Pesquisar este blog

terça-feira, 14 de maio de 2013

Pão, circo... e estatística...



Um amigo fez um justo protesto:

Os problemas sociais estão gritando. A saúde, segurança e educação estão à míngua. Nosso país é dirigido por ladrões corruptos e incompetentes. Nossas crianças se afogam na alienação, nossos jovens nas drogas e a violência é quem dita as regras, em paralelo com a corrupção policial e o despreparo de tantos outros militares. Os direitos humanos acoitam e passam a mão na cabeça de homicidas, enquanto condena o coitado, o pobre, o "ladrão de galinha". O preconceito e as ditas "fobias" invadem nossas casas através do lixo da televisão e do coração pútrido de muitas pessoas. A igreja não forma caráter, apenas engana e molda viciados dependentes pagadores de dízimo, presos às correntes de sua própria ignorância. Tudo está caro, menos a mão de obra escrava do nosso povo. Quem tem a barriga cheia, não quer saber de quem não tem nada na barriga. Perdemos a linha tênue que separa a caridade da solidariedade. Tudo, sem exceção, está um caos! Mas a real preocupação dessa gente, é a porra da novela e do futebol!
Me taxem de chato, de idiota, do que quiserem! 
É isso o que eu penso!
Pão e circo é o que merecem!


Um lugar comum... Mas, tenho algo a dizer:

E com todo este 'merdeiro' bem descrito por você, ESTAMOS MELHORANDO DIA APÓS DIA...  Duvida??? Desvio cognitivo de confirmação pelo lapso temporal, e problema com o gene MAOA, rsrsrsrsr... Não te digo mais, apenas leia as 1.087 páginas de 'Os Anjos Bons de Nossa Natureza', de Steven Pinker, e depois conversamos!!! Aqui o tenho aberto, na página 503...... Um dos livros mais importantes da História, escrito por um dos pensadores mais espetaculares que a humanidade pariu... 

Carlos Sherman


P.S.: Rsrsrsrs, respeito sua impressão da realidade, mas explico que 'mesmo assim, em perspectiva, estamos muito melhores, como humanidade', para amenizar a 'mágoa', rsrsrsrsrs... Ou seja, 'percebemos' a realidade à nossa volta, os movimentos individuais, de grupos, de povos, e temos o direito de particularizar o problema, e protestar... Aliás, está uma merda mesmo... Mas sugiro, em seguida, que não permaneçamos 'aí', vítimas, e que tratemos de entender os fenômenos e a vida, através de uma perspectiva mesmo 'pessoal'... É isso... Um elogio no sentido de que, faço das suas minhas palavras, e uma advertência séria de que, ainda assim, estamos melhorando como humanidade, de forma contingente, convergente, etc... Também não estou nivelando por baixo, nem sugerindo o mero 'fatalismo', estou sugerindo a investigação do problema...Um abraço...

Nenhum comentário:

Postar um comentário