar. O poder das crenças, aliado a um foco sério, somado à força da intenção de seus desejos mais genuínos tem alcance de ações e materializações ilimitadas. Experimente." 


Não costumo desperdiçar o meu tempo com tamanho delírio, mas achei que valeria à pena confrontar este Circo de Horrores, disfarçado de Jardim do Éden 'Quântico'... 

Minha amiga desafiou: Você discorda?

Desembainhei enquanto ironizava: O que você acha???

Ela, que é uma mulher inteligente e me conhece muito bem, ponderou: É bem imbecil essa matéria!

Anuí: Sim, é 100%... Aliás todo o site...

Posso explicar o fenômeno, toda a baboseira e o aproach 'quântico'... Vamos por tópicos:

1. O "oba-oba" Quântico - ou Física Quântica aplicada à era da consciência lúcida... 

Os meios 'esotéricos' teimam em utilizar o conceito "quântico", advindo da Mecânica ou da Física Quântica, sem o menor pudor, sem o menor escrúpulo, e sem a menor ideia do que signifique ser 'quântico'... Trata-se de uma manobra intencional e sórdida... Esta tentativa inescrupulosa baseia-se no seguinte truque, 'átomos estão conectados entre si no universo, logo, a partir destas conexões física - quânticas -, os átomos de nossa consciência - ou de nosso cérebro - podem emergir como consciência cósmica, já que sistemas neurais também são compostos por átomos'... Sendo assim, de forma bastante obscura, tratam de produzir uma enorme nuvem de fumaça 'quântica', de onde qualquer absurdo pode emergir, e assim podem tirar qualquer coisa da cartola... Mas não tão rápido... Primeiro porque, apesar de haver uma leitura 'quântica' para o mundo 'subatômico', isso não invalidada leitura clássica - se assim preferem - da realidade macroscópica... Por exemplo, atomicamente sabemos que a maior parte do volume de um átomo é 'espaço vazio'... Daí, se abusarmos do reducionismo, poderemos dizer que 'somos espaço vazio', assim como uma parede logo à nossa frente... Então, tentem atravessar uma parede... A experiência 'quântica' será, asseguro, bastante desagradável... De forma que, o comportamento neural está perfeitamente bem explicado até o nível dos neurônicos, sinapses, neurotransmissores e receptores, sem espaço para subterfúgios e reducionismos quânticos... A distância dos efeitos quânticos subatômicos para os sistemas macroscópicos, e portanto biológicos, é demasiada para ser vencida em viagens na maionese, e por pessoas desonestas ou doentes, absolutamente desconhecedoras da Mecânica Quântica e do Cérebro ou Mente Humana... Já havia explicado isso em vários posts anteriores, mas para um sistema ser considerado mecanicamente 'quântico' a massa típica deste sistema (m), a velocidade (v) e a distância (d) devem estar na 'ordem' ou magnitude da constante de Planck (h)... Simplificando se 'm*v*d' é maior ou muito maior do que 'h', tal sistema está fadado à interpretação clássica... Sem direito a sursis... 
E a constante de Planck é '6,626068 × 10-34 m2 kg/s'... Ou seja, um sistema neural, parte do mundo REAL, está evidentemente e inexoravelmente fadado à leitura física e mecânica, clássica... Trata-se de uma sistema Biológico...

Se um átomo é composto de um núcleo, e de uma eletrosfera bem maior do que o núcleo, e habitada por poucos e minúsculos elétrons, poderíamos dizer pela análise atômica que sim, somos compostos por espaço vazio... Um átomo é composto majoritariamente por espeço vazio... Mas a sensação que experimentamos, e macroscopicamente, será medida de outra forma... Isso porque existe energia cinética e forças atuando... Mas não se trata de nenhuma magia, e isso não muda o mundo físico... 

(2) Sobre a voz interior, sobre "orbitar nestas esferas de busca",  onde "vez por outra ouvem a sua voz interior lhes dizendo serem um algo muito maior do que este corpo físico no qual habitam.": O nosso sistema neural está sujeito à ilusões, e tais ilusões são exploradas por aqueles que inescrupulosamente ganham dinheiro iludindo pessoas... Cerca de 20% dos humanos são altamente auto-sugestionáveis, cerca de 20% nunca o são, e existe uma nuvem de 60% que dependeram do truque, do mago e das circunstâncias... Tais "vozes interiores" normalmente não passam de auto-sugestão ou coisa pior... Vivemos sujeitos à alucinações auditivas e visuais sob diferentes condições e estresse... A "voz interior" pode ser induzida, sempre... Trata-se de um fenômeno bem conhecido e estudado, e ilusório... Sobre "esferas de busca", trata-se de pura 'cara-de-pau', verborragia barata, triste, desonesta...

(3) Sobre crianças, linearidade e Descartes:
"Com o passar dos anos, nós, crianças que fomos, aprendemos na escola, que somos seres formados de células, moléculas e que estas são um aglomerado de átomos compostos por prótons, nêutrons e elétrons, etc. Tudo muito lógico, tudo muito linear, tudo muito cartesiano...";
Crianças crescem e tornam-se adultas... Isso não é um passo negativo, e sim um passo natural e necessário... Adultos cuidam de crianças, e crianças tornam-se adultas para cuidarem de outras crianças, e assim seguimos em frente... E crianças vão à escola, para aprender como o mundo REAL funciona, e para que não sejam presas fáceis de criminosos inescrupulosos vendendo mentiras embaladas em papel prateado e cartões com frases feitas... E para que entendam, na escola, o que é lógica, o que é ser 'linear', e o que significa 'cartesiano'... Deveríamos nos empenhar mais, muito mais, para realmente ensinar o raciocínio lógico, e isso contribuiria para esvaziar o discurso ilógico de certos mercadores de ilusões... Depois deveríamos explicar o que exatamente significa um sistema linear, para que bandidos como Malamud não pudessem desfilar seus truques impunemente... E sobre Descartes, devo dizer que nunca houve tanta confusão... 

O oba-oba esotérico costuma usar jargões do tipo "Tudo muito lógico, tudo muito linear, tudo muito cartesiano..."... Tudo muito 'lógico' é lógico, que será de bom grado... Não podemos sugerir a adesão à coisas 'ilógicas'... E muitos fenômenos não são lineares, e inclusive a maioria deles, e isso no mundo REAL, macroscópico, e em plena Física 'clássica'... Mas os 'sonhos cartesianos' sobre a consciência foram a muito tempo desbaratados pela neurofisiologia... Descartes fala aos crentes e não à ciência, apesar de algumas contribuições ofuscadas por disparates... Descartes acentua a dualidade corpo e alma, e erra feio em suas conjecturas... É errado associar ciência com os devaneios cartesianos, como a autora, do alto de sua ignorância, teimou em fazer... Mas tudo é válido quando não existem escrúpulos... Descartes representa mais ao esoterismo do que a Ciência em sua dualidade corpo e mente - ou alma...

(4) Sobre estórias infantis e "vivências fora do corpo":
"Estamos inundados de relatos infantis sobre suas histórias de amigos invisíveis, ou sobre vivências fora do corpo, onde o viajante costuma ir para locais distantes, para lugares da imaginação(?).";
Relatos infantis são relatos infantis e como bem sabemos incorrem quase sempre em fantasia, pura e simples... "Vivências fora do corpo", são uma contradição em si... Não há vida sem um corpo... Não há vivencia sem vida... Diferentemente do que Descartes pensava, na primeira metade do século XVII, não somos uma mente que habita um corpo, somos um corpo, comandado pelo cérebro... Tudo isso é físico e REAL...

Podemos induzir "viagens astrais", "experiências fora do corpo", e podemos explicar neurofisiologicamente a 'mecânica' de tais sensações ilusórias - há muito tempo... Em 2002 a consagrada Nature publicou um artigo sensacional sobre um estudo levado a cabo pelo neurocientista suíço Olaf Blanke... Ele e seus colegas conseguiram produzir experiências fora do corpo por meio da estimulação elétrica de uma área conhecida como 'giro angular direito', no velho e conhecido pai das alucinações: 'os lobos temporais'... 

Uma paciente de 43 anos, que sofria de epilepsia, e voluntariou-se para o experimento, viu o seu próprio corpo deitado na cama... A sensação foi descrita por ela como de 'flutuação' e 'leveza', como se 'voasse pelo quarto'... Olaf descobriu que poderia até controlar a altura em que ela 'flutuava', regulando o sinal elétrico sobre os lobos temporais... Os lobos temporais sempre estão associados com crenças, e sensações ditas esotéricas... Por exemplo, após uma convulsão epilética normalmente existem relatos de experiências místicas... 

Um importante neurocientista, Penfield, na década de 50, operava os paciente com o crânio aberto, enquanto eles estavam despertos... E ele introduzia pequenos eletrodos para estimular as partes do corpo... Com isso ele mapeou toda a nossa parte sensorial, rsrsrsrs... Um herói... Até hoje usamos o Mapa de Penfield, ou o Homúnculo de Penfield... Seus pacientes também foram heróis, sem dúvida....

A tal experiência de 'quase morte' também está explicada, é pode ser reproduzida, com efeito túnel - ou a luz no fim do túnel - e tudo mais... Trata-se do fenômeno da HIPOXIA, ou falta de oxigênio no cérebro... As experiências fora do corpo são ilusões somatossensoriais... Nada mais... E muitas das pessoas que alegam viver diariamente tais experiências na verdade precisam de tratamento urgente... E os seus algozes estão à solta, em sites como este...

Tais "viajantes" acreditam que são eleitos, médiuns, sensitivos... Mais de 80% dos casos de epilepsia não produzem convulsões... O que significa que a esmagadora maioria dos epiléticos não sabe que tem algum problema nos lobos temporais... Descobrimos que necessitam de ajuda exatamente porque começam a exibir comportamento esotérico... Crenças exacerbadas, alegando ter uma missão, ou poderes extraordinários... E então, os familiares procuram um neurologista... Mas em famílias mais humildes, ou como foi no passado, tais pessoas são consideradas místicas, médiuns, sensitivos... Como no caso de certa família em Uberaba, rsrsrsrsrsrs...

Chico Xavier foi diagnosticado 'epilético', mas se fosse possível aprofundar o tema, poderíamos até mesmo ter constatado esquizofrenia... Se podemos associar tais fenômenos, à uma área na anatomia do cérebro, e reproduzi-lo, já não existe nada esotérico, nem quântico... 

Na Síndrome de Capgras, por exemplo, de um momento a outro, uma pessoa se vira para o seu filho e diz: "você não é meu filho, é um impostor"... E acredita piamente nisso... Dois casos são emblemáticos, os dois nos Estados Unidos... No primeiro uma mulher chega a matar o marido alegando que ele era um impostor... No outro caso, uma paciente de Oliver Sacks - o médico na vida real, encenado por Robin Williams naquele filme sobre autismo com Robert de Niro -, cochicha que 'este homem que está em minha casa é um impostor, mas tudo bem, ele faz sexo melhor que o meu marido'....

Temos a Síndrome Charles Bonnett: quando alguém enfrenta problemas a visão ou fica permanentemente cego, a parte do sistema neural responsável por receber os estímulos óticos e decodificar em imagens, fica confusa... Então, começamos a ver pessoas, personagens de estórias em quadrinhos, monstros, etc... Mas são absolutamente reais na sua cabeça... O pernalonga estava conversando com outra paciente de Oliver Sacks, mas ele estava sentado em um sofá, e o peso do corpo dele afundava o sofá... A imagem é REAL, parece REAL, mas não passa de ilusão...

Pessoas que são obrigadas a seccionar os hemisférios cerebrais assistem o lado direito do corpo, literalmente, brigar com o lado esquerdo... Tecnicamente, problemas nos lobos temporais dissociam o seu 'eu', a sua 'mente', em relação ao seu corpo... Fracassa a integração entre a complexa informação somatossensorial e o sistema vestibular, responsável também pela manutenção do equilíbrio... 

(5) Não existe lucidez na ditas experiências fora do corpo, afinal SOMOS UM CORPO... E a única certeza é a existência de uma perturbação neurofisiológica:
(5) "Isso ocorre até que se passe por uma experiência fora do corpo, com um maior grau de lucidez e se tem plena certeza do ocorrido..."; 

A análise de budistas em meditação, e até mesmo com freiras franciscanas, demonstrou que quando em meditação ou oração, havia uma enorme baixa de atividade nos lobo parietal posterior superior... Esta região também é conhecida como 'área da orientação-associação'... Tais estados profundos, reduzem absurdamente a atividade no lobo parietal posterior superior, e o resultado disso é a dificuldade em locomover-se, e orientar-se... Pessoas com problemas especificamente nesta área tem dificuldade até mesmo para orientar-se em casa, e andam esbarrando nos móveis... Mesmo que você veja o obstáculo, o seu cérebro não consegue processar esta informação e coordenar os movimentos... Ou seja, estes estados provocam certo entorpecimento, sensações ambíguas de levitação, e desconexão do corpo... Os lobos temporais estão relacionados com a dissociação do eu... Os lobos parietais estão mais ligados à orientação...

Conclusivamente, no caso das orações e meditações profundas, quando os lobos parietais estão em 'hibernação', a linha divisória entre fantasia e realidade é apagada... A experiência é descrita como mística, quando na realidade foi bem terrena... Isso explica porque monges experimentam uma integração com o Universo, enquanto freiras franciscanas se encontram com o seu 'esposo', rsrsrsrs, deus...

Esta hipótese foi pro fim provada em 2010... Cosimo Urgesi, e seus colegas na Universidade de Udine, estudaram a personalidade de 82 pacientes, antes e depois da cirurgia para remoção de tumores nos lobos parietais... Um traço em particular assombrou a todos... A 'auto-transcendência'... As pessoas passaram a ficar absortas em certas atividades, a ponto de perder a noção de tempo e lugar... O mais marcante foi o incremento dos relatos de conexão espiritual e mística... 82 pacientes a esmo, cujo o único problema comum era um tumor nos lobos parietais... Mas a Itália, o interior da Itália, é muito religioso... 

Experimentos neurocientíficos utilizam um capacete magnético, para excitar os lobos temporais e parietais... O resultado foi o seguinte, aqueles que acreditam em deuses sentem uma conexão com os seus 'respectivos' deuses... Quem acredita em uma 'força', 'energia', ou no sobrenatural, relatava experiências místicas... E os céticos relataram uma conexão com a natureza... Existe um mecanismo que nos aferra ao chão, a nós, ou nos permite 'transcender', ou seja, perder a noção de 'eu', e sentir-se conectado a outras coisas... Quando este mecanismo é burlado, rebuscamos a memória e nos 'integramos' a 'seja lá o que estiver por lá', rsrsrsrsrsrsrs... 

(6) Apenas alucinações:
"A partir de então, uma avalanche de questões invade o projetor. Pesquisas mostram que ao menos por uma vez durante a vida, que todos nós, sem exceção, teremos alguma experiência desta ordem."; 
O conceito de "uma avalanche... invade o projetor" está bem colocado, embora objetivando o efeito contrário... Uma avalanche invadindo o projetor é o diagnóstico de graves problemas envolvendo os lobos temporais e parietais, inclusive tumores...  


(7) Curtinhas:
O que somos? Seres vivos, espécie Homo sapiens sapiens - uns menos do que outros...
Seríamos nós consciências habitando um corpo físico? Não, os devaneios CARTESIANOS já foram superados pela Neurociência... Somos um corpo...
Quais seriam então as nossas possibilidades além corpo? ZERO, NADA, MORTE... Qual a nosso possibilidade sem o nosso cérebro... Aliás, como piadinha, o transplante de cérebro é o único em que o beneficiado é o doador... Pense nisso...
Existe a morte como aprendemos? Morrer é morrer mesmo, i.e., deixamos de existir... Tudo que for dito em contrário é mera fantasia alimentada pelo medo ou por problemas neurais...
Até onde as nossas crenças ajudam a fazer de nós o que não somos? Crenças ocupam o espaço que poderia ser ocupado pelo saber legítimo... Sempre foram e continuam sendo nefastas...

(8) Blá-blá-blá esotérico de cabeceira:
Somos totalmente alineares e atemporais. Coexistimos em diversas realidades ao mesmo tempo. Não se permitir é o mesmo do que roubar-se de si mesmo. Não buscar autoconsciência pode resultar em estados de apatia e depressão. Somos multimodais, criamos a nossas realidades a todo instante. O futuro da humanidade já está presente neste sentido. Ser pioneiro não quer dizer que você será o único, apenas estará abrindo novos caminhos para uma evolução que já começou."... 
SÓ EXISTIMOS, RIGOROSAMENTE, NO TEMPO... FUGIR À REALIDADE É UMA FORMA TRISTE DE MORRER 'EM VIDA'... NÃO PODE HAVER NADA MELHOR DO QUE A VIDA REAL... A CIÊNCIA SERVE PARA TESTAR A NOSSA LUCIDEZ... SOBRE SER 'O ÚNICO', SE VÊ SIGNIFICADO EM SITES GROTESCOS COMO ESTE, NÃO SE SINTA MAL POIS NÃO SERÁ O ÚNICO NA SALA DE ESPERA DE SEU NEUROLOGISTA...

(9) Sobre lentes coloridas, entorpecimento e verdade...
Crenças são lentes coloridas que norteiam o caminho existencial de cada um. Têm o poder de trazer saúde, alegria e vida. E se você for sério na sua autopesquisa e mudança de contexto, na certa poderá mudar a sua vida para muito, mas para muito melhor - e mais - ser e fazer tudo o que imaginar. O poder das crenças, aliado a um foco sério, somado à força da intenção de seus desejos mais genuínos tem alcance de ações e materializações ilimitadas. Experimente.
Boa metáfora, 'lentes coloridas', para ver as coisas como elas NÃO SÃO... Consulte os preços para as 'terapias' deste Circo de Horrores... Pacotes para viagens esotéricas de todos os gostos... Entorpecidos pela fala fácil, estruturada, verborrágica, que constrói uma sólida ponte ligando 'o nada' ao 'lugar algum'... Um mudno de faz de contas com promessas fáceis, tal e qual o mundo das drogas... O site sugere que você abandone as crenças tradicionais, que já não respondem à sua necessidade de 'crer na crenças', e lentes coloridas e drogas mais pesadas, são dispostas na tela... Escolha!!! Escolha a verdade... Clique no 'x' na parte superior de sua tela... Fustigue a verdade, mesmo que para isso precise consultar um neurologista... Porque a verdade não tem adjetivos... Insiste, persiste, resiste, penetra... SEMPRE...

"Quem nada sabe, em tudo crê" - Jan Neruda

Carlos Sherman

Nenhum comentário:

Postar um comentário