Pesquisar este blog

domingo, 7 de abril de 2013

O RELATÓRIO 'X' - MACHO, FÊMEA, 'X' OU '?'... Feliz?

Familia Romero, com Josie ao centro...


É impossível progredir sem mudanças, e aqueles que não mudam suas mentes não podem mudar nada...
George Bernard Shaw


[Excertos de meu livro: 'Adão: Sexismo e As Origens da Homofobia']

Dedicado a Daniel Lima

Um cara bacana, trouxe uma importante e delicada reflexão sobre a questão homoafetiva e homossexual:

Fiz o texto mas ñ quero criar polemicas, preciso da sua opinião.
Amigos, estive em uma reflexão e como não entendo muito do assunto preciso de mais informação.
Acerca da Homossexualidade:
Estive observando que alguns homens fazem uso do Hormônios femininos para ficarem também femininos; e mulheres que fazem uso do Hormônios masculinos para ficarem masculinas.
PERGUNTA:
E se foce ao contrario; O homem homossexual fizesse uso de hormônios "masculino" p/ ficar masculino; A mulher (lésbica, sempre tive duvidas, é homossexual tbm?) fizesse uso de Hormônios femininos para ficar mais feminina.
Sempre achei que o comportamento Homossexual dos indivíduos aqui sitados foce uma especie de distúrbio hormonal, ou seja, no caso do homem homossexual este tem a capacidade de produzir mais hormônios femininos que de costume, e por isso seu comportamento feminino, inclusive atração pelo mesmo sexo, que no caso aqui seria sexo oposto, ja que este produziria mais hormônios femininos. Não sou especialista no assunto, só um mero observador. (SEM POLEMICAS)

Dediquei todo o fim de semana ao tema, e aqui vai:

Rrsrsrs, entendi a ideia, e entendi a coisa toda... Estou preparando uma resposta... Um forte abraço...

Brother, aqui vai uma sugestão para reflexão, que pode conter implícita a sua resposta: 

Quando tomamos hormônios, e por livre e espontânea vontade, o fazemos devido à impulsão de gênero em nosso cérebro, i.e., a nossa impulsão 'masculina' ou 'feminina', clama por mais masculinidade ou feminilidade... Por exemplo, um cara que pretende parecer mais 'viril', ou uma mulher que insiste em resgatar o seu desejo sexual... Ou uma mente masculina, em uma anatomia feminina, que teima em vencer os limites anatômicos, tomando hormônios masculinizantes para acentuar o seu impulso masculino... E vice-versa... Mas existe uma origem, livre, para o ato de 'turbinar' a nossa bioquímica, e acentuar a nossa marca de gênero... Mas impor tal 'tratamento', implica ainda assim em confrontar as tendência 'inatas' e aprendidas naquela pessoa, atenta contra a sua liberdade individual, obrigando-a a um procedimento cujos resultados são imprevisíveis... O ponto nevrálgico nesta discussão reside exatamente no respeito às liberdades individuais... O 'afeto' é uma questão pessoal... E pode não estar cerceado pelo 'gênero em nosso cérebro', nem pelo 'gênero em nossa anatomia', ou pela tipificação social 'vigente' em relação aos gêneros... Existem emblemáticos casos que ilustram o perigo deste 'prognóstico', i.e., 'ajustar a sexualidade com hormônios'...

Confira:
http://ethosproject.blogspot.com.br/2012/04/turing-e-branca-de-neve.html
http://ethosproject.blogspot.com.br/2012/06/preconceito-ignorancia-e-genialidade.html

1. O Caso Turing: A genialidade de Alan Turing é homenageada todo dia 23 de Junho - e também pelo Google, que lhe concedeu um Doodle - pelo mundo afora, e está simbolizada no dia de seu nascimento... Turing foi o precursor da computação, e transformou o destino da humanidade... Foi também um herói silencioso na Segunda Grande Guerra, tendo usado os seus conhecimentos criptográficos para desvendar mensagens de guerra alemães, poupando os britânicos e o mundo de atrocidades ainda maiores nas mãos dos meninos do Führer... Mas Turing também uma vítima, mas uma dramática e fatal vítima do preconceito e da ignorância... Neste sombrio capítulo e neste caso em particular, Turing foi uma vítima da ignorância 'britânica', da ignorância falsamente moralista e religiosa, na medida inversa das vidas que ajudou a salvar, e pagando com a própria vida, em um gesto de desespero e em face da grotesca e terrível punição à qual foi sentenciado: renunciar à sua liberdade... E isso em 1952... As desculpas 'post morten', proferidas por Gordon Brown, primeiro ministro britânico, em 2009, não atenuam a morte e as circunstâncias da morte de Turing... 

Mas confio que o aprendizado tenha sido assimilado, posto que os ingleses não mais condenam à prisão pessoas que sentem afeto e desejo por pessoas do mesmo gênero, e a Inglaterra pode ser considerada hoje um país na vanguarda do respeito às liberdades individuais... Mas na década de 50, pessoas como Turing eram condenadas à prisão por manifestarem publicamente sua homoafetividade... Cinicamente, o falso moralismo britânico condenou Turing à prisão por ter aderido a 'vícios impróprios'... E isso a pouco mais de 60 anos atrás, em meados do século XX... Para fugir à prisão, Turing aceitou ser submetido à 'castração química', medida terrível e ambígua, posto que tratar-se da administração - criminosa e vergonhosa - de hormônios 'femininos' - o estrogênio - na tentativa de eliminar o desejo sexual... Procedido  pelo estado governado pela 'rainha do jubileu'...  Esta atrocidade produziu o efeito colateral ambíguo e brutal de desenvolver seios em Turing... Humilhado e execrado, Turing decidiu interromper a própria vida em 07 de Junho de 1954, aos 42 anos...

Turing não só mudou a humanidade para sempre com sua participação na invenção da computação moderna, mas decifrou códigos de guerra, ajudou a salvar vidas, e fez uma derradeira incursão pela a química - talvez em uma tentativa desesperada de entender a anatomia e a sexualidade humana -, tendo contribuído no estudo das bases químicas para a morfogênese - desenvolvimento da forma dos organismos, tecidos e sistemas fisiológicos a partir do zigoto -, e tendo antecipado importantes conceitos sobre as reações químicas ditas 'oscilantes'... A química ajudou Turing a escolher a forma de morrer, assim como o clássico de Walt Disney 'Branca de Neve'... Turing declarava possuir "um prazer especialmente mordaz na cena em que a bruxa malvada mergulha a maçã na poção venenosa."... A'bruxa' em questão era o falso moralismo britânico, Turig representava a 'branca de neve', a poção venenosa escolhida foi um tipo de cianeto, e Turing literalmente comeu uma maçã envenenada - encontrada pela metade ao lado de sua cama e leito de morte por seu mordomo... Não houve beijo, nem o milagre 'disneylandico' da ressurreição... Este exemplar HUMANO - troppo umano - estava morto...

Turing pode ter sido um cara esquisitão, mas deixou um legado de enormes contribuições à humanidade, e não fez mal a ninguém... Qual seria o 'Doodle' para o dia 07 de Junho? Como lembrar o martírio de um bom homem, real, que tantos benefícios trouxe de fato à humanidade? Em 07 de Junho os Cruzados cercaram Jerusalém em sua sandice messiânica e fantasiosa pela primeira vez - um legado de moralismo que pressionava o mundo em que Turing viveu... Portugal e Espanha assinaram o tratado de Tordesilhas, dividindo o Novo Mundo em duas partes - enquanto na vida de Turing a coroa britânica dividia 'vícios' em próprios e impróprios...  Estados Unidos e Inglaterra assinam em 07 de Junho um acordo para eliminar a escravidão - mas outro 07 de Junho bem mais recente, mostraria que a Inglaterra ainda não praticava a igualdade entre os homens, nem zelava pelos direitos civis dentro de casa... É assinado o Tratado de Latrão, criando o Estado vaticano -  o falso moralismo, a superstição e o cinismo ganham ainda mais poder... Sim, não há nada melhor para celebrar em 07 de Junho além da grandeza da resposta de Turing ao mundo: 

BASTA DE MENTIRAS E PRECONCEITOS... BASTA DE BRUTALIDADE, BASTA DE IGNORÂNCIA...


2. "Os homens homossexuais tendem a possuir um núcleo intersticial 3 do hipotálamo anterior menor, e sabemos que este núcleo tem um papel na diferença entre os sexos" (Pinker, 2002)... Mas está não é a única razão pelas quais um homem sentirá afeto por outro homem, e mais, mesmo que a decorrência deste 'impulso' seja genética, toda a experiência humana servirá para bloquear ou estimular tal tendência... Existem modismos correntes, onde outras características comportamentais, igualmente genéticas, poderão encontrar um campo de ação para certas tendências comportamentais... Tendências à adesão a causas polemicas, ou à promiscuidade, poderão encontrar estímulo em um comportamento ainda discriminado, que está na moda... Não podemos pensar em Genética, quando reprisamos a situação ateniense, onde o homossexualismo era considerado socialmente aceitável, e mais do que isso, foi estimulado, e considerado 'superior'... Havia uma apologia ao 'amor entre homens', considerado 'mais puro'... Este fenômeno desapareceu tão rapidamente quanto os seus conceitos...
Quero deixar claro que respeito toda forma de amor e afeto, e os direitos individuais, o que inclui o direito e o respeito à homoafetividade... Aliás, trata-se de uma condição íntima, de fora pessoal, tão natural quanto o relacionamento heteroafetivo, isso posto, na perspectiva de que o sexo e as nossas relações afetivas, há muito atendem sobretudo ao nosso prazer e à nossa alegria de viver, sendo a procriação - em um mundo superpovoado - um decorrência secundária...

3. Mas existem outras investigações interessantes... Existem vários genes que se expressam somente em meninos - machos -, e podem produzir reação imunológica na mãe... "Uma nova e intrigante possibilidade é um gene chamado PCDH22, que está no cromossomo Y, e é portanto específico em homens, e provavelmente envolvido na construção do cérebro. (...) Uma reação imunológica materna pode ser suficiente para enviar a ativação da parte do cérebro que mais tarde estimularia um fascínio pelo corpo feminino. (Ridley, 2008)... Este seria um exemplo da importância da Ontogenia, ou vida gestacional, e da interação entre a genética materna e do feto em desenvolvimento, afetando a preferência heterossexual, ou não permitindo que seja bem demarcada... Este poderá ser um caminho para imprintngs da experiência sobre o cimento fresco da genética...

3. Experimentos com aves em cativeiro, tem mostrado que em muitas espécies, o filhote macho criado por uma mãe adotiva de uma espécie diferente, sofre imprinting sexual por aquela outra espécie, e ficando claro também, através destes experimentos, que existe uma período crítico durante o qual o filhote adquire sua preferência sexual... Está cada vez mais claro, e não estamos falando dos modismos, que evidentemente existem, que as preferências sexuais humanas não somente são difíceis de mudar, mas como também são fixadas no início da vida... A adolescência - meramente - revela o negativo da película, ou expõe e exacerba outras características, que também podem redundar no comportamento 'desafiador', 'polêmico', 'radical', que porventura pode encontrar o seu caminho também através da homoafetividade...

4. Infelizmente, além do fortíssimo preconceito 'cristão' e crente, muitas feministas e adoradores da falácia da Tábula Rasa, insistem como Anne Fausto-Sterling, na seguinte imbecilidade:

"A fato biológico fundamental é que meninos e meninas tem genitálias diferentes, e é essa diferença biológica que leva os adultos a interagir diferentemente com deferentes bebês, a quem, convenientemente, codificamos com as cores rosa e azul, para não ter que espiar dentro das fraldas em busca de informação sobre o sexo da criança."

Em outras palavras ela está dizendo que as diferenças entre homens e mulheres é apenas anatômica, e isso para sugerir que trata-se de uma mera padronização, e que poderíamos mudar isso... Anne é uma ferrenha defensora de que homens e mulheres são idênticos, com exceção daquilo que está dentro das fraudas... O que não é minimamente verdade... Anne precisaria explicar ainda, antropologicamente falando, porque desenvolvemos então diferentes papeis sociais, e deferentes 'cores'... E Anne costuma responder à isso com toda sorte de besteiras, mas esquecendo por completo de prová-las... Anne é uma 'crente' no feminismo, e vale tudo para defender sua crenças, até mesmo perder-se... Supostamente Anne é uma 'cientista', mas de fato, Anne está buscando argumentos aparentemente racionais, para sustentar crenças irracionais...

Espero, a partir deste ponto, responder - além do exemplo de Turing - com mais FATOS, sobre a improcedência da questão colocada por você, mas aproveito também para ilustrar o absurdo 'postulado' por Anne...

5. O sexo e as diferenças sexuais, não são comparáveis com escolhas culturais como dirigir pela direita ou pela esquerda... Em todas as culturas existem diferenças de gênero, e mulheres e homens são entendidos como possuidores de diferentes características.... Todas as culturas dividem o trabalho, ou o tipo de trabalho, por sexo... Mesmo nos kibutzins israelenses a tentativa experimental de igualar os papéis foi abandonada... Em todas a culturas os homens são mais agressivos, propensos a matar, roubar, guerrear, e estão na mesma medida mais inclinados a cortejar, seduzir e trocar favores por sexo... Em todas as culturas existe o estupro, e o estupro praticado por homens... E a mulher tem a TPM, rsrsrsrs, que a torna mais agressiva, violenta, e capaz de cometer crimes, durante 3 a 5 dias por mês, rsrsrsrs....

6. As diferenças psicológicas entre os sexos, acompanham, evolutivamente, as diferenças anatômicas... Sendo assim como a fêmea investe seus recursos, e corre riscos na gestação e amamentação, naturalmente tendem a cuidar do 'investimento', e estão mais dedicadas à prole, no sentido de assegurar o seu sucesso... Isso leva a fêmea a escolher parceiros que possam em alguma medida contribuir com este processo e na proteção dela e da prole... A diferença de investimentos, entre macho e fêmea, também é sentida do comportamento do macho, que trabalha de forma quantitativa, estatística, copulando com muitas fêmeas, não tentativa de aproveitar o seu acervo quase infinito de espermatozoides, enquanto a fêmea possuiu um óvulo por mês, para ser bem utilizado, e um número finito de óvulos em sua vida... Machos e fêmeas se comportam socialmente e de acordo com sua natureza... O macho é maior do que a fêmea média, e isso também reforça a história evolutiva do comportamento observado, indicando a necessidade de luta para o acasalamento... O homem amadurece sexualmente mais tarde, vivem menos, levando uma vida mais arriscada...

7. Em todos os primatas o macho tende a competir mais agressivamente, e tende à poligamia... E as fêmeas investem mais no filhos... Para os machos, o recurso da orientação espacial contribui na defesa e manutenção de territórios, em contraste com a sua pouca habilidade em focar-se nos detalhes... A vantagem evolucionária masculina com mapas e memória fotográfica, não é uma mera coincidência... Mas não estamos falando de 'tudo ou nada', e sim de características que estão mais o menos presentes, como resultado de processo evolutivo, e onde existe uma distribuição populacional... Evidentemente existirão mulheres altas, homens detalhistas, mulheres com excelente senso de direção, e homens com tendências monogâmicas...

8. O default nos mamíferos é o sexo feminino... Recentemente descobrimos que como a herança através do DNA mitocondrial recebido da mãe, é mais variada do que a herança do cromossomo Y recebida do pai... De forma que os machos possuem menos variâncias de comportamento sexual do que a fêmea... De certa forma as fêmeas aprimoram mais o processo sexual, influenciando mais em como vivemos, e influenciando na monogamia... De certa forma são as fêmeas quem escolhem, enquanto os machos se digladiam para conquistá-las na espécie humana...

9. O experimento que fatalmente culminaria com a prova dos nove para este debate, seria 'pegar um bebê do sexo masculino - por exemplo -, modificar cirurgicamente sua genitália ao nascer, e caprichar na dosagem hormonal feminina, para finalmente coincidir com a educação deste bebê, e por parte dos pais e de toda a família, como uma menina'... Se o gênero é socialmente construído, ou se podemos mudar o 'gênero' no cérebro pela simples dosagem hormonal - após o nascimento -, o experimento deveria funcionar... Caso contrário, se a força da genética, aliada aos hormônios pré-natais são a resposta para a sexualidade, então teríamos um menino preso no corpo de uma menina... Infelizmente, este experimento foi procedido na vida real.. 

Um estudo examinou 25 meninos que nasceram com uma anomalia congênita conhecida como extrofia cloacal - sem pênis, embora com as gônadas -, e foram castrados, tendo uma vagina cirurgicamente implantada, e forma tratados com hormônios femininos e criados como meninas... Todos eles apresentaram comportamento masculino, 100%, preferindo brincadeiras turbulentas e truculentas, e demonstrando inequivocamente interesses eminentemente masculinos - assim como meninos que virão a tornar-se gays, demonstram interesses por brincadeiras femininas desde a infância... Mais da metade do grupo, declarou espontaneamente ser um 'menino', até a idade de 05 anos... Todos os demais viriam a declarar serem homens até o início da puberdade...

10. No início da década de 70, um menino de 08 meses perdeu o pênis por conta de uma barbeiragem durante um grotesco ritual de circuncisão - ato falho cometido por um médico inepto e incompetente, e não por um mohel, o que seria ainda mais revoltante... O 'famoso sexólogo' John Money foi consultado e profetizou: 

"(..) a natureza é uma estratégia política dos que se empenham em manter o status quo das diferenças entre os sexos"... 

Em outra palavras, este boçal estava dizendo que não existem diferenças inatas entre homens e mulheres, e os papéis são arbitrados pelos homens para manter o status quo, e controlar as mulheres... Puro maniqueísmo sexual, e conspiracionismo animista, do tipo 'os homens estão secretamente e historicamente' mancomunados para submeter as mulheres... E desde de sempre - desde Adão, rsrsrsrs... Mas o 'gênio' recomendou que o bebê fosse definitivamente castrado e uma vagina fosse implantada cirurgicamente... O caso fico conhecido como 'John/Joan', para 'polpar' a identidade da VÍTIMA... 

Então Bruce foi criado como Brenda, educado como uma menina, e tratado regularmente com hormônios... Esta atrocidade foi divulgada nos meios científicos como prova inequívoca de que os bebês nasciam neutros, e o a orientação sexual seria uma 'opção' social, aprendida, desenvolvida, escolhida... Mas a verdade sobre a situação de Brenda foi ocultada, o que dá ao caso contornos criminais... Em um artigo publicado no New York Times, à época, Money disse que: 

"Brenda tem atravessado a infância satisfeita com a sua condição de menina"... 

Os fatos foram adulterados até o ano de 1997, quando toda a verdade veio à tona... Desde pequena, Brenda alegava sentir-se um menino no corpo de uma menina e a um papel sexual... Brenda rasgava vestidos enfeitados, teimava em vestir-se como menino, recusava bonecas, preferia armas, bolas e carrinhos, e insistia em urinar em pé... Aos 14 anos estava tão infeliz e deprimida que decidiu que viveria como um rapaz, ou se mataria, e anunciou sua decisão... Finalmente, e somente neste momento dramático, seus pais lhe disseram a verdade... Brenda foi submetida à uma série de cirurgias, voltou a chamar-se Bruce, que casou-se com uma mulher... Aos 38 anos, enfrentando o pedido de divórcio de sua esposa, 'Bruce', então 'David Reimer', decidiu tirar acabar com a própria vida... A carreira de Money teve um profundo revés, mas este terrível escândalo foi 'corporativamente e religiosamente' abafado...

Foi Milton Diamond, que em 1997, acusou John Money de fraudar informações sobre o caso e mentir sobre a real condição de 'Bruce>Brenda>David', revelando ao mundo que tudo havia sido um circo, o 'experimento' havia falhado, e que Reimer nunca havia se identificado como mulher, havia decidido mudar os tratamentos com hormônios femininos para masculinos, e decidiu reverter a cirurgia, assim como mudar o seu nome de Brenda para David... Os advogados de Money responderam que ele só encontrava Reimer uma vez por ano, e que não havia tido contato com a família Reimer desde então - 1978... Money disse ainda que durante as visitas anuais a família Reimer havia mentido ao pessoal de seu laboratório sobre o progresso de Brenda...

Mas em 2000, David e seu irmão gêmeo Brian, alegaram que Money havia tomado inúmeras fotos com os irmãos nus, durante o tratamento, e que os havia obrigado a participar de "jogos sexuais", quando contavam 7 anos de idade... Em 2002, o irmão gêmeo de David foi encontrado morto por overdose de drogas usadas para tratar a esquizofrenia... Em 5 de maio de 2004, pouco depois de ser interpelado por sua esposa à repeito do divórcio, Reimer se suicidou... Os pais de Reimer têm, recorrentemente, que a metodologia Dr. Money foi responsável pela morte de seus dois filhos...

Money alegou no entanto, e de forma cretina, que a exposição de seu caso na mídia, deveu-se apenas á propaganda do "Movimento Anti-Feminista", acusando seus detratores de estarem fomentando o discurso de que: 

"(...) masculinidade e feminilidade são construídas nos genes que as mulheres devem voltar para o colchão e na cozinha"...

Tudo isso é muito sórdido e terrível... 


11. Na Síndrome de Turner, dizemos que as crianças nascem geneticamente 'neutras' em relação à sexualidade... Isso porque a Síndrome de Turner caracteriza-se pela existência de somente um cromossomo 'X' - que pode ser herdado da mãe ou do pai -, ao invés de 'XX' para meninas e 'XY' para meninos - sempre um 'X' da mãe e um 'Y' do pai... Como supra-citado, o default nos mamíferos é o sexo feminino, e sendo assim essas crianças tem uma aparência de meninas e agem como meninas... Os geneticistas descobriram no entanto, que os pais podem transmitir genes através no cromossomo 'X' e que poderão ativar ou desativar, ou ativar mais ou menos, aspectos na neurofisiologia destas crianças... Uma menina que receba o cromossomo 'X' de seu pai, podem desenvolver aspectos neurológicos inerentes ao comportamento de meninos... Isso porque a ausência do 'X' materno, provoca um desequilíbrio no desenvolvimento gestacional, posto que em condições normais, 'XX', os dois cromossomos 'conspirariam molecularmente' para que o desenvolvimento apontasse para uma menina... Percebam com isso as sutilezas inerentes à gestação e ao desenvolvimento embrionário... Um pequeno detalhe e o comportamento se vê modificado... E de fato, no caso da Síndrome de Turner, o comportamento das meninas difere muito, dependendo da origem do seu 'X', vindo do pai ou da mãe... As meninas que receberam o 'X' dos pais, são marcadamente mais desenvolvidas e desenvoltas na interpretação da linguagem corporal e emoções, no reconhecimento de rostos, e no uso da linguagem...

12. Ao contrário do que se acredita, modernamente, e em países do primeiro mundo, meninos e meninas são tratados de forma idênticas pelos pais... 172 estudos recentes, avaliaram mais de 28.000 crianças, para demonstrar que meninos e meninas não são discriminados por seus pais em relação à dose de incentivo, atenção, carinho, restrições, disciplina e clareza na comunicação... A única diferença observada é que a cultura machista, sutilmente arraigada, ainda trata de impedir que meninos se interessem por bonecas, o que foi observado em 2/3 dos casos... Meninos que se interessam por bonecas na tenra infância normalmente se tornarão homossexuais, mas proibir que brinquem com bonecas, mostrou não afetar em nada este destino... Meninas que brincam com bola, ou armas, normalmente não são impedidas de fazê-lo... O estudo ainda corroborou o conhecido conceito de que meninos e meninas, não se tornam meninos e meninas por observar o comportamento dos pais... Trata-se de um mito que será elucidado no seguinte tópico... Se Joãozinho tiver duas mães ou dois pais, ainda assim atuará de acordo com a sua natureza, com o gênero em seu cérebro...

13. Em 1960, Judith Rich Harris, então estudante de pós-gradação em Harvard recebeu uma carta do figurão George Armitage Miller, chefe do Departamento de Psicologia, dispensando 'sumariamente' e 'arbitrariamente' do curso, alegando que ela "não estava à altura do programa"... Guarde este nome 'George A. Miller'... O mundo de Judith veio à baixo, e logo ela também enfrentaria uma doença crônica, que a deixaria confinada parcialmente em casa, e com sua carreira liquidada pôs-se a investigar um aspecto particular do comportamento humano... Judith passou a escrever livros de psicologia onde enfrentava o paradigma de que a personalidade além de outras características era adquirida pelo aprendizado, e com ênfase na delicada relação familiar... Então foi assim, quando 35 anos após Harris haver sido 'escorraçada' de Harvard por 'George Miller' - e tendo por fortuna escapado à servil doutrinação acadêmica -, na condição de dona de casa, avó baby-sitter, e desempregada, que ela escreveu um artigo que foi publicado na prestigiosa Psychological Review... Notem que tudo poderia ter sido diferente... Miller poderia ter evitado esta mácula em seu currículo, Harris poderia ter enveredado por outros caminhos acadêmicos, e sobretudo a Psychological Review poderia ter invocado o corporativismo e o mesmismo da classe, sem que jamais escutássemos falar em Judith Harris... E sem nos beneficiarmos de seu valoroso trabalho... Outros viriam, sempre vem a verdade sempre eclode, em um momento ou outro, mas perderíamos tempo... Fatalmente tais conceitos não escapariam à observação de um Pinker, Sacks, etc... Mas foi ela quem enfrentou a questão... Olhando deste ângulo, devo concordar com 'Dr. Miller', Harris não estava à altura de Harvard neste momento, estava muito além...

As primeiras palavras deste histórico e célebre artigo vão à seguir: 

"Será que os pais têm um efeito importante e de longo prazo sobre o desenvolvimento da personalidade de seus filhos? Este artigo examina as evidência e conclui que a resposta é NÃO [grifo meu]."...

Em 1997, somente com o impacto provocado pelo artigo, Judith Rich Harris recebeu aquele que é considerado o maior prêmio na área de Psicologia, o 'Prêmio George A. Miller'... Miller, que morreu em 2012, estava vivo para encarar as voltas que o mundo dá, e de camarote... A ironia do destino não poderia ter sido mais saborosa para Harris, e mais amarga para Miller... Tudo por uma questão de atitude... Então agradecemos a Miller pela lambança... A História agradece... Judith nem tanto...

14. Não precisamos dizer muito, para afirmar que toda a baboseira freudiana não acerta em nada... Nem nas fases do desenvolvimento, nem na estrutura da psiquê, nem no método, nem no Complexo de Édipo, nem na tratativa dos sonhos, no autismo, na menstruação, nem sobre a consciência e a inconsciência, nem sobre a sexualidade - e sobretudo -, e nem sobre nada... Freud e seus derivativos, Jung, Lacan, um capítulo grotesco, gótico, a ser apagado dos anais da Psicologia, da Neurociência e do entendimento sobre o comportamento humano... Freud já foi exumado intelectualmente, e teve o seu diploma cassado... Motivo??? Fraude e prática de charlatanismo...

15. Por exemplo, pais criminosos tem mais filhos criminosos, mas não se forem adotados, rsrsrsr... Em um grande estudo na Dinamarca descobriu-se que ser adotado por uma família honesta tem uma correlação estatística de 13,5% de que o filho adotiva venha a enfrentar problemas com as leis... Mas quando a família inclui criminosos a correlação sobe para apenas 14,7%... Ser filho de uma família criminosa, ao nascer, e ser adotado por uma família honesta, leva a correlação à 20,2%, e quando ambas as famílias eram criminosas, a correlação salta para 24,5%... Ser pai ou mãe pode ser - na realidade - uma surpresa para muitas pessoas, afinal depois de esperar desempenhar o papel de treinador-mestre, somos obrigado a aceitar a condição de um amigo-conselheiro. espectador ou motorista... Rsrsrsrs... Evidentemente a educação tem enorme participação, mas a genética nos prepara até mesmo para absorver ou não esta educação...

O bom pai, nas palavras de Susan Scarr, é aquele que "fornece o apoio e a oportunidade, sem pretender modelar as características duradouras dos filhos"... Isso vale também para a sexualidade...

O autor da questão, complementou:

A ideia nasceu quando eu fui cortar o cabelo e fui atendido por uma jovem cerca de 15 anos, mas eu notei algo diferente em sua mão,(mão de servente de pedreiro) e vi que a menina não era garota de verdade, e conversando me disse que usa hormônios para se tornar mais feminina, daí a ideia do assunto, perguntei a ela(ele) se ja pensou em fazer ao contrario, usar hormônio masculino e me disse que ñ, perguntei se conhecia alguém que tivesse feito este uso neste sentido e me respondeu que ñ, pensei que tivesse descoberto a "roda" rsrsrs, então o que vc sugere é que mesmo que um homossexual que tenha comportamento feminino faça uso de hormônios masculino ele continuaria homossexual do mesmo jeito? a relação homossexualidade vai alem dos hormônios e genética, ñ faz muito sentido p/ mim.

Insisti na questão:

16. Sim, de certa forma sim... Ou seja, sua impulsão neural ainda será feminina... Mas ele usará hormônios para compatibilizar o gênero do seu cérebro com a anatomia e aparência de seu corpo... Mas não basta utilizar um hormônio 'oposto', para produzir o efeito oposto... Por quê??? Tecnicamente, são necessários neuro-receptores para a conduta do gênero oposto... Ou seja, os hormônios farão efeito em muitas partes do corpo, mas não necessariamente em sua 'orientação sexual', e mais ainda em sua 'orientação afetiva'... Veja o caso de Turing... Foi exatamente o que aconteceu... No caso de Turing o objetivo era a castração, a punição, e o hormônio feminino foi escolhido, para impedir que Turing mantivesse relações sexuais com outros homens... O que você propõe 'ex suppositione', é outra coisa, entendo... Seria o posto, ministrar hormônios masculinos em Turing... Isso o deixaria mais forte, e atraente, mas ele ainda continuaria com a sua orientação gay... Por que posso afirmar isso??? Muitos homoafetivos tomam hormônios masculinos para ficarem bombados... E somente os transsexuais optam por hormônios femininos...

17. 05 cirurgias intersexuais são realizadas por dia nos Estados Unidos, normalmente para reparação de problemas de má formação genital... Isso tem levando a ciência a reavaliar a questão de gênero como sendo meramente binária... Mentir para a criança no caso da mudança de sexo, e em casos drásticos, é uma decisão inteiramente equivocada... O médico Devore, que trabalhou no laboratório de Money, intersexual - ou transgender, trans-gênero -, nasceu com uma deformação congênita conhecida como hipospádia, caracterizada por uma abertura em posição anormal, na face ventral do pênis ou mais raramente na bolsa escrotal...  Geralmente o prepúcio passa a ter formato de capuz... Entre 75% e 87% dos casos são da forma distal ou tipo coronal, ou seja o meato urinário está mais próximo a extremidade do pênis... Neste caso o procedimento ou intervenção cirúrgica é menos complexa, e possui maior possibilidade de êxito logo na primeira intervenção... 

O segundo tipo - 10% dos casos - é o peniano-escrotal, assim chamado porque neles a uretra termina ali e não há conduto urinário na porção distal peniana... Os restos uretrais ficam transformados numa banda fibrosa que origina uma encurvação de flexão, similar a uma vagina... São casos de solução difícil, que requerem dois ou três tempos operatórios... Finalmente, o terceiro tipo, é de forma perineal, mais grave, e neste caso o pênis também apresenta forma 'amorfa'... 

Devore se encaixava no segundo caso, o pênis possuía o formato de falo, mas sem o canal urinário, que se encontrava mais abaixo, sobre o saco escrotal, com aparência similar a uma vagina... Os médicos afirmaram que ele era homem, e que não haviam dúvidas sobre isso, e decidiram apenas ajustar a anatomia de seu corpo... Devore passou por mais de 20 cirurgias... 

18. Rudi Alanis nasceu menina, com anatomia intersexual, com um clitóris avantajado e saco escrotal... Os pais de Rudi, de origem e cultura indiana, por razões 'machistas' de cunho religioso, decidiram torná-lo um menino - apesar de Rudi dispor de todo o aparato reprodutor feminino... Ele sofreu intervenção cirúrgica e foi criado como um menino... Os seus pais foram muito enfáticos em que Alanis deveria servir à marinha... Estando na marinha, Alanis foi surpreendido em um exame de ultrassonografia, quando o médico assegurou que ele era uma "mulher, dispondo de todo o aparato reprodutivo feminino"... 

Hoje Alanis tenta seguir em frente com a vida, e mesmo com muitas perguntas sem respostas, decidiu assumir o gênero e a identidade feminina... Mudou o nome de Rudi para Kaylana, esta fazendo exames para sagrar-se enfermeira, e estudando alternativas para a mudança de sexo... “Eu estou chegando lá, sinto-me muito mais feliz do que antes, e a mudança de sexo será essencial. Já não me preocupo com o que os outros pensam, eu não tenho vergonha, quero ser feliz.”... Kaylane não perdoa sua família e o corpo médico...

19. Muitos intersexuais e cientistas questionam o esquema binário de gênero – que já foi unitário, quando não havia a reprodução sexuada no planeta, há cerca de 1,5 e 2 bilhões de anos... O intersexual pode estar em algum ponto entre os gêneros socialmente aceitos... Mas a intersexualidade não se manifesta apenas por meio da anatomia, mas em outros traços que podem ser ainda mais profundos, no cérebro, na bioquímica de nosso corpo e finalmente no comportamento...

20. “Oi, meu nome é Josie, o meu aniversário é em  16 de Abril, eu sou uma menina, e tenho um pênis”... Josie Romero de 07 anos nasceu Joseph Romero... Mesmo antes de falar, Josie já apresentava sinais psicológicos marcantes, de desconforto... Ela chorava para mostrar que alguma coisa estava errada com o seu corpo... Sempre que a mãe tentava cortar o seu cabelo, ou vestir as roupas de menino para ir à escola, Josie se revoltava... Sempre que havia um espaço para a expressão Josie, que ainda era Joseph, mostrava a forma de ser de uma menina... Ela ainda não entendia a força do gênero em nossa sociedade, e ainda assim clamava por respeito à sua identidade e natureza... Ela insistia "eu sou uma menina"... 

Joseph era intersexual, e a sua mente, o seu cérebro, agia involuntariamente como uma menina... Ela se via como uma menina, e nestes casos, a preferência se manifesta muito cedo, e nunca cede ante à autoridade... Os seus pais sofreram, confusos, e Joseph/Josie, muito mais...

Os pai decidiram deixa-la livre para expressar-se, e ela já não aceitava vestir-se como menino, e nem comportar-se como um menino... Os pais permitiram então que ela fosse à escola como menina, e ela relata a experiência: “foi horrível, Isabela disse que eu era um menino gay, e que chamaria a polícia para me prender”... Os vizinhos jogavam lixo no jardim dos Romero, e os pais insistiram ao lado de sua filha, e aceitando que seu amado filho ou filha, era intersexual... Muitos pais e humanos intersexuais tem procurado respostas para a sua condição... 

Estudos com cérebros de pessoas mortas, doados para a pesquisa, foram necropciados, homens, mulheres e transgêneros... Verificou-se que homens transgêneros e mulheres tem semelhanças em relação ao hipotálamo, relacionado à sexualidade... Em outro estudo, o DNA de homens transgêneros foi analisado mostrando a correlação entre o comportamento sexual e um gene menos eficiente em relação à produção de testosterona ... Durante a gestação, este gene pode desencadear mudanças no cérebro do embrião, produzindo um comportamento menos masculino, ou mais indefinido em relação à sexualidade... Essa mudança, na forma de imprinting será irrevogável...

Josie finalmente pôde celebrar em uma sessão de fotos o seu renascimento como filha, e a paz reinou na casa dos Romero... Mas a puberdade será um novo desafio, a voz mais grave, o desenvolvimento do pomo de Adão, pelos, barba, e definitivamente mais testosterona em seu corpo... Este será um momento crítico, marcado por tendências depressivas e até suicidas... 

A ciência tem trabalhado especificamente com hormônios para coibir este avanço da masculinidade sobre os traços fenotípicos de Josie, já que o cérebro dela clama para ser uma mulher... Mas observe aqui, e mais uma vez, que houve uma tomada de impulso no cérebro, para então buscar a ajuda de hormônios, que possam colaborar em casar a estética de seu corpo, com a vontade em sua mente... Um atraso na puberdade poderia ajudar Josie a decidir sobre sua sexualidade... Mas os Romero estão analisando com cuidado as alternativas... E só estão seguros em relação à felicidade de sua filha... “O que sou eu??? Uma pessoa intersexual, então tchau pessoas intersexuais"...

21. A exposição à testosterona exerce imprinting na gestação, afetando o gene 'hox' que controla o tamanho dos órgãos genitais também controla o tamanho dos dedos... O imprinting sofrido fica então registrado nos dedos, rsrsrsrsrs... Por exemplo, na maioria dos homens o tamanho do dedo anular é maior do que o indicador... Nas mulheres os dois dedos são em geral do mesmo tamanho... Uma mulher exposta excessivamente à testosterona no útero apresentará maiores dedos anulares... Os homens com dedos anulares incomumente longos - e veja a importância das correlações estatísticas - apresenta muito mais risco de estar associado ao autismo, dislexia, gagueira, disfunção imune, mas estranhamente geram mais filhos.... Homens com dedos anulares extremamente curtos, apresentam elevado risco de doenças cardíacas e infertilidade...

22. Está claro há muito tempo que as preferências sexuais são fixadas no início da vida, senão no útero, e serão muito difíceis de mudar ao longo da experiência... Não existem cientistas sérios, considerando que a sexualidade é definida na adolescência... "A adolescência meramente revela o negativo da película" (Riddley, 2008)...

23. Blanchad aposta na ordem dos nascimentos cruzada com o peso, e o sexo dos irmãos antecessores, para justificar um dos fatores que aumentam dramaticamente a incidência do homossexualismo... No caso do homossexualismo masculino, é necessário que existam pelo menos um dois ou três irmãos do sexo masculinos, antecessores... Irmãs antecessoras não afetam a estatística... Isso cruzado com o peso do bebê... Normalmente um segundo bebê é mais pesado que o primeiro do mesmo sexo... Os meninos são especialmente mais pesados se nascem após uma ou mais irmãs... Mas embora o segundo menino seja mais pesado que o primeiro menino, o terceiro tende a ser menor, e menor que o primeiro - inclusive... Blanchard demonstrou que meninos nascidos após um ou mais irmãos, em geral são, pelo menos 170 gramas menores ao nascer quando se tornam gays, com elevada correlação... Assim como Barker, Blanchard acredita que a genética e a vida uterina forma o bebê para a vida....

E o meu interlocutor faz mais uma observação:
vc é um gênio, se eu te contar que eu fiz este post em off pra alguns e ñ fui bem entendido, e que agora eu sei que faz um trabalho sério de racionalidade......alguams associações que se dizem representantes e tal....... exclui todas......afffff

24. As paróquias luteranas registravam todos os marcos das vidas de seus fieis, e seus arquivos foram de grande valia para o estudo do imprinting no útero... Uma verdadeira mina de ouro para a Ciência... Eram registros que remontam do século XVI, mas que a partir de 1749, passaram a cobrir toda a população finlandesa...

Ao comparar por exemplo a história de vida de pares de gêmeos do mesmo sexo com pares de gêmeos de sexos dispares, notou-se que neste caso, as meninas que dividiam o útero com um irmão, um gêmeo fraterno, apresentavam um sucesso reprodutivo muito menor... Meninas gestadas na companhia de outra menina tiveram destino idêntico ao dos meninos, 95% se casaram e 90% tiveram filhos... Em média essas meninas tiveram 05 filhos - uau, luteranas não tomam pílula, rsrsrs - dos quais 03 sobreviveram após os 15 anos... Meninos que dividiram o útero com meninas, apresentaram o mesmo destino...

Mas, o impressionante aconteceu com as meninas que dividiram o útero com um irmão... Apenas 80% se casaram, mas só 65% tiveram filhos... Em média 03 filhos, e somente dois alcançaram os 15 anos... O estudo mostrou também que o resultado não era devido à convivência com outro irmão, afinal mesmo quando o gêmeo masculino moria ao nascer, e a menina era educada na companhia de outra irmã, ou mesmo analisando meninas que não foram gêmeas fraternas, convivendo com irmãos a estatística se confirmava.... De forma que meninas - não gêmeas - seguiam os 95%, 90%, 5, 3, assim como os gêmeos do mesmo sexo, ou do gêmeo masculino gestado com uma irmã...

Apesar do sexo feminino ser o default nos mamíferos, a explicação mais provável decorre da produção de testosterona pela gestação dos meninos, que atravessa a placenta e afetam as meninas... O mesmo fenômeno pode ser observado em inúmeras espécies...

25. É até fácil inferir a existência de períodos críticos durante os quais o cimento fresco neurofisiologia, da formação da personalidade ou mesmo do caráter pode ser marcado pelo imprinting... Mas não é tão simples compreender como isso funciona... O que ocorre no cérebro para que um filhote de ganso sofra imprinting de um professor?

Em 1990, nos pântanos do Danúbio, um garoto de seis anos, e sua amiguinha de infância, ganharam cada um um patinho... Os patinhos os seguiam a toda parte, relacionando as crianças a seus pais... Essa crianças cresceram e se casaram... Estamos falando de Konrad Lorenz - casado com Gretl... Lorenz foi um renomado zoólogo, etólogo e ornitólogo austríaco, e ganhou o Nobel de Fisiologia/Medicina de 1973, por seus estudos sobre o comportamento animal, a etologia, etc... Mas o seu maior feito, no entanto, foi a observação do 'imprinting'... O imprinting pode ser descrito como uma espécie de marca - irreversível - deixada sobre o cimento fresco do desenvolvimento ontogenético... Observamos imprintings em laços afetivos, como o reconhecimento do rosto da mãe - no caso dos patinhos um menino, que poderia ser um cientista de cavanhaque -, sobre a 'finalização' do sistema visual, sobre a fala...

Lorenz trabalhou com gansos, e descobriu que se o filhote ganso tivesse menos de 15 horas, ou mais de 3 dias, não sofreria imprinting - neste caso, em relação ao rosto materno... Neste período, o primeiro candidato, e que passasse algum tempo com o gansinho, seria adotado como pai... Irreversivelmente... Isso não quer dizer que não tenhamos outras formas, pela experiência de adotar pais, mães, avós, tios, etc... Mas o imprinting é uma experiência diferente, tem o status de uma marca natural, inata, de uma impressão física - quase um desdobramento da genética - sobre o comportamento...

26. Estamos saindo do tema, mas ilustrando o 'imprinting', e curtindo a história, rsrsrsrs... Voltando ao imprinting, e por exemplo no caso da audição, o rei mongol Akbar, o Grande, no século XVI, isolou várias crianças ao nascer, e que eram cuidadas por mulheres que não falavam com elas, até os 13 anos - idade em que ele ascendeu ao trono... O objetivo era verificar se tais crianças apresentariam uma tendência inata a se tornariam hindus, muçulmanas ou cristãs... Na verdade o que conseguiu foi demonstrar que sofremos imprinting também em nosso sistema auditivo ao nascer... Todas as crianças se tornaram irreversivelmente surdo-mudas... Mas nenhuma delas apresentou qualquer inclinação religiosa...

27. Temos os casos dos meninos selvagens - além de Mogli, rsrsrs - Victor, Kaspar Hauser, e o grotesco caso de Genie... Genie foi confinada, amarrada, torturada, por uma mãe cega e abusiva, e um pai paranoico, que costumava latir e rosnar na porta de seu quarto escuro quando ela chorava... Ela passava parte do tempo enjaulada sobre a cama... Genie depois de resgatada de seu suplício nunca conseguiu aprender a falar, concatenar expressões, e organizar frases... Ela só podia balbuciar duas palavras quando foi encontrada: "stopit", "nomore"... Genie aprendeu outras palavras, mas nunca foi capaz de estruturar uma frase... Genie se tornou obcecada por colecionar objetos plásticos, entre muitas outras obsessões...

Sua recuperação foi tão terrível quanto sua vida... O pai se suicidou...Ouve certo progresso no início dos tratamentos, mas as equipes que assistiram Genie finalmente jogaram a toalha... Ela ainda está viva, internada em um lar para retardados mentais, sob severa vigilância...

28. O rei Psamético do Egito, Frederico II - imperador do Sacro Império Romano - e o rei Jaime IV da Escócia fizeram experiências de isolamento com crianças... No caso de Frederico, para saber sobre a nossa tendência linguística inata: hebraico, árabe, latim ou grego? O resultado foi a morte de todas as crianças...

29. Em 1960, Gilbert Gottlieb estudou patos selvagens percebendo que estavam fadados a chamados de sua própria espécie.... Mas Gottlieb fez algum interessante e terrível... Ele emudeceu os patinhos, ainda no ovo, cortando suas cordas vocais, e adivinhe??? Eles passaram a ignorar os sons de sua própria espécie...

30. Considere a seguinte questão: Em 1989, David Barker analisou o destino de mais de 5.600 jovens, nascidos entre 1911 e 1930 em uma cidade no sul da Inglaterra... Aqueles que tiveram menor peso ao nascer vieram a apresentar mais altas taxas de mortalidade por doenças cardíacas esquêmicas... O risco era de quase 03 vezes em relação às crianças mais pesadas.... Essa é uma das provas de que os problemas cardíacos são menos dependentes do que você come....

Barker estendeu a pesquisa para outros países com os mesmo resultados, de forma que, concluiu ele: "se nenhuma destas crianças tivesse sido magra ao nascer, o índice da doença coronariana cairia pela metade mais tarde".... Isso também pode ser considerado um imprinting... Barker descobriu que comutadores genéticos consideram que o o corpo do bebê mal nutrido será mal nutrido por toda a vida...

31. Considere as implicações: "Um único nucleotídeo caprichoso em um gene chamado FOXP2 causa um distúrbio hereditário na fala e na linguagem" (Pinker, 2002)... Tal distúrbio certamente representará 'distúrbios' sobre a vida dos indivíduos portadores desta característica, afetando o seu aprendizado, relacionamentos interpessoais, e até mesmo a auto-estima, situação financeira, etc...

32. "Um gene no mesmo cromossomo, LIM-kinase1, produz uma proteína encontrada em neurônios em crescimento que ajuda a instalar a faculdade da cognição espacial: em caso de deleção desse gene, a pessoa tem inteligência normal mas não é capaz de agrupar objetos, arranjar blocos ou copiar formas" (Pinker, 2002)... Evidentemente tais características terão profundo impacto no aprendizado, e com consequências imprevistas sobre o nosso comportamento... E tais características constituem o 'rol' daquilo que é 'masculino' e 'feminino'...

33. As proteínas, hormônios, oxitocina e vasopressina, reguladas por genes, afetam de sobremaneira a nossa tendência a estabelecer laços afetivos... Você pode estar reclamando com o seu marido sobre o descaso dele com a relação, e pode estar na realidade conversando também como um ou mais genes, responsáveis pelo comportamento em relação ao afeto, ou aos laços e relações humanas...

34. "Uma versão do gene IGF2R está associada a elevada inteligência geral, sendo responsável por nada menos do que quatro pontos no QI e 2% da variação em inteligência entre indivíduos normais" (Pinker, 2002)... As nossa chance de aprendizado e desenvolvimento serão afetadas por tais genes... Imaginem um processo cumulativo de aprendizado, onde conhecimento gera conhecimento... Finalmente, dois, três, quatro pontos representarão uma enorme diferença em 10, 20, 30, 40 anos...

35. "Quem tem uma versão mais longa do que a média do gene receptor de dopamina D4DR tem maior probabilidade de ansiar por emoções fortes, de ser o tipo de pessoa que salta de aviões, escala cachoeiras congeladas ou faz sexo com estranhos" (Pinker, 2002)... Não se trata de uma sentença determinista, não!!! Trata-se de um impulsão, uma forte impulsão, que poderá ser estimulada ou bloqueada... Trata-se de uma impulsão que pode chocar-se com outros genes e outros filtros, ou características... Por exemplo, sempre fui dedicado a esportes radicais, mas sempre evitando a altura, a partir de algum trauma, ou quem sabe, de outro gene... O fato é que a minha mãe e o meu avô apresentavam a mesmo repulsa pela altura... Pouco a pouco, fui superando isso, e já não tenho problemas com alturas... Surfei em mares bravios, desci de skate em rampas improvisadas, como cobaia, esquiei na água, na neve, patinei no gelo, joguei hockey, lutei artes marciais, sempre me arrisquei muito... 

E quanto ao sexo, rsrsrsrsrs, bem, não tem nada melhor, e sempre fui um pouco exagerado quanto à sua prática, rsrsrsrs, mas outras características, talvez uma certa overdose de oxitocina e vasopressina, tenham extrapolado o afeto em mim, de forma que apesar da forte impulsão sexual, sempre quis saber muito mais do que os nomes de minhas amantes, na verdade, sempre fui muito dedicado a ela...

36. "Quem tem uma versão mais curta de um trecho de DNA que inibe o gene transportador de serotonina no cromossomo 17 tem maior probabilidade de ser neurótico ou ansioso, o tipo de pessoa que se sente paralisada em reuniões sociais por medo de ofender alguém ou agir como uma tola" (Pinker, 2002)... Este impulsão, evidentemente sendo moderada, estimulada, ou filtrada por outras características comportamentais, terminará por influir decisivamente em nosso comportamento e em nossas relações...

Mas a maioria de nossas características psicológicas e comportamentais decorrem da interação entre vários genes, com efeitos diminutos isoladamente, e cujos efeitos modulados pela influência de outros genes... Essas sutilezas, e a respectiva complexidade dificulta ainda mais na análise cobre o comportamento... Genes individuais, como os citados, servem ao propósito de contribuir para o entendimento da inter-relação entre genética e experiência...

37. Mas os genes não explicam apenas as condições excepcionais ou extremas, mas também estão por trás da diversidade considerada 'normal', impulsionando as diferenças em nosso comportamento, capacidades e temperamentos... Gêmeos idênticos, criados juntos ou separados são excepcionalmente parecidos, mas não são iguais... Estas diferenças estão relacionadas do desenvolvimento e o aprendizado... São semelhantes em inteligência verbal, lógica, matemática, satisfação com a vida, características relacionadas à personalidade como ser introvertido, extrovertido, aquiescente, serviu, neurótico, consciencioso, intenso, receptivo à experiência, reativo, polêmicos... Assumem posições políticas similares, assim como posições em relação a questões como a aplicação da pena de morte, religião, arte moderna, homofobia, racismo et cetera... São realmente muito parecidos, mas não somente preenchendo enquetes e perguntas, mas também em ação - ou comportamento 'consequencial', como no caso do comportamento frente aos esportes, jogos, relações amorosas, divórcios, cometendo crimes ou infrações, no gosto pela televisão, e o tipo de canais que assiste, na frequência com que se envolvem em acidente... Riem sem parar, juntos, são prolixos, molham o pão com manteiga no café - mesmo que nunca tenham convivido, ou até nem se conheçam... Os penhascos e vales de seus eletroencefalogramas são tão parecidos como diferentes eletros de uma mesma pessoa... As pregas nos cérebros de gêmeos idênticos, assim como a distribuição de matéria cinzenta através das área corticais também são similares...

38. Em 2001 publicamos pela primeira vez a sequência completa do Genoma Humano... Poderíamos substituir - por exemplo - a celebração de São Cosme e São Damião por este feito... 'Sexta é feriado, dia do Genoma Humano'... Ou 'Dia do DNA'... Um dia de descanso, onde celebramos mais uma indelével proeza da saga humana - demasiado humana... Mas estudamos também os genes dos Chimpanzés, comuns e Bonobos, que diferem apenas em 1% de seus genes... Isso é suficiente para que os Chimpanzés, majoritariamente, estejam entre os animais mais agressivos da natureza, enquanto os Bonobos estão entre os mais pacíficos... Os Chimpanzés comuns dominam a fêmea, e Bonobos são dominados por elas... Chimpanzés comuns fazem sexo pela procriação, enquanto os Bonobos fazem sexo por prazer, como nós... Mas a objeção lógica seria: 'tão similares geneticamente, mas tão diferentes no comportamento? Ôpaaaaa... Só que pequenas diferenças nos genes, na posição destes genes, no sequenciamento, podem afetar de sobremaneira o tamanho e a forma de diferentes partes do cérebro, suas conexões, assim como todo o complexo bioquímico e hormonal dos neurotransmissores... E MUDAR PARA SEMPRE O NOSSO COMPORTAMENTO...

39. Quero deixar claro que respeito toda forma de amor e afeto, e os direitos individuais, o que inclui o direito e o respeito à homoafetividade... Aliás, trata-se de uma condição íntima, de fora pessoal, tão natural quanto o relacionamento heteroafetivo, isso posto, na perspectiva de que o sexo e as nossas relações afetivas, há muito atendem sobretudo ao nosso prazer e à nossa alegria de viver, sendo a procriação - em um mundo superpovoado - uma decorrência secundária... E a moralização do conceito familiar, um ato de hipocrisia...

40. "E os assassinos e outras pessoas anti-sociais violentas tendem a possuir um córtex pré-frontal menor e menos ativo, sendo essa a parte do cérebro que governa tomada de decisões e inibe os impulsos" (Pinker, 2002)... Isso evidentemente não significa que estas características 'formam' um assassino, mas a dificuldade de inibir impulsos, aliada à outras características genéticas relacionadas à violência, neuroses, entre outros comportamentos, podem produzir com mais frequência um assassino... E o meio desempenha o seu papel, induzindo tal tendência à morte de hereges, ou ao Octógono do MMA... A fúria pode ter sido importante em confrontos militares homem-a-homem, ou no Coliseu Romano... Mas pode ser uma característica comportamental em baixa em nossos dias...

41. Mas existe outra peça fundamental neste tabuleiro... Um criança vem ao mundo herdando a genética que conduziu o seu desenvolvimento neurofisiológico, e abrirá espaço para seu aprendizado... Mas apenas 5% do nosso DNA difere do Gorila... É quando algo mais entra em cena: o conhecimento cumulativo e organizado, extra-corpóreo, que pela capacidade de aprendizado potencializada por este 5% de diferenças, será assimilado rapidamente... Isso nos permitirá produzir o que chamamos de cultura, definir contratos sociais, associações comerciais, através dos mares e continentes, por gerações... O papel da fala e da escrita será essencial neste processo...

42. As asas do João-de-Barro tem origem genética, isso parece claro... Mas a construção de abrigo 'também'... E isso pode gerar acaloradas discussões... Não existem instruções ou classes para a engenharia do ninho, ou da casinho do pássaro... "Em meu jardim, e em toda a Grã-Bretanha, os tordos canoros demarcam seus ninhos com lodo, os melros com grama, o papo-roxo com pêlos e os tentilhões com penas, geração após geração, porque a construção do ninho é uma expressão dos genes. Richard Dawkins cunhou a expressão 'o fenótipo estendido', para esta ideia. (...) As caderinas e sua família estão atualmente entre as mais glamourosas moléculas da biologia. Sua reputação se deve ao papel que provavelmente desempenham ao permitirem que os neurônios se encontrem durante a formação da rede do cérebro" (Ridley, 2008)...

43. Etc...

44. Etc...

45. Etc...


Conclusão:

Finalmente o homem é uma resultante inequívoca da interação entre a genética, da ontogenia, dos imprintings dos primeiros dias, semanas, meses e anos - escrevendo sobre o cimento fresco do desenvolvimento - e a experiência, o aprendizado, a força do 'zeitgeist' - ou ambiente de época -, da cultura, e da cadeia de eventos de sua vida, e do conhecimento - ou desconhecimento, rsrsrs - cumulativo... Nem Galton nem Watson, muito menos Freud... Nem Platão nem Rousseau, muito menos Marx... Nem deuses, nem demônios... A teoria da mente está emergindo da Neurociência Cognitiva, da Genética Comportamental, e da Psicologia Cognitiva... Estas são as fronteiras, aí estará o homem novo, um velho conhecido, mas desta vez REAL - nem tábula rasa, nem bom selvagem, nem fantasma na máquina... Real, Humano, Demasiado Humano...

Onde muitos veem mistério, poucos mais valorosos humanos veem 'apenas' complexidade e desafio... Eu vejo a vida como uma miríade de possibilidades, graças aos meus genes, graças ao meu aprendizado, graças ao encontro com homens notáveis...


Carlos Sherman

Nenhum comentário:

Postar um comentário