Pesquisar este blog

terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Steven Pinker: Ideias e Violência




Por Steven Pinker [Fronteiras do Pensamento]

"Por que o compartilhamento de ideias pode resultar na diminuição da violência? Existem muitos motivos. O mais óbvio é a exposição da ignorância e da superstição. Uma população conectada e educada está fadada a perder o condicionamento em crenças venenosas como que membros de outras etnias são naturalmente inferiores, que os problemas econômicos e militares existem por causa das minorias, que mulheres não se importam com o estupro, que crianças precisam apanhar para se socializarem, que homossexuais escolhem suas opções com base num modo de vida degenerado, que animais são incapazes de sentir dor. A exposição destas crenças, que convidam à violência ou que a toleram, lembra a sábia máxima de Voltaire: aqueles que conseguem fazer com que você acredite em absurdos podem fazer você cometer atrocidades."

O psicólogo e linguista canadense Steven Pinker tem postado, em seu twitter, notícias e artigos sobre o caso do massacre na escola primária Sandy Hook, em Connecticut (EUA). Em 2011, Pinker lançou a obra "The better angels of our nature - why violence has declined", em que argumenta que a humanidade passa por seu mais pacífico período histórico. Nessa visão, o terrorismo islâmico, os massacres em escolas e locais públicos e a criminalidade urbana empalidecem diante da brutalidade sem limites das eras anteriores. Pinker diz que o "anjo civilizatório" aprisionou a maldade inata do homem. 

Steven Pinker é reconhecido por unir duas das principais teorias que embasam a ciência atual, o evolucionismo de Darwin e a psicologia cognitiva. Assim, ele defende que nossa impressão, expressão e compreensão funcionam da mesma maneira que o processo de Seleção Natural Darwinista, aquele que explica porque o macaco evoluiu até ser homem: a mente evolui para garantir a sobrevivência do indivíduo e da espécie. Para ele, religiões, culturas, crenças filosóficas, linguagens, emoções, etc, são construções da nossa própria mente, que se adaptam e evoluem para enfrentar e sobreviver aos novos contextos ao longo das gerações. 

INTELIGÊNCIA é a capacidade do cérebro humano de funcionar como um computador feito de neurônios, processando informação. Pinker chama esse sistema de Teoria Computacional da Mente. 

PENSAMENTOS são um tipo de computação. Antes de pensarmos sobre algo, precisamos ter um mínimo de conhecimento sobre o assunto. No cérebro, esses primeiros conhecimentos se transformam em símbolos. Quando um novo símbolo surge, a mente puxa um próximo símbolo com base em conhecimentos parecidos que tivemos no passado e, assim, cria uma cadeia lógica de causa e efeito para nós. 

Já nossas CRENÇAS, são o somatório dessas cadeias de conhecimentos passados e novos que encontram relação entre si mesmos. Da mesma forma, os novos conhecimentos que não encontrarem uma verdade passada parecida na mente, não serão inscritos neste imenso repertório mental que chamamos de crenças. 

Nosso terceiro processo mental são as EMOÇÕES, que nada mais são do que um mecanismo de resposta às situações. Agentes mentais detectam uma diferença entre a situação atual e a situação desejada e têm a função de diminuir esta diferença o máximo possível. 

No Fronteiras do Pensamento 2008, na conferência "Linguagem, mente e natureza", Steven Pinker abordou duas habilidades fundamentais da linguagem: a memória e a capacidade de dar sentido ao seu imenso repertório. Para ele, psicologia é a engenharia reversa do pensamento humano. A nossa mente e a forma como pensamos são o resultado de uma combinação genética e de influências ambientais. Isso pode ser notado em gêmeos univitelinos que nunca se viram, mas que se comportam de forma semelhante, mas é importante levar em conta que, mesmo que os genes sejam responsáveis pelo "código de funcionamento", suas partes são ativadas por estímulos ambientais. Ou seja, a cultura modela o comportamento, independente da informação genética de cada indivíduo.

- Assista ao vídeo da conferência "Linguagem, mente e natureza", no Fronteiras 2008 http://youtu.be/9bwTLkz-1FU
- Assista ao vídeo "Steven Pinker fala sobre o mito da violência", no TED http://is.gd/m4frVH
- Siga Steven Pinker no twitter https://twitter.com/sapinker

Nenhum comentário:

Postar um comentário