Pesquisar este blog

segunda-feira, 3 de junho de 2013

Deus tem um propósito para o Universo???



Deus tem um propósito para o Universo???

Se você acha que o Universo tem um propósito, um propósito ‘moral’ - ou nem tanto -, você precisa considerar certas premissas antes de seguir em frente... Rebanhos de religiosos, dependentes do esoterismo – seja ele qual for -, integrantes de seitas e afins, além de pseudo-eruditos de determinadas facções ‘ditas’ filosóficas - com inclinação ou devoção à metafísica -, pensam que sim; e são exatamente estes os protagonistas dos maiores fiascos achológicos ou dogmáticos de todos os tempos, tendo falhado seguidamente em prover uma tênue ideia de como o Universo realmente é... 

Uma questão é ‘saber como’ e outra é ‘saber porque’.. Acontece que quando entendemos mais e mais sobre ‘como as coisas realmente são’, e como o Universo realmente é, também descobrimos que não existe um 'porque', onde reina a aleatoriedade... Mas a arrogância solipsista insiste, então examinemos a questão, a partir das seguintes premissas ou argumentos:

- O cérebro humano, nos disse Darwin - confirmado pela Fisiologia -, difere dos demais animais em grau, e não em tipo... O cérebro humano tem sido estudado com inegável profundidade a partir de outros cérebros, de outros animais, ou de seres bem menos complexos, como o camarão de água doce, cujos neurônios foram estudados com sucesso por Erick Kandel para determinar – e levar o Nobel – como a memória humana funciona... Estamos sujeitos à ‘bugs’, diversos, frequentes, assim como ilusões, delírios, e alucinações - como diagnosticado pela Neurologia e pelo gigantesco trabalho de Oliver Sacks... O cérebro humano está longe de ser perfeito, e ‘crer’ no contrário, vigorosamente, costuma estar associado à problemas nos lobos temporais, relativos em certo grau à epilepsia...

- Se existe um ‘propósito’ de deus para o Universo, certamente não trabalha à nosso favor; e isso porque durante a estória do Universo estivemos ausente durante 99,9999% do tempo... Estranho, certo??? Muito...

-  De forma que, se este hipotético propósito para o Universo incluísse, com certo destaque, à nós, os seres humanos, deus, e o seu processo criativo, demonstraram estupenda ineficiência; o que questiona severamente a certeza de que ‘tal propósito’ seja realmente ‘bem elaborado’... 

- Vejamos: somos criados, segundo determinada ‘tradição’ religiosa bastante numerosa, para a glória ao lado de deus... Mas o primeiro ser humano criado, e de entrada, desobedece o raivoso e vingativo criador, que também é bom e generoso (?), é ameaçado de morte por seu criador 'onipotente', mas não é executado... Deus espera por  bilhões de anos, capricha no projeto e: ‘malditos humanos' - soa como 'malditos ianques'... 

- O seu primeiro homem dá errado e, segundo ele e suas ‘escrituras’, porque este homem pretendia discernir entre o bem e o mal... Um grande problema, não acham??? Um grande problema com este deus, com este propósito, com esta fábula... Um deus desejoso de nossa plena ignorância, afinal nos planejou como um mamíferos com cérebro equivalente de uma 'giárdia', assexuado, sem volição, bobo, sem discernimento, e apenas ‘vegetando’ no 'paraíso' - por toda a eternidade... 

- Nem maçã, nem pecado original... Isso tudo vem depois com o bitolado ‘santo agostinho’, no século IV... Bom, mas já que deu errado, então deus decide deixar rolar... E o primeiro casal dá origem à primeira versão de humanidade, considerando que só havia uma mulher - a fogosa Eva -, e a suruba deve ter sido boa nesta família... Um belo plano divino... Então os filhos de Adão faturam a mãe e as irmãs, e o pai também tira a sua casquinha das filhas, em 930 anos de orgia - afinal ‘crescei e multiplicai’, e ninguém é de ferro... 

- Depois de conformada a humanidade, este deus inteligente e cheio de propósitos, além de inegável amor, decide afogar à todos, homens, mulheres, crianças, etc e tal; salvando apenas uma família, além de pares de animais que não chegam nem perto do número de espécies existentes assim como as extintas... E este deus, em seu magnífico propósito, tem uma preferência especial por besouros e um ódio mortal por dinossauros... 

- Então, sem explicar de onde vieram as espécie que efetivamente não couberam no barquinho que singrava os mares - contrariando todo o ecossistema terrestre, além de seu balanço de massa e energia - entre os corpos boiando no primeiro humanicídio bíblico, recomeçamos tudo de novo, e a suruba rolou solta na família de Noé... 

- Mas este deus não chegava nunca ao seu ‘propósito’, apesar de ser onisciente, onipresente, e onipotente - oni-o-escambal-de-madureira... e então foi necessário matar cerca de 2,5 milhões de pessoas no seu diário: a Bíblia... E assim como o psicótico e assassino Guevara, o seu diário estava cheio de 'propósito' - embora não conste nenhuma motocicleta...

- Este deus de amor, em seu nobre propósito nos ensinou como tratar de filhos rebeldes, apedrejando-os até a morte, enquanto nos brindava a linda estorinha dos meninos travessos que chamaram um homem de careca, ao que deus lhes enviou duas ursas, dando-lhes uma inesquecível e terminal lição – 42 corpos despedaçados... Deus nos mostrou que leprosos são imundos, que homoafetivos devem ser mortos, e que deficientes físicos são párias da sociedade, além das sábias lições de que doenças decorrem inequivocamente de possessão demoníaca - todas elas... Ordenou que os homens provassem o seu amor por ele matando os seus irmãos e seus melhores amigos - 3.000 mil cadáveres... Nos explicou também como a mulher é inferior e indesejável, avisando-nos que somente os que não se contaminaram com estas 'pestes' - que quando nascem são sinônimos de impureza - serão salvos... Mas isso se além de virgens não houverem cortados as costeletas e feito  abarba... Mas ainda assim, como todas esta lições de amor, não fomos capazes de entender nada... nada... Continuamos sem entender o seu ‘propósito’... 

- Então deus arriscou tudo, mandou seu filho para fazer alguns truques, andar sobre as águas e transformar água e vinho em uma festa privada, e salvar os ‘homens’, sofrendo como outros 200.000 sofreram nas mãos dos romanos, sendo pois imolado na cruz... Um feito bastante coerente para uma lição de amor 'divinal', afinal o propósito parece claro: homens ignorantes e desobedientes só podem aprender o propósito de deus, além de todas as lições bíblicas acima citadas, com mais sangue, e desta vez com o seu corajoso filho - que também é ele mesmo - sendo assassinado... E isso conscientemente, de forma que existem aspectos que denotam uma missão suicida... Mais um sacrifício de sangue...  Como podem ser tão cegos??? Tudo tão claro...

- Finalmente, e depois de todos estes vastos ensinamentos,  deus, em toda a sua misericórdia só vê uma saída para o fracasso da ‘humanidade’ - afinal, apesar de controlar tudo que parecia funcionar, os pecados e as coisas erradas eram controlados pelos homens -, passá-los no fio da espada, além de indizível tortura... E o seu filho zumbi, exemplo de amor ao próximo, foi diretamente encarregado da missão... Esta verdadeira 'Jihad' foi também o segundo humanicídio bíblico, e foi prometida para ‘breve’ - mas tem sido adiada para a nossa fortuna por 2.000 longos anos...

- Deus caprichou na antecedência, em relação ao seu 'propósito', criando a vida na terra há 3,5 bilhões de anos, e tornando tal habitat impossível para a vida humana durante todo este período, com constantes ataques de asteroides, atmosfera venenosa, vulcões, terremotos, tissunamis, tornados, furacões inimagináveis, para finalmente acalmar tudo, há 100.000 anos, e só então criar o homem... Haja ensaio...

- Durante todo este infindável período de testes, e rigorosamente dentro dos 'propósitos' de deus, a vida foi generosamente concedida, e em seguida extinta, para 99,9% das espécies... De forma que o contingente de espécies criadas e que sobrevivem até os nossos dias é de apenas 0.01%... Ainda temos o problema do espaço na arca, e ainda temos o problema do amor pelos besouros e o ódio pelos dinossauros... Qual o propósito???

- Se você é religioso deve considerar que o seu deus fez o universo para você, o que parece pouco plausível, já que não vivemos sem muita ciência fora da atmosfera terrestre, e sendo a maior parte do planeta, naturalmente, inóspita à vida humana, o que inclui os mares, os desertos, montanhas e a Sibéria... Tente viver nestes ecossistemas sem muita engenhosidade, apesar do o corpinho que deus lhe deu...

- Mas se você fosse uma dentre quase um bilhão de bactérias que habitam o seu intestino, talvez pudesse acreditar que deus, um deus bacteriológico, fez o mundo pra você – ou para 'ela' -, um perfeito e escuro ambiente anaeróbico, idílico em termos de substância fecal...

- Mas o mais interessante em nossa saga até aqui é que tudo já estava planejado pela 'onisciência' de deus, sendo portando um mero drama teatral, por vezes circense, quase sempre trágico, com papéis bem definidos para todos, como bem entenderam Lutero e sobretudo Calvino - agostinianicamente... Tudo estava finamente planejado, começou, meio e fim... 

Sendo assim, argumentos postos, cartas sobre a mesa, abertas - e admito certa ironia dado o absurdo do caso -, podemos concluir que o complexo da crença resume proposições altamente incoerentes entre si; sendo pois, todo o sistema, auto-contraditório... A crença em deus é auto-contraditória... Podemos concluir ainda que a  questão que norteia esta argumentação apresenta flagrante 'Regressão Causal Infinita Viciosa', pois a encenação do drama e do 'propósito' teísta se auto-contradiz em os seus termos, ou paira no vazio, e portanto também requer um 'propósito' para ter - 'sequer' - sido encenada... Explico: por que um ser ou entidade - seja lá o que isso for - de inigualável poder, causa de si mesma, onisciente, encenaria um drama conhecendo o seu desfecho, em um lapso de tempo diante da temporalidade universal, o que seria menos do que um átimo diante da eternidade, criando e destruindo seres 'pecaminosos', 'debilitados', e sobre os quais este deus não somente conhece todo o destino, como também exerce poder inescapável??? Seja lá qual for o propósito que um crente, de qualquer facção filosófica ou teológica reconheça ou atribua à tudo isso, ainda persistirá, e sempre, a indagação: 'Mas por quê??? Qual o propósito de tudo isso??? Qual o propósito do propósito???'...

E insisto, notando ainda que a existência de deus, e dos deuses, é comumente justificada pela: (1) necessidade de uma causa para tudo, sendo esta causa deus; (2) mas sendo este deus dispensado de causas, sendo pois causa de si mesmo - 'causa sui' -; que tal conjunto de argumentos constitui falácia lógica e retórica, sendo que a segunda premissa claramente contraria a primeira... 

"A tentativa de legislar sobre o universo por meio [da autoridade e] de princípios a priori [deuses] sucumbiu." - Bertrand Russell

Endereçando a verdade vos digo que, na ausência da ignorância e do vago solipsismo humano, o Universo se parece, conforme aprofundamos a observação imparcial e honesta,  mais e mais aleatório, e por conseguinte, sem propósito algum... Podemos supor, diante de nossa ignorância sobre a aleatoriedade dos fenômenos, que o Universo ‘conspira a nosso favor’, mas não sem uma boa dose de condescendência com tudo o que ‘aleatoriamente’ dá errado... 

Um terremoto destrói o Haiti, uma maternidade é soterrada, centenas de mortos, dezenas de crianças, e uma mulher sobrevive: MILAGRE!!! Doze homens são soterrados em uma mina no Chile... Ouvem-se vozes, estão vivos: MILAGRE... Mais tarde descobrimos que apenas um dentre os 12 mineiros sobreviveu: milagre???

A lucidez, invocada e testada pela ciência nos permite considerar, com elevada chance de sermos plenamente felizes no juízo, que absolutamente nada corrobora a intencionalidade do Universo e a existência de seu respectivo criador e legislador, senão a ignorância, insanidade ou medo por parte de uns... e a intenção de dolo por parte de outros...

A ausência de provas não é prova da ausência, e muito menos da existência...

Os argumentos contra a existência de 'propósitos' para o universo são vastos e fortes... Comece por estudar sobre o Universo... E não existem argumentos em favor de 'propósitos' que não contenham erros, falsidades, desonestidade, e fraude... Nenhuma comprovação, nenhuma pista, nada... O Universo e a vida, estão sulcados pela aleatoriedade, quer você goste ou não... Você pode inventar uma opinião, mas não pode inventar os fatos; não impunemente... Afinal, quem nada sabe, em tudo crê... e o que pode ser aceito sem provas, pode, e deve, ser descartado sem maiores constrangimentos... E tenho dito...

Observe, contemple e maravilhe-se com o Universo, tal como ele realmente é... Considere a aterrorizante possibilidade de que não haja nenhuma afinidade entre o seu pensamento e a realidade... Considere a possibilidade do desperdício de sua vida... Deus é um argumento 'auto-contraditório'... Não permita que a sua vida seja também uma flagrante contradição...

Carlos Sherman 

Nenhum comentário:

Postar um comentário