Pesquisar este blog

segunda-feira, 13 de maio de 2013

Ceticismo, Extraterrestres e Ufologia


Ceticismo, Extraterrestres e Ufologia

Ceticismo, Extraterrestres e Ufologia
“Ceticismo é Não Acreditar em Nada?”
Não, não é! O cético acredita que não se deve obter certeza alguma entre verdades absolutas, tudo que é tratado como verdade absoluta deve ser questionado, duvida sem rejeitar na possibilidade de poder aceitar e crer em algo, tem uma posição crítica em determinada situação, conhecido por empregar princípios do pensamento crítico e do método científico para verificar a validade de idéias.
“Extraterrestres Existem? Se Existem, Eles nos Visitam?”
O fato é que não temos evidências nem de que extraterrestres existemtão pouco de que estamos sendo visitados, (obviamente o universo é grande, é provável que haja vida em outros planetas, de micróbios até mesmo vida inteligente, civilizações tecnologicamente avançadas – mas são apenas especulações se baseando pela imensidão do universo, se baseando nos elementos químicos que surgem com a morte de estrelas, que por sinal são os mesmos elementos químicos que estão presente no nosso corpo) o que existem são falsas evidênciasalguns casos que não foram concluídos devido a falta de informaçõescasos ufológicos que não tiveram uma investigação científica adequada – “Então, o que sobra?” – Relatos,documentosmas são apenas documentos que não provam que tal OVNI (objeto voador não identificado) era de origem extraterrestre.
Charlatões como Erich von Däniken tentaram/tentam sustentar suas hipóteses com falsas evidências, às vezes, dando um significado secundário a uma determinada coisa que não há uma explicação (mas não é porque não temos uma explicação para algo extraordinário que ela deve ser de origem extraterrestre, é apenas porque faltam mais informações, faltam evidências para se chegar a uma conclusão adequada).
Já faz tempo que a ufologia deixou de ser levada a sério por causa da ufolatria (digamos que seria uma aplicação religiosa na área ufológica, aonde prevalece o fanatismo).
Ai fulano diz: “Mas eu vi um OVNI” – “Mas eu vejo OVNIs” – “Eu assisti um documentário no History Channel que dizem que os aliens eram tratados como deuses pelas civilizações antigas.” – “O ser humano não teria capacidade de construir pirâmides, portanto foi aliens.” – “A NASA esconde as evidências.”
Pois bem, irei tentar apresentar algumas explicações menos fantasiosas, e racionais para vocês.
“Mas eu vi um OVNI” – “Mas eu Vejo OVNIs.”
Você afirma que viu um OVNI quando você observa algo no céu e não consegue identificar, muitas vezes é por falta de conhecimento em astronomia, falta de costume em observar o céu, ou desconhecer fenômenos naturais como por exemplo: Halo Solar(es)Sun dog(s), e até mesmo desconhecer os efeitos que a lente de uma câmera pode reproduzir em uma foto, como o Lens Flare.
“Eu Assisti um Documentário no History Channel que Dizem que os Aliens Eram Tratados Como Deuses Pelas Civilizações Antigas.”
Primeiro que os documentários do HC não tem muita credibilidade em questões científicas. Voltando ao assunto, pode até ser mesmo que aliens nós visitaram, porém, não há uma única evidência para sustentar essa alegação.
E se eles conseguissem viajar até a Terra: (provavelmente eles teriam conseguido achar um atalho no espaço, até porque as distâncias entre estrelas são enormes. A distância do Sol até a Centauri (estrela mais próxima) é de 4,22 anos-luz, ou seja, igual a quarenta trilhões de quilômetros).
“O Ser Humano não Teria Capacidade de Construir Pirâmides, Portanto Foi Aliens?”
Sério? Lógico que não! Existem (sim) evidências de que os humanos naquela época tinham a capacidade de erguer pirâmides, basta pesquisar no lugar certo, e não em blogs e sites que divulgam pseudociência.
“E os Círculos Ingleses? Círculos em Plantações?”
Os crop circles (círculos ingleses) foram feitos por um grupo inglês (os circlemakers), existem vídeos no YouTube mostrando como eles fazem esses círculos complexos, e a mania já se espalhou no Brasil e no mundo, porém com círculos “menos” complexos do que os ingleses.
“A NASA Esconde as Evidências?”
Eu amava essa alegação (porém quem afirma isso não apresenta provas, apenas especulações pela necessidade de crença em algo/alguma coisa). E porque eu amava? Porque eu fui um dos pesquisadores que já chegou a utilizar tal alegação. – “Mas porquê você mudou de opinião?” – Porque a NASA é formada por grupo de cientistas, pesquisadores sérios, que seguem rigorosamente o método científico, o primeiro que descobrir alguma evidência de vida extraterrestre (mesmo que seja um micróbio), com certeza entrará para a história da ciência, e provavelmente a notícia será dada por um astrobiólogo, e não por um ufólogo. Existe até o programa SETI@home, no qual eu contribuo, que é a busca por vida inteligente de maneira cientifica.
Por último, a ufologia é considerada sim pseudociência, pois não segue rigorosamente o método científico, o principal objeto de estudo, o OVNI, não é experimentável. Ninguém nunca apresentou evidências para comunidade científica de que naves extraterrestres nos visitam (houve um ufólogo brasileiro, cujo o nome não vou citar, que teve a oportunidade de apresentar provas concretas para calar a boca de alguns cientistas! – “E o que esse ufólogo (famoso) brasileiro fez?” – Fugiu, não compareceu).
Na história da ufologia tivemos inúmeros casos de avistamentos de OVNIs (objetos voadores não identificados), relato de contato com seres extraterrestres, supostas abduções alienígenas, entre outros casos. Porém todos esses casos são sustentados apenas por evidências anedóticas (evidências anedóticas é aquela evidência que você viu algo, mas não tem como provar).
Assim como Carl Sagan, eu penso que: “Alegações extraordinárias, exigem evidências extraordinárias”, o fato é que a ufologia não tem uma base científica para sustenta-la entre as ciências, ela é totalmente baseada em crenças irracionais, e experiências pessoais.
“E Algumas Pessoas que Afirmam/Afirmaram Serem Abduzidos por Seres Extraterrestres?”
Ai eu te pergunto, porque essa pessoa então não apresenta uma evidência (ao mesmo tamanho da alegação) de que foi realmente abduzido? Creio eu que uma amostra de DNA seria suficiente, não? A maioria das abduções se encaixam perfeitamente nas mesmas experiências da paralisia do sono (inclusive eu já escrevi um artigo completo sobre a paralisia do sono).
Para finalizar eu gostaria de explicar rapidamente o argumentum ad ignorantiam (argumento da ignorância), no qual o argumentador (exemplo: um ufólogo) afirma que por não ter uma explicação plausível para um “autêntico” OVNI, portanto ele é de origem extraterrestre… Perceberam a contradição? Se o objeto voador não é identificado, então não podemos atribuir um significado secundário sem a conclusão da primeira premissa, caso contrário é falácia, e sua alegação não é válida!
Enfim, eu não quero que ninguém pense igual a mim, eu só quero que pensem, questione e usem o ceticismo (agora que vocês sabem a verdadeira definição de ceticismo, e não a definição que algumas pessoas dizem que é).
Fontes:

Douglas Rodrigues

facebooktwittergoogle pluslinkedin
Eu sou ateu, cético (com ênfase no ceticismo científico), livre pensador, e pesquisador. Eu sou fundador do blog, página, e site do Universo Racionalista, membro da Organização Livres Pensadores (uma organização ateísta sem fins lucrativos), e membro do Centro de Ufologia Brasileiro.

Nenhum comentário:

Postar um comentário