Pesquisar este blog

sábado, 14 de março de 2015

Mais sobre a crença na crença...



A crença e superstições, deuses, religiões, raças, cores, bandeiras... A crença na crença...

O GLOBO

RIO - Mais de 200 supostos feiticeiros e curandeiros foram presos na Tanzânia numa operação para reprimir o assassinato crônico de indivíduos albinos, segundo a agência de notícias AFP. Pessoas com esse distúrbio congênito, caracterizado por ausência se pigmentação na pele, cabelo e olhos, estão sendo mortas no país africano devido à crença de que partes de seus corpos são fonte de saúde e sorte. Feiticeiros e curandeiros são responsáveis por propagar essa crença e até de encomendar mortes.

O presidente Jakaya Kikwete já descreveu o morticínio de albinos como uma "maldade" que envergonha a Tanzânia. Desde o ano 2000, cerca de 80 albinos foram mortos no país, segundo a ONU. A última vítima foi um menino de 8 anos, assassinado no Noroeste da Tanzânia semanas atrás. Albinos são particularmente frequentes no país, com uma em cada 1400 pessoas afetadas. Proporção bem mais significativa do que a de uma pessoa por 20 mil, em países ocidentais.

De acordo com a Cruz Vermelha, feiticeiros pagam até US$ 75 mil (cerca de R$ 210 mil) por "conjunto completo" de partes do corpo de um albino. Segundo a AFP, a polícia do país prendeu 225 curandeiros sem licença pelo país. Alguns deles foram encontrados com itens como pele de lagarto, dentes de javali, rabos de macaco e garras de pássaros.



Leia mais sobre esse assunto em http://oglobo.globo.com/sociedade/governo-da-tanzania-prende-mais-de-200-feiticeiros-por-assassinatos-de-albinos-15576481#ixzz3UO2kdkEa
© 1996 - 2015. Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A. Este material não pode ser publicado, transmitido por broadcast, reescrito ou redistribuído sem autorização.

Nenhum comentário:

Postar um comentário