Pesquisar este blog

quinta-feira, 21 de agosto de 2014

A Terra de Deus


"Primeeiro Ato: O Mandato Britânico da Palestina.
Uma comissão legal para a administração da Palestina foi formada, cujo projeto foi formalmente confirmado pelo Conselho da Liga das Nações em 24 de julho de 1922 e entrou em vigor em 26 de setembro de 1923. O documento foi baseado nos princípios contidos no artigo 22 do Pacto da Liga das Nações e da Conferência de San Remo de 25 de abril de 1920 pelos principais Aliados e poderes associados após a Primeira Guerra Mundial, quando a Tríplice Aliança, da qual participava o Império Otomano, foi derrotada. O objetivo formal do Sistema de Mandato da Liga das Nações foi justamente o de administrar os territórios integrantes do extinto Império Otomano, que dominara o Oriente Médio desde o Século XVI, 'até que fossem capazes de se tornar independentes'. O mandato formalizou o domínio Britânico na parte sul da Síria Otomana de 1923 a 1948. Em 16 de setembro de 1922, com o consentimento da Liga das Nações, o Reino Unido dividiu o território em duas áreas administrativas: Palestina, a oeste do Rio Jordão, que ficaria sob domínio britânico direto até 1948; Transjordânia, a leste do Jordão, que seria uma região semi-autônoma, governada pela família hachemita do Hejaz, na atual Arábia Saudita, de acordo com a Correspondência Hussein-McMahon de 1915. Na sequência do Memorando da Transjordânia de 1922, a área a leste do Jordão ficou isenta das disposições previstas no mandato em relação ao estado judeu e ganhou sua independência em 1946. (Fontes: 'League of Nations Mandate for Palestine'; 'Palestine Royal Commission Report Presented by the Secretary of State for the Colonies to Parliament by Command of His Majesty', 1937; 'The Covenant of the League of Nations and Mandate for Palestine', 'Digest of International Law',1963)"

"O preâmbulo do mandato foi redigido nos seguintes termos: Considerando que as principais potências Aliadas também concordaram que o Mandatário deve ser responsável por colocar em prática a declaração, feita originalmente em 2 de novembro de 1917 pelo Governo de Sua Majestade Britânica e adotada pelas ditas potências, em favor do estabelecimento na Palestina de um lar nacional para o povo judeu, sendo claramente entendido que nada deve ser feito que possa prejudicar os direitos civis e religiosos das atuais comunidades não-judaicas na Palestina, ou os direitos e status político gozados pelos judeus em qualquer outro país."



Simplificando... Sobre a perda de terras por parte dos palestinos (em verde) e em favor dos judeus (em branco)...



" [...] O primeiro passo é deslindar a VERDADE... Logo abaixo da superfície dos debates ditos subjetivos e políticos existem montanhas de bons argumentos e fatos objetivos..."

"[...]
A Realidade:
1. Precisamos de uma âncora conceitual e sugiro a constituição da ONU em 1945, logo após a Segunda Grande Guerra do mundo moderno...
2. Sendo assim as fronteiras nacionais deveriam ser respeitadas, e as nações existentes e signatárias da ONU concordaram com isso...
3. Visto por este prisma, os Palestinos (ou muçulmanos) habitavam ou controlavam a região por mais de mil anos...
4. A constituição do estado de Israel - impulsionada pela onda sionista do século XIX - é ilegal...
5. Esse delírio de Terra Santa já foi longe demais, e não pode nortear decisões sensatas - seja a favor de um lado ou de outro...
6. Mas os israelenses lá estão, e como acomodá-los - e não o contrário...
Esta é a REALIDADE...
[...]"

"[...] biblicamente falando, eles seguiram um psicótico, chegaram a uma terra estéril, e foram ao Egito para não morrer de fome... Tudo o mais que complemente tal estória fanática nada deve importar aos propósitos hodiernos de estabelecer bases justas para um debato humano e conclusivo..."

"[...]
Solução: 
1. Reconhecer a verdade, ou seja, que o estado de Israel é ilegal...
2. Sob este conceito construir uma solução que acomode os dois lados, privilegiando os palestinos... Devemos acomodar os israelitas, mas privilegiando os palestinos - e não o contrário...
[...]"

"[...] isso não me torna simpatizante do Hamas, nem anti-sionista... Estes são os parâmetros de um pensamento livre e ético..."

"[...] devemos assumir que a legítima comoção causada pelo terrível holocausto permitiu que uma injustiça histórica fosse cometida... Assumir a verdade arrefeceria os ânimos... Mas, amigo, a parte mais cara nisso tudo é assumir o erro e voltar atrás... Evidentemente o Hamas é um grupo criminoso a ser combatido, e o estado de Israel perde seu status..."

"[...] Persa e árabes se odeiam, assim como paquistaneses e indianos, e lá estão..."

"[...] amigo, estudei esta questão... Somos, de certa forma, programados para distinguir entre 'nós' e 'eles'... Foi um importante recurso evolucionário... E tal fundamento biológico repousa no fundo de questões como identidade racial, religiosa, nacional, ou até desportiva... Somos menos diversos do que imaginamos, e precisamos esclarecer isso ao mundo... Tudo isso remete à ignorância reinante sobre a natureza humana... Tento superar este abismo promovendo a devida instrução... Mas confundem escutar com entender; aliás, acho que os mal-entendidos prevalecem na comunicação... Mal-entendidos produzindo mortos, dor, sofrimento, de parte a parte... Israelenses e palestinos julgam-se vítimas... Mas toda a humanidade é vítima da confusão reinante... Lamento os mortos de lado a lado, mas não será pela força chocante das imagens hodiernas, e nem pela vitimologia que teima e favorecer os que aparentam mais fraquezas, contra aqueles que dispõe de aparente fortaleza... Será pela força dos bons argumentos que endereçaremos a verdade e descortinaremos a realidade... E será, a partir do correto diagnóstico, que prognosticaremos efetivas soluções..."

"[...] O estado de Israel é ilegal, mas existe um estado constituído... Reconheçamos a verdade, assumamos os erros, enterremos nossos mortos, e construamos a paz sobre bons argumentos... Acomodemos este imbróglio priorizando os Palestinos e acomodando os Israelenses - não o contrário... " 

"[...] Israel ocupou ilegalmente um território com o amparo da ONU, e passou a oprimir o povo palestino, que por sua vez deflagou atos terroristas contra cidadãos israelenses, e o estado de Israel irrompeu em resposta, afim de aniquilar o grupo extremista Hamas... É isso que estamos presenciando... Sou contra a ocupação da palestina, contra a opressão de seu povo, contra os atos terroristas do Hamas, e contra a resposta israelense... Saliento ainda, e principalmente, que uma tratativa adequada em termos de política internacional ainda não foi tentada... Tony Blair não é o cara para conduzir este debate, que repito, deve começar pelo mea culpa internacional, reconhecendo a ilegalidade da constituição dos estado de Israel..."

Carlos Sherman

Este 'parece' ser um soldado israelense apontando covardemente um fuzil contra indefesos palestinos...

E aqui a montagem é desfeita... Trata-se de uma falsa propaganda divulgada no mundo islâmico, com uma montagem...

Uma criança chora a perda do pai...

A criança acima era judaica, e a criança abaixo é palestina...

 Preparado para matar judeus...

Crianças judias se divertem com as bombas que matariam libaneses... Ódio insuflado de forma banal...

Palestinos do Hamas assassinam e arrastam judeu...

Palestinos choram a morte de um bebê nos ataques israelenses...


Bebê judeu atingido por foguetes do Hamas palestino...

Familiares palestinos choram a perda de entes queridos nos ataques israelenses...

Judeus mortos por foguetes do Hamas palestino...

Menino palestino ferido nos ataques israelenses...

Menino palestino armado pelo ódio contra os judeus...

 Criança palestina morta nos ataques israelenses...

Três jovens judeus raptados e assassinados brutalmente pelo Hamas palestino... 

Criança palestina morta pelos foguetes israelenses...

Judeus choram seus mortos nos ataques de foguetes do Hamas palestino...

Criança palestina morta nos ataques israelenses...

Família judaica assassinada covardemente e a sangue frio pelo Hamas palestino...

No detalhes criança judaica metralhada...

Palestinos choram a morte de seus entes queridos pelas forças israelenses...

Criança morta pelo Hamas palestino no Egito...

Crianças palestina gravemente ferida nos ataques israelenses...

Desespero dos familiares de judeus mortos pelo Hamas palestino... 

Pai palestino chora a morte de seu filhinho nos ataques perpetrados por Israel... 

03 comandantes do Hamas palestino são mortos pelas forças israelenses...

Yassin, líder máximo do Hamas palestino é morto na ofensiva israelense...

Palestinos exibem os seus mísseis, com presentes enviados a Israel...

Bateria israelense se defende de ataques palestinos...

Israelenses partem para a ofensiva bombardeando Gaza...

Mais ataques israelenses a Gaza...

Seguem os ataques israelenses a Gaza...


Nenhum comentário:

Postar um comentário