Pesquisar este blog

domingo, 12 de maio de 2013

Sobre Pinguins, Leões e Homens...



Sobre Pinguins, Leões e Homens...

Os pinguins são fofinhos... De fato... Na Antártida, quando os papais pinguins saem a procura de alimentos, seus filhotes, dois ou três, permanecem aguardando a sua volta... Quando retorna, os filhotes o reconhecem à distância, e desesperados de fome saem ao encontro do pai... Então acontece o inusitado, e o pai passa a fugir dos filhotes, e seguem na captura, desesperados, cambalhoteando por entre os pedregulhos, enquanto o seu pai teima e fugir... E sempre, um filhote consegue correr mais do que os demais, e temos um vencedor, e somente este será alimentado, enquanto os perdedores estarão abandonados ao frio, e sem alimento, dependendo de algum golpe de sorte para sobreviver... E normalmente não sobreviverão... 

Um leão alfa defende o seu harém de fêmeas e as suas crias... Até que um leão ainda mais forte possa sobrepujá-lo... E qual tal fato se dá, o vencedor mata todos os filhotes do bando, sob o olhar desesperados de suas mães... Após a chacina, onde o novo líder apenas rompe os frágeis pescocinhos dos leões bebês, sem no entanto comê-lo, ele se deita no meio de seu novo território... As fêmeas, que a minutos estavam desesperadas, entendem a sua nova condição, e se aproximam do novo macho de forma carinhosa e submissão... E logo estarão novamente acasalando com o novo macho, e gerando novas proles...

Estudem a Biologia e a Etologia, e não digam que o ser humano é uma espécie egoísta, sanguinária, assassina... Somos os únicos 'mamíferos', a manifestar a empatia, a capacidade de colocar-se no lugar do outro, de projetar o sentimentos dos demais... Estamos longe da figura que predomina nos meios incultos, estamos longe do que é dito sobre nós, como espécie... Evidentemente existem humanos que se comportam pior do que os pinguins, e podem haver existido humanos que se comportaram de forma ainda mais mortífera do que os leões... Mas estes humanos não representam o comportamento padrão... A violência está distribuída entre nós, assim como a decência... O vertiginoso declínio em nossa violência como espécie (ver 'Os Anjos Bons de Nossa Natureza', Steven Pinker, 2013), se deve em grande parte à capacidade de conjurarmos, com o nosso desenvolvido Córtex, nos estratagemas para resolver velhos e novos conflitos... 

Carlos Sherman

Nenhum comentário:

Postar um comentário