Pesquisar este blog

segunda-feira, 13 de maio de 2013

Bandidos, terroristas em defesa de um regime totalitário...



Carlos Augusto Marighella, aproveitando a estada em Havana, redigiu Algumas questões sobre a guerrilha no Brasil, dedicado à memória do comandante Che Guevara e tornado público pelo Jornal do Brasil em 5 de setembro de 1968. Foi expulso do partido em 1967 e em fevereiro de 1968 fundou o grupo armado Ação Libertadora Nacional. Em setembro de 1969, a ALN participou do sequestro do embaixador norte-americano Charles Elbrick, em uma ação conjunta com o Movimento Revolucionário 8 de Outubro [MR-8] ( no livro ele é "exemplo de complexidade do povo brasileiro, mãe afro-descendente e pai europeu. Estudante de engenharia e menino pobre, homem amoroso e combatente destemido, amante de samba e ópera).



José Dirceu, conhecido comandante do mensalão do Governo Lula é retratado no livro como um dos maiores líderes estudantis que "corajosamente" retornou ao Brasil como clandestino após exílio em Cuba. Sua trajetória é quase uma "síntese de sua geração.


Nenhum comentário:

Postar um comentário