Pesquisar este blog

quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

Aldous: 'sempre equivocado'...



Uma amiga publicou a foto de Aldus Huxley - 'o porta voz de más e equivocadas notícias' - com um de seus patéticos aforismos:

“There are things known and there are things unknown, and in between are the Doors of Perception.” - Aldous Huxley

Traduzindo:

"Existem coisas conhecidas e coisas desconhecidas e entre elas existem as Portas da Percepção" - Aldous Huexley

Objetei:

Querida, respeitosamente, aposente 'este Huxley', e confira o 'Thomas Huxley'... Não, não procede... Existe o 'explicado' e o 'inexplicado', e entre eles apenas o 'tempo para explicar'... Revisite a história... Esta 'percepção' deste Huxley, o equivocado, aponta diretamente para a 'metafísica' e o 'sobrenatural', e erra feio... A percepção é 'falha'... A lucidez não é a regra...

"Há um mundo de fatos além do mundo das palavras." - Thomas Huxley

“A mente do homem está longe de ser da natureza clara e uniforme de um vidro, no qual os raios das coisas se refletem de acordo com a sua precisa incidência. Ao contrário, ela é como um espelho encantado, cheia de superstição e impostura, se não for liberada ou diminuída.” - Francis Bacon (‘Novum Organum’; 1620)

Inventamos a Ciência para testar a nossa lucidez!!!

"Sente-se, qual uma criança, na frente de um fato; disponha-se a abandonar qualquer ideia preconcebida,... ou não aprenderá coisa alguma.."Thomas Huxley

"As mesmas elevadas faculdades mentais que a princípio levaram o homem a acreditar em agentes espirituais invisíveis, depois no fetichismo, politeísmo e, por fim, no monoteísmo, iriam levá-lo de qualquer forma, à medida que o seu poder de raciocínio permanecesse pouco desenvolvido, a várias superstições e costumes estranhos." - Charles Darwin

Por que o desespero de 'CRER' e preencher as lacunas com o 'espetaculoso', se poder poder trabalhar e esperar para 'SABER' sobre a realidade espetacular que nos cerca e nos constitui??? Este não é um problema epistemológico... Este é um problema NEURAL!!!

Carlos Sherman

Nenhum comentário:

Postar um comentário