Pesquisar este blog

terça-feira, 29 de janeiro de 2013

French Food





O texto abaixo, é muito interessante, mas estou publicando com algumas ressalvas que vão 'ao final'... Afinal, não acredito em milagres - em nenhum tipo de milagre... Tudo tem um preço... E perguntas complexas sempre demandam respostas complexas...

Carlos Sherman


A DIETA dos franceses
Enviado pela minha querida Tia Glaucinha...

------- 


DIETA DOS FRANCESES:

O Dr. Will Clower, médico neurofisiologista desenvolveu, durante sua estada  de dois anos no Institute of Cognitive Science, em Lyon, na França, um plano de 10 etapas para nunca mais fazer dieta e, ainda assim, com saúde, como os franceses. 

"Descobri que os franceses violam todas as regras alimentares que  estipulamos para nós". 

E, apesar de seus cremes, queijos, manteigas e pães, a taxa de obesidade na França é de apenas 11,3%da população, segundo pesquisa realizada em 2005 pela Internacional Obesity Task Force. 

O programa de emagrecimento saudável é baseado em quatro grandes princípios básicos: 

1. Comer alimentos de verdade,
2. Aprender a comer, 
3. Reduzir a quantidade de comida e 
4. Ser Ativo, sem necessariamente se exercitar. 

"Em uma volta pelo supermercado fiquei impressionado com os laticínios -  fileiras e fileiras de queijos, uma geladeira inteira só pra iogurtes e queijos frescos..."

Onde estavam os produtos light?! 

Segundo o médico, estamos inundados de alimentos artificiais- açúcares sintéticos, gorduras sintéticas e produtos alimentícios artificiais. 

"Falta-nos reaprender o que é comida de verdade, já que é a ingestão dela  que  proporciona ao 
corpo a nutrição na forma de que ele necessita." 

Clower afirma que em vez de estimular a ingestão de novas substâncias químicas para enganar o organismo, o programa mostra porque alimentos de verdade funcionam em favor do corpo. 

"Temos que reaprender o que é comida de verdade. Alimentos de verdade são os produtos naturais, que podem ser encontrados em  um texto de biologia e que normalmente fazem parte da cadeia alimentar. Refrigerantes não dão em árvore, Margarina é uma invenção, e os corantes,  conservantes e estabilizantes que aumentam a vida do produto não foram  feitos para o nosso corpo", defende. 

Em sua observação dos costumes alimentares franceses, o médico descobriu  que os franceses não comem alimentos processados, não evitam gorduras, chocolates e nem carboidratos, não tomam suplementos alimentares, não se  abstêm do vinho no almoço e no jantar e não comem com pressa. 

Ao adotar os hábitos franceses, ele e a mulher emagreceram onze e cinco  quilos, respectivamente. 

Entre outras dicas, Clower prescreve uma limpa na despensa e na geladeira,   com o auxílio de que se deve ter em casa; fala sobre os benefícios do vinho, com moderação, é claro; da importância de se passar mais tempo à mesa, usufruindo do sabor da comida, e de como isso auxilia a  diminuir o tamanho das porções, e da necessidade de se manter ativo. 

Os resultados, garante ele, surgem em seguida. 

====================================== 

PLANO DE 10 ETAPAS PARA NUNCA MAIS FAZER DIETA 

1 - Comer devagar. 
Comer muito rápido faz comer mais. O estômago demora cerca de 20 minutos para mandar um sinal para o cérebro. Comendo devagar, o cérebro tem tempo de receber a mensagem de que seu corpo está satisfeito. 

2 - Garfadas menores. 
O paladar está na superfície da língua. Se a sua boca está cheia de comida, você nem sente o gosto. 

3 - Concentre-se na comida. 
Comer em frente à TV ou no carro faz o momento se tornar irrelevante. A falta de atenção faz com que se coma demais. 

4 - Apóie o garfo no prato. 
Se ainda tem comida na sua boca, coloque o garfo no prato. Não o encha novamente até que tenha engolido. 

5 - Sirva a comida em pratos pequenos. 
Isso resolve dois problemas de uma só vez: o de lavar a louça e o fato de você comer com os olhos. 

6 - Comida sem gordura engorda. 
Comidas sem gordura não satisfazem e contêm mais açúcares. 

7 - Se não for comida, não coma. 
Nosso corpo sabe o que é comida de verdade: carnes, frutas, verduras. Invenções como coca-cola causam problemas de saúde e de sobrepeso. 

8 - Coma em etapas. 
Coma a salada primeiro. Isso ajuda a ganhar tempo à mesa e previne que você coma rápido e em grande quantidade. 

9 - Gordura é necessária na dieta. 
Seu corpo e cérebro necessitam de gordura para serem saudáveis. Você come uma quantidade normal de gordura quando come alimentos de verdade, como manteiga, azeite, ovos, castanhas e queijos. 

10 - Alta qualidade da comida leva a comer menos quantidade. 

====================================== 

ALIMENTOS QUE SE DEVE TER SEMPRE EM CASA: 

Grãos (granola, aveia, arroz) 
Hortaliças(feijões, cebola, batata, abóbora, tomate) 
Óleos e vinagres (azeite de oliva, óleo 100% vegetal, vinagre) 
Produtos de padaria (farinha, ervas, temperos, açúcar mascavo, pimenta, sal) 
Lanches (frutas desidratadas, biscoitos não-hidrogenados, nozes, azeitona) 
Condimentos (mostarda, maionese de verdade) 
Lacticínios (manteiga, queijo, ovos, leite, iogurte) 
Bebidas  (somente café,  suco de fruta, chá, água, vinho(uma taça de vez enquanto) 

======================================= 

O QUE ACONTECE QUANDO VOCÊ ACABA DE BEBER UM REFRIGERANTE 

Base   =   1 lata padrão 

Primeiros 10 minutos: 
10 colheres de chá de açúcar batem no seu corpo, 100% do recomendado diariamente. Você não vomita imediatamente pelo doce extremo, porque o ácido fosfórico  corta o gosto. 

20 minutos: 
O nível de açúcar em seu sangue estoura, forçando um jorro de insulina. O fígado responde transformando todo o açúcar que recebe em gordura (É muito para este momento em particular).

40 minutos: 
A absorção de cafeína está completa. Suas pupilas dilatam, a pressão sanguínea sobe, o fígado responde bombeando mais açúcar na corrente. Os receptores de adenosina no cérebro são bloqueados para evitar tonteiras. 

45 minutos: 
O corpo aumenta a produção de dopamina, estimulando os centros de prazer do  corpo. Fisicamente, funciona como com a heroína. 

50 minutos: 
O ácido fosfórico empurra cálcio, magnésio e zinco para o intestino grosso, aumentando o metabolismo. As altas doses de açúcar e outros  adoçantes aumentam a excreção de cálcio  na urina. 

60 minutos: 
As propriedades diuréticas da cafeína entram em ação.  Você urina. Agora é garantido que porá para fora cálcio, magnésio e zinco, os quais  seus ossos precisariam. Conforme a onda abaixa você sofrerá um choque de açúcar... 

Ficará irritadiço. 
Você já terá posto para fora tudo que estava no refrigerante,  mas não sem antes ter posto para fora, junto, coisas das quais farão falta ao seu organismo. Pense nisso antes de beber refrigerantes. Se não puder evitá-los, modere sua ingestão! Prefira sucos naturais!!! Em sendo possível, dê preferência por aqueles que se vê as frutas (de boa procedência) sendo preparadas. 

Seu corpo agradece! 

Esta não é uma campanha para prejudicar a venda deste ou daquele refrigerante,  mas sim, uma Campanha pela Saúde; sua e do seu bolso, que deixará de comprar muitos remédios... 


--------------------------



Apesar da reputação francesa de serem um dos povos mais magros entre os países desenvolvidos, a França, como outros países ricos, tem enfrentado uma epidemia crescente e recente de obesidade, principalmente devido à substituição da culinária tradicional francesa saudável - embora criticada por ser 'calórica' -, pela junk food... Vale notar ainda que a França, a exemplo de outros países está sendo inundada por imigrantes, o que altera a predominância genética... No entanto, a taxa de obesidade francesa é muito inferior à dos Estados Unidos (por exemplo, taxa de obesidade na França é a mesma que a estadunidense era na década de 1970), e ainda é a mais baixa da Europa; mas agora está sendo considerada pelas autoridades como um dos principais problemas de saúde pública.... E é ferozmente combatida; as taxas de obesidade infantil estão caindo na na França, enquanto continua a crescer em outros países... A expectativa média de vida na França é de 81 anos, a décima melhor expectativa de vida no planeta...

Não obstante, sabemos que a correlação média para o peso entre dois irmãos é de 34%, e entre pais e filhos é ainda mais baixa 26%... Quanto desta correlação esta relacionada com o meio compartilhado - alimentação, sedentariedade, cultura - e quanto está relacionada com a genética? Gêmeos idênticos compartilhando o mesmo meio tem correlação para o peso de 80%, enquanto gêmeos fraternos criados juntos tem somente 43%, o que responde a questão... Observem que os gêmeos idênticos tem quase o dobro de correlação em relação aos gêmeos fraternos, mas os gêmeos fraternos tem uma correlação muito similar a irmãos não-gêmeos... E observe ainda que gêmeos fraternos decorrem de genética diferentes, são dois óvulos distintos e dois espermatozoides distintos, assim como irmãos não-gêmeos... Pero, esta pequena melhora na correlação de 34% para 43% pode ser explicada por três importantes variáveis: primeiramente os óvulos e espermatozoides, no caso dos gêmeos fraternos, vem do mesmo 'lote', rrsrsrsrs... Ou seja, óvulos e espermatozoides que decorrem do mesmo 'padrão de qualidade' - saúde... Diferentemente dos irmãos não-gêmeos, que decorrem de diferentes 'lotes', em diferentes momentos da vida do casal, o que podem redundar em diferenças em relação à qualidade ou saúde dos mesmos... A qualidade de óvulos e espermatozoides poderia então ser afetada pela ação do tempo - e do meio - sobre o organismo... Pelo mesmo motivo, e seguindo a linha do tempo do casal, os gêmeos fraternos compartilharão o mesmo 'meio' gestacional, exposição bioquímica no útero através da placenta et cetera... 

Assim como gêmeos idênticos apresentam sempre correlações superiores entre si em relação aos gêmeos fraternos, os gêmeos fraternos por sua vez estarão sempre mais correlacionados entre si - embora de forma menos gritante - quando comprados com irmãos não gêmeos... Ou seja, temos o fator tempo atuando sobre a saúde de óvulos e espermatozoides, mas sobretudo o impacto da vida e do desenvolvimento gestacional, ou ontogenia... Finalmente, o terceiro fator, também associado ao tempo, que contribui na diferença entre gêmeos fraternos e não-gêmeos, em relação ao peso, está relacionado ao meio compartilhado, ou seja, os hábitos familiares podem variar no tempo, em função da cultura, da mudança do padrão de vida et cetera... 

Mas e quanto aos irmãos adotivos? Qual seria a correlação média esperada no caso do peso?  A-haaa... Apenas 4%... Ou seja, irmãos adotivos não compartilham nada mais do que o meio, e por isso apresentam as diferenças esperadas... Mas gêmeos idênticos criados por famílias inteiramente diferentes, tendo sido separados na maternidade, educados em culturas, países e continentes diferentes, ainda assim, apresentam 72% de correlação em relação ao peso... Isso solapa de vez a ideia de que o homem é produto do meio... A genética é bem mais influente em nossas vida do que o meio, que por suas vez não deixa de representar um importante fator...

Carlos Sherman





Nenhum comentário:

Postar um comentário