Pesquisar este blog

segunda-feira, 25 de março de 2013

Abundam propagandas sobre 'El Che'...





Publiquei a foto de um rapaz que seria trucidado pelo racismo nazista, usando uma camisa nazista e feliz, com os dizeres: IMBECILIDADE TEM LIMITES??? Choveram comentários de apoio, etc.. Mas quando fiz menção à Che Guevara, dizendo que os mesmos comentários valeriam para o Che, o silencio reinou, e os apoios acabaram... Nem apoio, e nem refutação... Até que uma defesa foi articulada:


Você não entendeu,não estou defendendo Che,mas o significado dos símbolos na prática,ou seja o que realmente pode acontecer se forem usados! Entendeu!


Isso é uma farsa... Che era um psicótico... Estude o Che real... Não a imagem fictícia criada pela propaganda messiânica em torno dele... Um assassino psicótico, terrível, que em menor escala impingiu o mesmo tipo de terror...

Para começar, a famosa frase 'hay que endurecerse pero sin perder la ternura, jamás', não é dele... Mas esta frase abaixo sim: 

“Os negros, os mesmos magníficos exemplares da raça africana que mantiveram sua pureza racial graças ao pouco apego que têm ao banho, viram seu território invadido por um novo tipo de escravo: o português [...] O desprezo e a pobreza os unem na luta cotidiana, mas o modo diferente de encarar a vida os separa completamente; o negro indolente e sonhador gasta seu dinheirinho em qualquer frivolidade ou diversão, ao passo que o europeu tem uma tradição de trabalho e de economia que o persegue até estas paragens da América e o leva a progredir”. (CASTAÑEDA, 2006, página 75); (KALFON, 1998, página 87)
[O filme “Diários de Motocicleta” omitiu esta e muitas outras inconvenientes verdades sobre o diário de Che Guevara]

Che matava à sangue frio os seus companheiros de luta, e pelas costas, atirando na nuca, e vivia suspeitando de traição... Uma mania de perseguição doentia, em consonância com a sua personalidade psicótica....

Mas entendi o que disse... E isso porque a marca 'Che' não está devidamente associada à verdade 'Che'... Então ok... Mas isso nos remete à imagem crística, na mesma medida... Ou seja, entendo que a face crística em termos de propaganda não insufla o ódio, ok, mas a verdade por trás da propaganda crística sim, nos leva ladeira abaixo, como no caso del 'Che'.... Mas entendi a sua observação...

Entendi que a suástica nazista incita ao ódio, enquanto a imagem do 'Che', ou crística, não... Entendo e concordo... Tem razão sobre isso... Apenas observo que a imagem do 'Che' está completamente distorcida em relação à realidade... E mesmo concordando com você, gostaria de pontuar isso... O que está por trás da propaganda do 'Che' messiânico, é bem nefasto... Pelo menos para os povos oprimidos pela a farsa marxista... E tal mentira revolucionária conjura forças contra a estabilidade, e à troco de nada, e invocando uma figura irreal para personificação de tais falácias, como um exemplo a seguir... 

Mas entendi o seu ponto e mais uma vez concordo... Muito embora, hoje topei com dois rapazes no Shopping usando 'Che fashion', um era um playboyzinho, o outro era afro-descendente... 'El Che' real, por ele mesmo, e não pela lente de cineastas inescrupulosos, foi racista, homofóbico, tirano e ditador, e um assassino covarde, capaz de disparar pelas costas contra seus companheiros, e até mesmo na nuca de um garote de 12 anos - que se recusou a obedecê-lo... Mas é idolatrado como um símbolo de liberdade, coragem e humanidade... Isso me ofende... Não obstante concorde com a sua análise...

Carlos Sherman

Nenhum comentário:

Postar um comentário