Pesquisar este blog

quinta-feira, 29 de outubro de 2015

UMA CAUSA PERDIDA



Recebi mais uma propaganda sobre "São Judas Tadeu, o Santo das Causas Perdidas" - e ele perdeu mesmo... E me cansei de ficar calado...

Respeitosamente, e já que recebi a propaganda, reflito sobre a questão: 

Apesar de ser retratado normalmente com uma espécie de arma ou porrete nas mãos - a "maça" -, e ser invocado pela crendice de uns em socorro às suas causas ditas "perdidas", este Judas teve o pai assassinado como consequência de sua fanática e cega devoção ao cristianismo; tendo sido, ele próprio, assassinado e  martirizado por uma multidão insuflada por sacerdotes zoroastristas, quando insistia em pregar a intolerantes devotos de outros credos, sua própria devoção intolerante...

A vida de Tadeu foi uma tremenda causa perdida... Por que a evocação mítica de sua memória deveria ter algum valor? Se a bíblia conclama a matança de pessoas que advogam em nome de outros credos, por que chorar seus próprios mártires? 

"Quando te incitar teu irmão, filho da tua mãe, ou teu filho, ou tua filha, ou a mulher do teu seio, ou teu amigo, que te é como a tua alma, dizendo-te em segredo: Vamos, e sirvamos a outros deuses que não conheceste, nem tu nem teus pais; [...] Não consentirás com ele, nem o ouvirás; nem o teu olho o poupará, nem terás piedade dele, nem o esconderás; Mas certamente o matarás; a tua mão será a primeira contra ele, para o matar; e depois a mão de todo o povo. E o apedrejarás, até que morra, pois te procurou apartar do Senhor teu Deus [...];" - Deuteronômio [13:6-10]

Q.E.D.

Carlos Sherman

Nenhum comentário:

Postar um comentário