Pesquisar este blog

sábado, 24 de maio de 2014

Cristianismo Nazista



Dedicado a Vinicius Silva...

E que você nunca cale a verdade, e nunca pactue com a mentira... Mesmo que tenhamos dificuldade em estabelecer a linha divisória, e ainda assim, o simples empenho e comprometimento vale e basta para coroar a sua integridade e caráter... Podemos estar equivocados, mas nunca pactuando com a mentira...

Publiquei a causticante e realista mensagem acima, seguida dos dizeres:

Cristãos cretinos respondem com uma das duas abominações a seguir: (1) rezaram para o deus errado; (2) estavam pagando por crucificarem cristo... Triste destino dos acéfalos em cristo... Não fossem por tais motivações abjetas, precisaríamos concluir 'a la Epicuro' que: ou deus poderia ter evitado o holocausto e não quis, então é mau... Ou não pode, de forma que não é onipotente... Ou não soube, de forma que não é onisciente e nem onipresente... De forma que concluo: então por que chamamos este cara de 'deus'???

O amigo Valter Oliveira complementou - livre e lúcido:

Um deus onipresente, pela própria definição, deveria ser de fácil comprovação existencial. Mas, ao contrário, se mantém na mais profunda obscuridade. Então, torna-se fácil rezar para o deus errado. Mas o deus bondoso, que tudo sabe de antemão, não leva em consideração a índole e o caráter da sua criatura; julga-a em vão e a condena ao fogo eterno para alimentar sua vaidade. Com relação à segunda justificativa dos cristãos, por que deus postergou tanto a punição dos judeus (quase 2000 anos), sendo que no caso de Sara (destruição de Sodoma e Gomorra) a punição foi imediata? Esta, cometeu desobediência e teve um fim "salgado", instantaneamente. Aqueles, eram apenas descendentes dos verdadeiros assassinos (será?) do filho de deus e viraram mártires nas mãos dos nazistas e com o consentimento da igreja católica. Aliás, as escrituras ditas sagradas, manifesta que ninguém paga pelos pecados alheios. Muita coerência.

O amigo Vinicius Silva disse - ou perguntou:

Adolf Hitler era cristão…

Então Herbert Leite objetou:

CARO VINICIUS , HITLER SE DIZIA CRISTÃO, COMO A MAIORIA DOS BRASILEIROS DIZEM SER E NÃO SÃO.

Peço ao Herbert que me perdoe, mas tais 'reflexões' realmente me tiram do sério:

“Creio que estou atuando de acordo com o Criador Todo Poderoso. Ao exterminar os judeus estou lutando pela Obra do Senhor. Devo cumprir minha missão histórica, e cumprirei porque a Providência Divina me escolheu para esta missão.” - Adolf Hitler (‘Notas’; 12 de Fevereiro de 1938)



Herbert Leite, o que viria a ser 'cristão'? Aqueles que acreditam em Cristo? Então, necessariamente, precisarão seguir o Novo Testamento - porque trata-se da única obra que faz menção a tal personagem... E finalmente precisarão, necessariamente, endossar o Antigo Testamento; (1) primeiro porque Cristo ordena a todos que o façam, (2) e finalmente por que precisarão do único livro que descreve a existência do deus de Cristo, Gênesis, Dez Mandamentos, etc... Sendo assim, Cristãos seguem a bíblia, e Hitler seguiu a bíblia... Não tão cruelmente como Moisés, e o próprio Cristo - comandante em chefe do 'humanicídio' do apocalipse... 

"E ferirei de morte a seus filhos, e todas as igrejas saberão que eu sou aquele que sonda os rins e os corações. E darei a cada um de vós segundo as vossas obras.” - Apocalipse [2:23]; “E olhei, e eis um cavalo amarelo, e o que estava assentado sobre ele tinha por nome Morte; e o inferno o seguia; e foi-lhes dado poder para matar a quarta parte da terra, com espada, e com fome, e com peste, e com as feras da terra.” - Apocalipse [6:8]; “E o primeiro anjo tocou a sua trombeta, e houve saraiva e fogo misturado com sangue, e foram lançados na terra, que foi queimada na sua terça parte; queimou-se a terça parte das árvores, e toda a erva verde foi queimada. [...] e foi lançada no mar uma coisa como um grande monte ardendo em fogo, e tornou-se em sangue a terça parte do mar. E morreu a terça parte das criaturas que tinham vida no mar; e perdeu-se a terça parte das naus. [...] e caiu do céu uma grande estrela ardendo como uma tocha, e caiu sobre a terça parte dos rios, e sobre as fontes das águas. [...] e muitos homens morreram das águas, porque se tornaram amargas. [...]” - Apocalipse [8:6-13]; “E abriu o poço do abismo, e subiu fumaça do poço, como a fumaça de uma grande fornalha, e com a fumaça do poço escureceu-se o sol e o ar. E da fumaça vieram gafanhotos sobre a terra; e foi-lhes dado poder, como o poder que têm os escorpiões da terra. E foi-lhes dito que não fizessem dano à erva da terra, nem a verdura alguma, nem a árvore alguma, mas somente aos homens que não têm nas suas testas o selo de Deus. E foi-lhes permitido, não que os matassem, mas que por cinco meses os atormentassem; e o seu tormento era semelhante ao tormento do escorpião, quando fere o homem. E naqueles dias os homens buscarão a morte, e não a acharão; e desejarão morrer, e a morte fugirá deles. [...] E tinham caudas semelhantes às dos escorpiões, e aguilhões nas suas caudas; e o seu poder era para danificar os homens por cinco meses. [...] E foram soltos os quatro anjos, que estavam preparados para a hora, e dia, e mês, e ano, a fim de matarem a terça parte dos homens. [...] Por estes três foi morta a terça parte dos homens, isto é pelo fogo, pela fumaça, e pelo enxofre, que saíam das suas bocas. Porque o poder dos cavalos está na sua boca e nas suas caudas. Porquanto as suas caudas são semelhantes a serpentes, e têm cabeças, e com elas danificam. E os outros homens, que não foram mortos por estas pragas, não se arrependeram das obras de suas mãos, para não adorarem os demônios, e os ídolos de ouro, e de prata, e de bronze, e de pedra, e de madeira, que nem podem ver, nem ouvir, nem andar.” - Apocalipse [9:1-20] “E, se alguém lhes quiser fazer mal, fogo sairá da sua boca, e devorará os seus inimigos; e, se alguém lhes quiser fazer mal, importa que assim seja morto.” - Apocalipse [11:5];  “Estes têm poder para fechar o céu, para que não chova, nos dias da sua profecia; e têm poder sobre as águas para convertê-las em sangue, e para ferir a terra com toda a sorte de pragas, todas quantas vezes quiserem. E, quando acabarem o seu testemunho, a besta que sobe do abismo lhes fará guerra, e os vencerá, e os matará. E jazerão os seus corpos mortos na praça da grande cidade que espiritualmente se chama Sodoma e Egito, onde o nosso Senhor também foi crucificado. E homens de vários povos, e tribos, e línguas, e nações verão seus corpos mortos por três dias e meio, e não permitirão que os seus corpos mortos sejam postos em sepulcros.” - Apocalipse [11:6-9]
Morte aos hereges e aos que seguiram outros credos, esta é a sentença: INTOLERÂNCIA RELIGIOSA CAPITAL - e a vingança vem de forma cruel, grotesca, bizarra, odiosa, e INFANTIL. Pobres judeus, cristãos e islâmicos; tão imaturos e tristemente vingativos. Na ‘celebração da desforra e da vingança’, no juízo final, e diante de todo este sofrimento inimaginável, os ‘salvos’ exaltam a cena em júbilo: 
“E clamavam com grande voz, dizendo: Até quando, ó verdadeiro e santo Dominador, não julgas e vingas o nosso sangue dos que habitam sobre a terra?” - Apocalipse [6:10]
Isso é morbidamente doentio, besta e CRISTÃO:
“Porque é vindo o grande dia da sua ira; e quem poderá subsistir?” - Apocalipse [6:17]
Lindo [sic]! Uma prova inconteste do amor cristão e da preocupação com o ‘próximo’ – desde que pertença à sua ‘congregação’: “E clamavam com grande voz, dizendo: Até quando, ó verdadeiro e santo Dominador, não julgas e vingas o nosso sangue dos que habitam sobre a terra? Porque é vindo o grande dia da sua ira; e quem poderá subsistir?”. Quem poderá “subsistir”? Talvez apenas as pessoas sãs, maduras, agraciadas pela inteligência livre, por certa dose de perspicácia, municiadas pela instrução, sorteadas pela Biologia para não temer a escuridão, ‘bichos papões’, entre outras fábulas...

Podemos concluir então que a tentativa falaciosa de dizer que "Hitler se dizia" mas 'não o era', só se sustenta pelo fato de que Hitler não foi 'tão mau como a bíblia sugere que sejamos'... Mas SIM, ele seguiu a bíblia, e ele sim arremeteu contra aqueles que se diziam contrários à sua liturgia... Todo estudioso da História sabe que na verdade Hitler retomou a missão iniciada por outro cristão emérito: Lutero... Hitler só não foi tão viral quanto Lutero, mas chegou perto... 

Martinho Lutero (1483 - 1546), que alterna ao longo da História o papel de algoz e vítima, como arqui-inimigo da Santa Sé, mas também como arqui-inimigo da liberdade de pensamento, fornece pistas que nos podem ajudar ainda mais em perscrutar sobre as ‘raízes silenciosas’ para tanto medo, pecado e punição. Consideremos a questão a partir do peso de suas palavras sombrias e mordazes:

“A razão é meretriz do Diabo, que nada faz senão difamar e corromper tudo o que deus diz e faz.”
Na verdade Herbert Leite, o que viria a ser Cristão? "Eu não vim trazer a paz e sim a espada", em Lucas e Mateus, nos diz alguma coisa sobre a missão de Cristo e, portanto, dos cristãos... É óbvio que estou destilando ironia e puro sarcasmo, porque considero a tentativa de desconectar Hitler de Lutero, e Lutero de Cristo, um tremendo golpe... O famoso 'Jogar Tênis Sem Rede', e o cristão marca os pontos: "isso é cristão, por que está na bíblia, isso não, mesmo estando na mesma bíblia"... "Se deu certo foi deus, se deu errado 'fodeu'"... 

A Neuropsicologia considera a tentativa como pertencente ao espectro dos Desvios Cognitivos de Confirmação, enquanto o Código Penal chama de 'falsidade ideológica'... Vinicius, Hitler agiu sim como cristão, Hitler emulou Lutero, e Lutero é uma sólida referência para toda a cristandade não-católica... 

Adolf Hitler ordenou a colocação da seguinte frase nos símbolos militares alemães:
“Gott mit uns – ou Deus está conosco” – Adolf Hitler
Como bom ‘cristão’, o ‘kaiser’ ainda diria:
“Devo cumprir minha missão histórica, e cumprirei porque a Providência Divina me escolheu para esta missão.” - Adolf Hitler (Notas em 12 de Fevereiro de 1938)
No começo de sua trajetória ‘política’, Hitler destacaria o “espírito cristão da cultura alemã”, e a sua crença obsessiva em um “Cristo ariano”. Pouco antes de sua ascensão definitiva ao poder, Hitler discursou em Munique perante uma multidão ensandecida:
“Meus sentimentos, como Cristão, mostram-me meu Deus e Salvador como um lutador. . Como Cristão . eu tenho o dever de ser um guerreiro pela justiça e verdade.” – Adolf Hitler (Baynes; ‘The Speeches of Adolf Hitler: April 1922 - August 1939’; P. 19-20, 37, 240, 370, 371, 375, 378, 382, 383, 385-388, 390-392, 398-399, 402, 405-407, 410, 1018, 1544, 1594; 1969)
Em 5 de outubro de 1933, o pastor luterano Wilhelm Rehm declarou publicamente que: 
“Hitler não teria sido possível, sem Martinho Lutero.” (Heinonen; 1978)
Julius Streicher, o editor do jornal Nazista ‘Der Stürmer’, principal instrumento da maquinaria da propaganda nazista, argumentou durante sua defesa no julgamento de Nuremberg que:
“[Hitler] nunca havia dito nada sobre os judeus que Martinho Lutero não tivesse dito 400 anos antes.”
Martinho Lutero responde se concorda ou não, em sua obra ‘Sobre os Judeus e Suas Mentiras’ (1543):
“[os judeus são] vermes venenosos. [o judaísmo] deve ser considerado como sujeira. [...] cheios de fezes do diabo. que eles chafurdam como porcos. [e a sinagoga é] uma prostituta incorrigível [...] temos culpa em não matá-los.” – Martinho Lutero
Estas são as palavras do maior líder protestante e evangélico de todos os tempos, inspiradas na bíblia e pelo ‘seu deus’. Não confundam com Hitler, ele não foi tão agressivo quanto Lutero:
“Finalmente, no meu tempo, foram expulsos de Ratisbona, Magdeburgo e de muitos outros lugares… Um judeu, um coração judaico, são tão duros como a madeira, a pedra, o ferro, como o próprio diabo. Em suma, são filhos do demônio, condenados às chamas do Inferno. Os judeus são pequenos demônios destinados ao inferno.” - Martinho Lutero
“Queime suas sinagogas. Negue a eles o que disse anteriormente. Force-os a trabalhar e trate-os com toda sorte de severidade … são inúteis, devemos tratá-los como cachorros loucos, para não sermos parceiros em suas blasfêmias e vícios, e para que não recebamos a ira de Deus sobre nós. Eu estou fazendo a minha parte.” - Martinho Lutero
“Resumindo, caros príncipes e nobres que têm judeus em seus domínios, se este meu conselho não vos serve, encontrai solução melhor, para que vós e nós possamos nos ver livres dessa insuportável carga infernal – os judeus.” - Martinho Lutero

Hitler, com a bíblia na mão, inspirado por sua formação católica e pelos brados retumbantes do ‘pastor’, conduziria sua sina racista e sectária à ação. Começou pregando o extermínio de judeus, negros, homossexuais e marxistas – em sua ‘obra’ [sic] ‘Mein Kampf’ [‘Minha Luta’] (1925) – para finalmente agir In Nomine Dei:
“Creio que estou atuando de acordo com o Criador Todo Poderoso. Ao repelir os judeus, estou lutando pelo trabalho do Senhor [vingando o suposto assassinato de Cristo pelos judeus – uma tese luterana]” - Adolf Hitler
“Poderia haver uma sujidade, uma impudência de qualquer natureza na vida cultural da nação em que, pelo menos um judeu, não estivesse envolvido?” - Adolf Hitler
"Quem, cautelosamente, abrisse o tumor haveria de encontrar, protegido contra as surpresas da luz, algum judeuzinho. Isso é tão fatal como a existência de vermes nos corpos putrefatos." -Adolf Hitler 

Não confundam com Lutero. 

O advento do 'Personal Jesus' é somente uma forma de adorar a si mesmo, e à uma noção pessoal da moralidade.... Ajustando seus desejos ou fraquezas ao que viria a ser 'cristão' ou não, mesmo quando amplamente desconectado da fundamentação bíblia, que, repito, é a única referência para qualquer debate honesto sobre o que viria ou não ser cristão...

Hitler segue a Bíblia:

“E disse-lhes: Assim diz o Senhor Deus de Israel: Cada um ponha a sua espada sobre a sua coxa; e passai e tornai pelo arraial de porta em porta, e mate cada um a seu irmão, e cada um a seu amigo, e cada um a seu vizinho. E os filhos de Levi fizeram conforme a palavra de Moisés; e caíram do povo aquele dia uns três mil homens.” – Êxodos [32:27-28]
3.000 mortos a esmo e por motivo torpe. E Moisés e os “Exércitos do Senhor” seguem em sua sina assassina, sua jihad contra os infiéis – todos eles:
"E indignou-se Moisés grandemente contra os oficiais do exército, [...] E Moisés disse-lhes: Deixastes viver todas as mulheres? [...] Agora, pois, matai todo o homem entre as crianças, e matai toda a mulher que conheceu algum homem, deitando-se com ele. Porém, todas as meninas que não conheceram algum homem, deitando-se com ele, deixai-as viver para vós.” - Números [31:14-18] 

A velha e sádica preferência por virgens, além da guerra de aniquilação - In Nomine Dei. E que pese, não estamos nos referindo apenas a atrocidades ocorridas no passado bíblico, mas também a atrocidades bem atuais, e cometidas com a bíblia nas mãos; estamos falando por exemplo dos estupros massivos cometidos por cristãos sérvios contra mulheres muçulmanas bósnias durante a feroz e estúpida ‘Guerra da Bósnia’. Abusos sexuais sistemáticos de meninas e mulheres, vitimando cerca de 44.000 mulheres, foram cometidos por cristãos sérvios, e inspirados na bíblia. Tais atos remontam a Moisés e sua tática sórdida e hedionda de inocular sua semente étnico-religiosa pelo rapto de virgens, e passando ao fio da espada homens e crianças - apagando qualquer vestígio do genocídio praticado In Nomine Dei.

Precisamos enterrar de vez esta falsa noção sobre o moralismo bíblico e seu suposto pacifismo... NÃO EXISTE MENTIRA MAIOR...

Carlos Sherman

Nenhum comentário:

Postar um comentário