Pesquisar este blog

segunda-feira, 14 de janeiro de 2013

O Contador de Estórias...


Em meio à toda esta loucura, de Homero à Bíblia, passando por Marx, Freud,  Jung, Kardec, Lenin, Hitler, Fidel... ETs, 'abertura dos códigos de luz', 'seres de luz', e a imortalidade... e mesmo conhecendo o intercurso, e as respectivas decorrências neurofisiológicas, não posso deixar de pensar: 


"... o que não vale um bom contador de estórias,  ou uma boa fábula???


A realidade não é facilmente digerida, apetecida, nem a verdade nua e crua, sem as cores e os temperos dos contos de fadas, os dragões, sem a  boa nova da vida eterna, ou da hora e a vez do proletariado... E não entendo por quê? Talvez, porque a má notícia da vida finita, não possa ser assimilada, e a negação assuma o controle, mesmo diante de uma inescapável verdade; sem dúvida percebida em algum momento, mesmo que tênue, pelo sentido de realidade... Mas talvez a realidade não tenha sido contada com a mesma paixão, ou com os trejeitos 'verborrágicos', com os quais as fábulas esotéricas são contadas... Mas as fábulas precisam vender, enquanto a realidade teima em despertar do sonho... E a concorrência é duríssima, a realidade contra a eterna redenção e seus redentores... E o que é a realidade além de... REAL???

A Realidade é a droga mais poderosa que existe... Não entendo porque tantos fogem para drogas menores: religião, cocaína, freudismo, heroína, 'marxianismo', LSD, extra-terrestres, espiritismo, matrix, conspiracionismos diversos...  Mas trata-se de uma questão meramente retórica... Conheço a Biologia da Crença...

Mas insisto que não há experiência comparável à LIBERDADE DA LUCIDEZ, não há nada como a VIDA REAL... TENTE A REALIDADE??? SÓ PRA VARIAR...


Carlos Sherman

Nenhum comentário:

Postar um comentário