Pesquisar este blog

sábado, 12 de janeiro de 2013

A Ciência Biológica da Fé...





Kaleo Guaraty comentou a minha publicação acima... 

falsa dicotomia de ciência e fé

Uma singela frase, mas que encerra mitas falácias retóricas; a citar: Bulverismo, Anfibologia, Apelo ao Ridículo, Argumentum ad baculumArgumentum ad ignorantiam, Argumentum ad lapidem, Argumentum ad verecundiam ou Magister dixitCirculus in Demonstrando, Definição contraditória, Falsa Indução, Distorção de Fatos, Egocentrismo ideológico, Equívoco Conceitual, Explicação Incompleta e Superficial - para um questão complexa -, Estilo Sem Substância, etc... Argumentei sobre uma cadeia convergente, de crenças, no tempo... A Dicotomia existe, a FALSIDADE é sua... Obviamente existe oposição diametral entre a fé que 'crê sem evidências', e o saber científico 'apenas e taão somente baseado em evidências', ou não??? 

E repare no enunciado: (1) A fé crê sem evidências... (2) O saber - científico - enseja necessariamente evidências... (3) Logo, e inequivocamente, dispensar evidências não pertence ao espectro do saber científico... Algum problema??? Se acha que sim, seja mais específico, questione o primeiro argumento e/ou o segundo, e destrua a conclusão... Simples assim... 

Compatibilize fé e ciência??? 'Afinal estamos rezando para encontrar o bóson de Higgs', mas já que - AINDA - não existem provas e já gastamos dezenas - senão centenas - de bilhões de dólares, passemos logo à fé: 'acreditamos na existência do bóson de Higgs, e no espírito santo, na fecundação espiritual, e em zumbis hebraicos'... Apesar de discordar inteiramente da química 'acreditemos na conversão espiritual de água em vinho em uma festa privada perdida nas lembranças do povo do deserto', e consideremos 'o bacilo da lepra como sendo uma maldição, que sujeita leprosos a serem designado por deus, em seu livro sagrado por imundo'... Simples assim... Acreditemos que a realidade é assim e assado, para que tanto esforço??? Se fosse um quadro de stand-up comedy, beleza... Mas não é... Trata-se de um só fenômeno, com muitos vieses: A CIÊNCIA BIOLÓGICA DA CRENÇA... Isso sim é um tópico científico...

Mas para que saibam, quantos mais presenciarem esta conversa, que este desafio que não é de hoje... Tenho convivido com os desafios pouco cordiais por parte de meu interlocutor, embora embalados por aparente 'serenidade', já há algum tempo... Afagar enquanto esconde o porrete tem nome: dissimulação... Como na mensagem crística que você abraça com fé: 'ofereça a outra face', diante de uma agressão; mas por não haverem se submetidos à minha vontade, virei para matá-los, oferecendo a 'verdadeira face'... Nada mais do que descarada dissimulação... É desta forma que recebo o aparentemente 'singelo' comentário de Kaleo...     

Tenho insistido com o Kaleo: PENSE... Ele insiste e recomendar: SUBMETA-SE... 

E passo à resposta:

Kaleo, tal comentário só reforça a minha certeza no seu pleno desconhecimento sobre o que seja 'fé' e ciência... Já havia decidido não perder o meu tempo tentando, em vão, elucidar tais questões a você... Mas o que são 5 minutinhos desperdiçados? Quem sabe desta vez... , e será a última... 

Toda forma de crença, ou seja, a adesão a ilusões completamente absurdas e infundadas, decorre de problemas neurais, pouca ou nenhuma instrução - quem nada sabe em tudo crê -, ou da igualmente patológica sede de poder ... 'Bugs' evolutivos, características, ou mesmo patologias, em maior ou menor grau, estão por trás de toda forma de crença... Isso está bem entendido pela Neurociência Cognitiva, e lamento o seu desprezo por esta disciplina... Deveria preocupar-se em entender como o cérebro realmente funciona, e como o seu cérebro funciona, antes de ocupar palanques... 

Inventamos a Ciência precisamente para testar a nossa LUCIDEZ, e sendo assim, não há dúvida de que o método utilizado para descartar crendices bem pode ser considerado sua oposição... Com a Ciência entendemos o universo, esvaziando-o de entidades fantasmagóricas e ilusórias... Insisto que, e principalmente, que no caso de pessoas instruídas, que completaram ao menos o ensino básico, a crendice exacerbada é indicativo seguro de problemas neurais mais graves, que induzem severos desvios de confirmação - para dizer o mínimo... Acreditar, por exemplo - e concomitantemente -, que a Terra não orbita o Sol, considerar astrologia uma 'ciência', considerar que Hitler não tinha problemas com os judeus, acreditar na mitologia crística, e considerar Olavo de Carvalho um pensador, é muito grave... E sinceramente não serão os meus argumentos e nem todos os argumentos existentes, que solucionarão um problema que não é argumentativo, é neural, bioquímico... Só posso indicar que busquem ajuda médica... 

A Ciência, tomar ciência, tornar-se ciente, é EXATAMENTE o divisor de águas entre crer sem evidência e saber com provas, fatos e hipóteses... Sim Kaleo, mais uma vez lhe digo, fé é quando as respostas precedem as perguntas, a fé nada explica, mas afasta e impede importantes reflexões; como no seu caso... E existe um antagonismo claro com este comportamento desesperado e doentio da fé, e a honestidade invulnerável de desejar tornar-se ciente... INVENTAMOS A CIÊNCIA PARA TESTAR A NOSSA LUCIDEZ, INVENTAMOS A CIÊNCIA PORQUE DESEJAMOS SABER... Podemos esperar para saber... 

Aqueles que, de forma responsável e consequente, podem pagar o preço do conhecimento, não estão desesperados para projetar o seu medo sobre a realidade... O conhecimento nos incorpora à realidade... Faço parte desta luta... Mas não posso ajudar a quem prefere continuar dormindo, sonhando com o juízo final crístico, e apostando todas as suas fichas no 'juízo' de Olavo de Carvalho; e considerando Richard Dawkins um babaca, enquanto se declara um fã incondicional e abnegado do doentio Tomás de Aquino; mas que ridiculariza e desconsidera as espetaculares contribuições de Newton e Galileu... 

Vejo que você já copiou os postulados e a arrogância de Olavo de Carvalho, e os trejeitos de seu discurso, só espero que não comece a fumar como um louco, pois agravaria o quadro médico... O contato com você, assevera a minha preocupação com o destino da humanidade, pois um jovem aparentemente racional, relativamente bem instruído - mas que julga-se possuidor de um soberbo conhecimento -, competitivo, nutre-se de ilusões descabidas, e segue o rito de um louco varrido como Olavo de Carvalho - sem direito a sursis... E ainda amanhece para julgar o meu pensamento como 'falacioso'... Com que argumentos? Com que base de conhecimento? Olavo de Carvalho??? 

Ao invés de um agente da solidariedade, do bom entendimento, trabalhando para diminuir um pouco do sofrimento humano, vejo nascer um vetor de soberba e perigosa confusão... E sinto-me impotente... Triste destino de todos nós, homens lúcidos... E triste destino de vós, os que tateiam, cegos, sejam eles instruídos ou não... O pior não é a ignorância, mas sim a soberba ignorância, daquele que não entende a profundidade de sua ignorância... Não tenho remédio para este mal, mas insisto na busca... 

Na síndrome de Charles Bonnet, conforme a fotossensibilidade diminui, a codificação da visão pelo córtex visual começa a apresentar problemas, e o cérebro literalmente 'inventa visões', como se preenche-se o campo de visão com o que sente afinidade, medo, ou desejo... São alucinações visuais... Algumas pessoas veem personagens de desenho animado, como o Pernalonga e o Hortelino - ver Sacks, Oliver -, entes queridos, coisas, etc... É diferente da esquizofrenia, pois decorre da diminuição do sensoriamento visual, embora em termos de codificação visual de alucinações e ilusões seja similar - mas sem a respectiva alucinação auditiva... Fico me perguntando - embora a genealogia de crer esteja bem mapeada, envolvendo os lobos temporais, parietais, córtex cingulado e parte anterior dos lobos frontais, além do desequilíbrio na produção de dopamina - se outras áreas do processamento cerebral não sofreriam de ilusões similares às detectadas pela ausência de estimulo visual, como no caso da Síndrome de Charles Bonnet... Ou seja, na ausência de estímulos para a conformação da análise crítica, passaríamos a inventá-la ou distorcê-la, assim como a lógica, etc; i.e., os ditos desvios de confirmação... Estou aqui propondo uma abordagem para os desvios de confirmação, muito característico de advogado inescrupulosos, que além de agarrar-se a aspectos secundários, para desviar a atenção do 'pólo passivo' ou do 'objeto', tratam de distorcê-los de acordo com a sua mera conveniência - tecnicamente... A patologia neural registra em seus anais problemas ainda mais profundos, como no caso dos psicopatas, que desempenham tal função desprovidos inteiramente do sentido da empatia... De forma que não importa o que o outro sinta, a questão está em obter os fins desejados, custe o que custar... Triste destino, não acha??? 

Não vejo problema em ser questionado, e nosso debate vai longe, assim como a minha paciência, mas vejo problemas em perder tempo, e sensibilizo-me muito com a condição humana, de forma que tenho dificuldades para confrontar posições cretinas com paciência... Suas colocações não merecem o meu respeito, embora respeite o direito que tem de dizê-las, de professar o seu rito olaviano, e seguir, seja lá pra onde for... Mas posso privar-me de empenhar o meu tempo respondendo suas provocações dissimuladas... Acho que você já havia notado o meu desprazer em nosso contato, e o meu silêncio... Então agora é confesso, não perderei o meu tempo com você... Gostaria de ser mais paciente, mas em termos de personalidade estou mais para Huxley - se quiser procurar no Google, procure por Thomas Huxley - do que para Darwin - este você conhece superficialmente, pois sem intencionar, interrompeu os devaneios crísticos... 

E a verdade não tem adjetivos, de forma que daqui em diante, e considerando minha personalidade, ela pode ficar ainda mais amarga, a verdade, e isto se eu precisar ser ainda mais claro... Comente as minhas publicações com liberdade, outros devem opinar, sinta-se em plena liberdade de destilar os seus devaneios, mas o nosso tempo para debates, o meu tempo, termina aqui... Ou seja, não pretendo replicar seus comentários, nem comentar suas publicações... Tenha uma linda vida, e desejo muita saúde - a você e à sua sua família... O resto precisaremos merecer....

Carlos Sherman

Nenhum comentário:

Postar um comentário