Pesquisar este blog

sábado, 1 de dezembro de 2012

Hole in one: Sobre Amizade, Ética, Golfe, Whisky e Canos Fumegantes...




Hole in one:
Sobre Amizade, Ética, Golfe, Whisky e Canos Fumegantes...

Hoje foi um daqueles dias... Golfe, muito golfe, e a companhia de seletos amigos... E entre eles 'Don Antonio', o meu mestre de golfe... O 'Peba', como é conhecido - e querido - por todos, não conhece limites quando o assunto é 'servir'; servir em conhecimento, paciência, e sorrisos... E desta vez, este jorro de generosidade veio acompanhado, e muito bem acompanhado... O 'Peba' dividiu comigo o prazer da companhia de seu grande amigo e consagrado juiz de golfe, o 'Dr.' Claudio Mesquita - o doutor é por minha conta, e ele certamente não aprovaria, mas o meu respeito teima em insistir.... O prazer foi meu, cercado de generosidade, em stereo, rsrsrs, sem considerar o fato de já estar cercado de elegância e qualidade no atendimento pelo Damha Golf Club, capitaneado pelo não menos generoso - e cavalheríssímo - Carlos Gonzalez - O Carlão...

Hoje fiz um PAR 3 no Damha, na 'Ilha', o buraco 6; na companhia do amigo e 'monitor' Lúcio Patracon... Saí com 'ferro 7' e coloquei direto no green, e mais dois puttings... PAR 3...

Em meio à tão seletos convivas, só havia um caminho a seguir: APRENDER... Perguntei tudo o que pude e o que não pude - no espaço de duas ou três dezenas de minutos -, sobre os princípios e protocolos do Golfe... E pude saborear  cada detalhe desta inesquecível 'aula'... Entrementes, e entre 'mentes', lá estava o 'Dr.' Claudio explicando porque '18 holes'... "A Escócia é o berço do golfe moderno, e sendo os escoceses adeptos de um bom whisky, naquele tremendo frio, cada buraco equivalia a uma boa dose... 18 doses, 18 buracos..."... E ainda temos o 'hole 19' ou 'buraco 19', a 'celebração' - ao final de 4 a 6 horas de partida... O 'Dr.' Claudio estava participando do torneio amador mais importante da temporada, o Torneio Bandeirantes, e o Damha Golf Club não poderia ser um anfitrião mais apropriado...



Mais adiante, ainda no 'buraco 19', fui mais uma vez agraciado com outra bela mesa, e desfrutei da companhia dos amigos Lúcio, Jorginho, Emiliano e Marcelo... Marcelo Giumelli, além de terceiro no ranking nacional - e orgulho da região, apesar de gaúcho -, também dirige o Brôa Golf Club com competência e preciosismo... O Marcelo que estava bem no torneio, nos contou sobre o episódio de sua 'auto-penalização', posto que, uma penalização devida, não havia sido aplicada e nem presenciada por ninguém, além da consciência de um homem do calibre de Marcelo - apesar de gaúcho, rsrsrsrsrs... 

Como o buraco 19 é regado a 'cana' - muita cana - os ânimos se exaltaram, mas em clima de amizade, uns contra e outros à favor de se 'auto-penalizar', i.e., chamar o juiz e dizer: "Cometi uma penalidade"... Mas o consenso prevaleceu no sentido de que o Golfe - assim como deveriam ser todos os esportes - é um esporte de princípios... Princípios estes que o Marcelo conhece e pratica - todos os dias... Então, bravíssimo meu amigo!!! Opinei no sentido de que:

Marcelo Giumelli, Aberto do Brôa, Taça Fernando Arruda Botelho...

Ética é manter a coerência quando não existem testemunhas... E coerência é o alinhamento entre o que se pensa, se diz e se faz...

É assim que penso, e sendo assim, considero o Marcelo agiu corretamente, e tendo apenas a sua consciência por testemunha... E testemunhou de forma fidedigna.... Mas a estória correu para outra mesa, rsrsrsrs, e entre outros goles, e outras doses, o assunto debandou para a 'filosofia de botequim', rsrsrsrs, sobre o que é certo, o que é errado, e a tentativa de relativizar o 'irrelativizável'... E não tardou para que a dialética fosse invocada, e um sofisma fosse tentado: "Não existe a verdade, tudo é relativo, [e isso e aquilo]... Na cena de um crime por exemplo, uma testemunha pode assistir alguém disparar uma arma na direção de outra pessoa mas não pode assegurar se acertou, e se acertou não pode assegurar que a causa da morte da vítima foi o tiro, [e isso e aquilo]..."... '- Não!!!', objetei:



A ciência forense existe para assegurar que uma pessoa está morta... Pode assegurar ainda, e sem sombra de dúvidas, que a causa mortis está relacionada direta e inequivocamente com um projétil invasivo que penetrou o corpo da vítima... Pode assegurar ainda que este projétil foi disparado por uma determinada arma, e identificá-la, pela assinatura deixada pelo cano da arma no projétil... E pode relacionar a arma ao autor do disparo, pelas impressões digitais, propriedade e sinais de pólvora das mãos, etc... Cientifica e inequivocamente... Desde que hajam provas podemos 'sim' provar a veracidade de uma proposição: 'fulano matou sicrano'...

Podemos inventar versões e opiniões, mas não podemos inventar os fatos - não impunemente...

O Marcelo escolheu a consciência, outros escolhem escamotear, alguns enveredam pela práticas de crimes, sejam eles maiores ou menores, pequenos delitos, grandes delitos... Enquanto outros 'pastam', modestos, para seguir em honestidade... Mas conhecendo as regras, sabemos, em suma, quando estamos ou não transgredindo... Podemos errar, e podemos sempre voltar atrás, e costumo dizer que:



A melhor saída em um beco sem saída e voltar atrás... Todos falhamos, mas quando a verdade está finalmente estampada diante de nós, podemos distinguir homens de ratos... Podemos voltar atrás como homens, ou fugir por um buraco qualquer pelas paredes imundas e mal-cheirosas de um beco, como ratos...



Finalmente preciso encerrar, mas não antes de repetir que:

A VERDADE NÃO TEM ADJETIVOS... A VERDADE INSISTE, PERSISTE, RESISTE, PENETRA... SEMPRE...

Que lindo dia, um dia com amigos, GOLFE e reflexões... Obrigado amigos, e uma linda vida a todos...

Carlos Sherman


P.S.: 

E a propósito, não é 'boogie' - como 'boogie-woogie', rsrsrs - é 'bogey' - um 'stroke' acima do par...

'Bogey' ou 'bogy' ou 'bogie'...
Sigla: (bg)
Plural: 'bogeys' ou 'bogies'
Significado:
1. Espírito maligno, assombração, espantalho, duende...
2. Incômodo, acosso, assédio...
3. Gíria para 'objeto voador não identificado'...
4. Gíria para 'detetive ou policial'...


A pronúncia é algo como 'bóggy' - e não 'booggy'... Serviço de utilidade pública...

A foto abaixo não tem nenhum outro motivo senão a lembrança do dia de hoje... Entre instruções, risos e dramas, sempre encontramos tempo para o que realmente importa:

Mulher... Tem tudo a ver com o Golfe...


Nenhum comentário:

Postar um comentário